Teonanacatl.org

Aqui discutimos micologia amadora e enteogenia.

Cadastre-se para virar um membro da comunidade! Após seu cadastro, você poderá participar deste site adicionando seus próprios tópicos e postagens.

  • Por favor, leia com atenção as Regras e o Termo de Responsabilidade do Fórum. Ambos lhe ajudarão a entender o que esperamos em termos de conduta no Fórum e também o posicionamento legal do mesmo.

Artigo Correlatos neurais do estado psicodélico, conforme determinado por estudos de fMRI com psilocibina

Artigos & Livros details

Sumário em inglês, tradução do sumário e PDF do artigo completo

Neural correlates of the psychedelic state as determined by fMRI studies with psilocybin

Robin L. Carhart-Harrisa,b, David Erritzoe,a,c, Tim Williams,b, James M. Stone,a, Laurence J. Reed,a, Alessandro Colasanti,a, Robin J. Tyacke,a, Robert Leech,d, Andrea L. Malizia,b, Kevin Murphy,e, Peter Hobden,e, John Evans,e, Amanda Feilding,f, Richard G. Wise,e, and David J. Nutt,a,b,1
Author Affiliations
  • a Neuropsychopharmacology Unit,
  • d Imperial College London, London W12 0NN, United Kingdom;
  • b Academic Unit of Psychiatry, University of Bristol, Bristol BS8 2BN, United Kingdom;
  • e Brain Research Imaging Centre, Cardiff University, Cardiff CF10 3AT, United Kingdom;
  • f The Beckley Foundation, Beckley Park, Oxford OX3 9SY, United Kingdom; and
  • c Neurobiology Research Unit, Rigshospitalet, and Center for Integrated Molecular Brain Imaging, University of Copenhagen, DK-2100 Copenhagen, Denmark
Edited by Leslie Lars Iversen, University of Oxford, Oxford, United Kingdom, and approved December 20, 2011 (received for review December 3, 2011)


Abstract

Psychedelic drugs have a long history of use in healing ceremonies, but despite renewed interest in their therapeutic potential, we continue to know very little about how they work in the brain. Here we used psilocybin, a classic psychedelic found in magic mushrooms, and a task-free functional MRI (fMRI) protocol designed to capture the transition from normal waking consciousness to the psychedelic state. Arterial spin labeling perfusion and blood-oxygen level-dependent (BOLD) fMRI were used to map cerebral blood flow and changes in venous oxygenation before and after intravenous infusions of placebo and psilocybin. Fifteen healthy volunteers were scanned with arterial spin labeling and a separate 15 with BOLD. As predicted, profound changes in consciousness were observed after psilocybin, but surprisingly, only decreases in cerebral blood flow and BOLD signal were seen, and these were maximal in hub regions, such as the thalamus and anterior and posterior cingulate cortex (ACC and PCC). Decreased activity in the ACC/medial prefrontal cortex (mPFC) was a consistent finding and the magnitude of this decrease predicted the intensity of the subjective effects. Based on these results, a seed-based pharmaco-physiological interaction/functional connectivity analysis was performed using a medial prefrontal seed. Psilocybin caused a significant decrease in the positive coupling between the mPFC and PCC. These results strongly imply that the subjective effects of psychedelic drugs are caused by decreased activity and connectivity in the brain's key connector hubs, enabling a state of unconstrained cognition.

Footnotes
  • 1 To whom correspondence should be addressed. E-mail:d.nutt@imperial.ac.uk.
  • Author contributions: R.L.C.-H., J.E., R.G.W., and D.J.N. designed research; R.L.C.-H., D.E., T.W., J.M.S., L.J.R., A.C., R.J.T., R.L., A.L.M., K.M., P.H., J.E., A.F., and R.G.W. performed research; R.L.C.-H., K.M., and R.G.W. analyzed data; and R.L.C.-H., K.M., R.G.W., and D.J.N. wrote the paper.
  • The authors declare no conflict of interest.
  • This article is a PNAS Direct Submission.
This article contains supporting information online at www.pnas.org/lookup/suppl/doi:10.1073/pnas.1119598109/-/DCSupplemental.

Fonte: http://www.pnas.org/content/early/2012/01/17/1119598109.abstract


Tradução do sumário:

Correlatos neurais do estado psicodélico, conforme determinado por estudos de fMRI com psilocibina

Drogas psicodélicas têm uma longa história de uso em cerimônias de cura, mas apesar do interesse renovado em seu potencial terapêutico, continuamos a saber muito pouco sobre como eles funcionam no cérebro. Nós usamos psilocibina, um clássico psicodélico encontrados em cogumelos mágicos, e um protocolo livre de tarefas funcional de MRI (fMRI) projetado para capturar a transição da consciência de vigília normal para o estado psicodélico. Para mapear o fluxo sanguíneo cerebral e alterações na oxigenação venosa antes e depois da infusão intravenosa de placebo e Psilocibina foram usados a perfusão arterial spin labeling * e o fMRI dependente do nível de oxigênio no sangue (BOLD). Quinze voluntários saudáveis foram digitalizados com perfusão ASL e outro grupo separado de quinze com BOLD. Como previsto, profundas mudanças na consciência foram observadas após aplicação da psilocibina, mas surpreendentemente, apenas diminuição no fluxo sanguíneo cerebral e no sinal do BOLD foram vistos, e estes foram máximos no centro de regiões de interconexão, tais como o tálamo e o córtex cingulado anterior e posterior (ACC e PCC). Diminuição da atividade no córtex pré-frontal ACC/medial (mPFC) foi um achado consistente e a magnitude desta diminuição previu a intensidade dos efeitos subjetivos. Com base nesses resultados, uma análise funcional seed-based (baseada em locais fonte específicos) farmaco-fisiológicas da interação/conectividade foi realizada usando um local pré-frontal medial. A psilocibina causou uma diminuição significativa da conexão positiva entre o mPFC (córtex pré-frontal ACC/medial) e o PCC (córtex cingulado posterior). Estes resultados implicam fortemente que os efeitos subjetivos das drogas psicodélicas são causados pela diminuição da atividade e conectividade em áreas de conexão chave do cérebro, o que permite um estado de cognição irrestrita.

* - perfusão é a introdução lenta e contínua de uma substância medicamentosa, ou sangue, num organismo ou órgão. Arterial spin labeling - ASL - é uma técnica de ressonância magnética recentemente desenvolvida que avalia o fluxo sanguíneo cerebral - ver por exemplo em http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0100-39842011000100003&script=sci_arttext

O artigo completo está no PDF anexo.

Outros links de interesse:
- Efeitos da psilocibina na atividade cerebral - Revista Nature (23/01/2012 - em inglês)
- http://www.npr.org/blogs/health/201...r-brain-on-psilocybin-might-be-less-depressed
- http://www.pnas.org/content/109/6/1820.extract

Informação do Artigos & Livros

Categoria
Artigos & Livros
Added by
Ecuador
Visualizações
507
Última atualização

Downloads

  • 0 bytes · Visualizações: 24
  • pnas.201119598.pdf
    892.1 KB · Visualizações: 118

Mais em Artigos & Livros

Mais do(a) Ecuador

Share this Artigos & Livros

Back
Top