Teonanacatl

Aqui discutimos micologia amadora e enteogenia.

Cadastre-se para virar um membro da comunidade! Após seu cadastro, você poderá participar deste site adicionando seus próprios tópicos e postagens.

Destaque Entenda e faça o seu Monotub

Tópico em destaque.

matheus_cogu

Esporo
Cadastrado
25/08/2020
Mensagens
2
Reputação
0
Pontos de reações
1
Pontos
2

Monotub basicamente é misturar micélio (spawn) com substrato nutritivo (bulk) numa caixa que servirá de terrário para o mesmo.


Mono - do Grego, monos, significa único.
Tub - do Inglês, significa banheira, o que faz referencia à caixa organizadora.​

Não há restrições quanto ao tamanho da caixa, uma altura boa para o crescimento dos cogumelos já é o suficiente, porém é comum e mais rentável se utilizado em grande escala, ou seja, em grandes caixas.

A vantagem do monotub é a alta produção e exigir poucos cuidados, é proveitoso abanar e borrifar, mas teoricamente ele consegue tomar conta de si mesmo.

Normalmente os monotubs são feitos com caixas organizadoras transparentes, contendo 6 furos, sendo 4 nas laterais o mais perto do substrato possível, e 2 em cima no topo.
Pode ser feito de diversas maneiras que funciona, desde uma caixa sem furos, com dois furões ou com vários furinhos espalhados, o importante é que mantenha a umidade alta e tenha troca gasosa, nada que você não possa controlar com abanadas e borrifando água.

Todo bulk geralmente é pasteurizado, e segundo a biblioteca do fórum

Sendo assim, você pode até montar o monotub na sua varanda, que dificilmente irá contaminar, um exemplo é o cultivo outdoor onde o material tem que ser pasteurizado para funcionar, mas é claro que tomar os devidos cuidados para trabalhar em um ambiente limpo, usando luvas e mascara é sempre bom.

A proporção recomendada de substrato para spawn é de 2:1, ou seja, 2 partes de substrato para 1 parte de spawn. Porém até 4:1 é aceitável, tendo em mente que demorará mais para colonizar.

Montagem do tub

Primeiramente escolha o recipiente, usaremos de exemplo uma caixa de 20l.
View attachment 118133

Para fazer os furos a melhor forma é com metal aquecido, se tiver algo como um ferro de solda, ótimo, mas pode ser feito até com uma tesoura esquentando a ponta no fogão. Você também pode usar uma furadeira, mas dependendo da broca utilizada tem chances de rachar o plástico.

View attachment 118134

6 furos sendo 2(dois) furos em cada lateral mais longa, perto de onde acabará o substrato e 1(um) furo em cada lateral mais curta, perto da tampa.

É recomendado escurecer a base da caixa, pintando o plástico de preto ou utilizando um saco de lixo preto por fora do plástico ou por dentro embaixo do substrato.

Como nesse exemplo:
View attachment 118163

Os furos devem ser tampados, na gringa, o pessoal costuma usar muito Polyfil (como na foto acima), que nada mais é do que fibra de poliéster para enchimento.

Porém podemos usar fita micropore tranquilamente, mais fácil e pratico. Deve se observar se perto dos furos o substrato estará com um aspecto normal ou de seco, caso esteja seco, deve-se diminuir o fluxo de ar do furo (mais fita ou poliéster).

Na hora de aniversariar, é recomendado remover a fita dos furos superiores, perto da tampa, para maior troca de ar.


Preparo do Substrato
Existem diversas receitas de substratos, acredito que cada um deve se moldar de acordo com o que lhe convém, faça testes, pesquise, experimente!

A mais básica e comum é 50/50 esterco e vermiculita ou pó/fibra de coco.

Você pode alterar essas proporções, como 70% verm/pó e 30% esterco
View attachment 118203
Também pode-se adicionar café e gesso, ou outros compostos como palhas, bagaço de cana, etc, caso deseje, pesquise sobre.

Após calcular a quantidade desejada, misture tudo e vá adicionando água até chegar naquele momento em que você aperta com as mãos e escorrem poucas gotas.



Pasteurização
Existem diversas formas de pasteurizar seu substrato, aqui será feito no banho-maria, porém se você conseguir outra forma de manter o substrato com temperatura interna entre 60-80°C por 2 horas, também serve.

Você precisará de um termômetro culinário, não existe outra forma de medir a temperatura interna do substrato.
View attachment 118166
O meu é igual este da foto, uma rápida busca na internet, o achei por 15 reais na americanas, então alto custo não é desculpa.

Coloque todo o seu substrato dentro de uma panela ou pote (que aguente calor) e bote dentro de outra panela, maior, cheia de água.
View attachment 118168

Vai demorar um pouco pro substrato atingir a temperatura desejada, a água vai levantar fervura e ferver por alguns minutos, caso abaixe o nível de água tem que repor.

Após atingir a temperatura desejada, você pode desligar o fogo, a temperatura se manterá próxima por uns 20m-30m, após isso ligue novamente o fogo, espere subir e continue nesse processo de babá, tomando conta do seu substrato, mantendo sempre entre 60-80ºC por 2h.

O calor não será distribuído por igual no seu substrato, quanto mais perto do fundo da panela, será mais quente, e quanto mais longe, mais frio consequentemente.
Então você pode deixar a ponta do termômetro bem no meio, marcando 70ºC, assim você tem uma média, no fundo estará 80ºC e no topo 60ºC.

Caso você se descuide e passe da temperatura é só retirar o pote de dentro da panela que logo ele descerá. É necessário prestar uma atenção, mas não tem necessidade de ficar as 2h em pé na frente do fogão, de 15 em 15m vá dar uma olhada, ou se programe para fazer enquanto cozinha, assim já estará na cozinha em frente ao fogão ;)

Após esfriar naturalmente para temperatura ambiente de 25ºC, você já pode confeccionar o monotub.


Confecção

Você pode tanto misturar todo o substrato com o spawn de forma uniforme, como também pode fazer camadas, como um sanduíche (substrato-spawn-substrato).

Aqui nós iremos misturar tudo.

Como spawn, o mais indicado sãos os grãos, pela maior área de contato, porém bolos pftek funcionam perfeitamente.

Caso deseje, o spawn pode ser dunkado antes da confecção.

View attachment 118202View attachment 118201View attachment 118197View attachment 118198View attachment 118196View attachment 118199View attachment 118200

Primeiro despeje metade do seu substrato e adicione o spawn, adicione o resto do substrato e misture muito bem. Não tem problema deixar grãos expostos na superfície, mas é aconselhável cobrir com substrato, ao final tente dar uma nivelada com a palma da mão e está pronto para tampar.


Colonização e Frutificação

Após a confecção, você deve deixar ele colonizar quietinho, num ambiente escuro e com pouca ventilação de preferência, um armário é o ideal, não tem necessidade de controlar a temperatura pois o monotub gera calor e aquece a si mesmo, mas o ideal é que o ambiente esteja entre 20-25ºC.

O tempo de colonização pode variar de 7 a 21 dias, dependendo da sua proporção de substrato:spawn, em média são necessários 10 dias.

O momento certo de frutificar é quando o substrato estiver totalmente colonizado, nesse momento você deve retirar do armário, retirar as fitas dos buracos superiores e caso queira, iniciar a troca gasosa (abrir para abanar e se estiver seco, borrifar água)

Um exemplo do substrato totalmente colonizado, pronto para frutificação, esse estava com 8 dias, na proporção 2:1.
View attachment 118174

Não é necessário cobrir o monotub colonizado com uma camada seca de vermiculita, há quem defende e quem não, vá do seu gosto, novamente, experimente!

Agora é so esperar e seu monotub renderá cogumelos lindos!

View attachment 118176View attachment 118175View attachment 118178View attachment 118177

Bom, acredito que é isso, qualquer coisa eu edito e adiciono depois.
O crédito do tutorial é meu, mas as fotos a maioria são do google.

Espero que ajude quem não conhece a técnica, qualquer duvida só perguntar :)
Top Man ,uma dúvida se eu usar só a vermiculita na hora de fazer o monotube ,preciso esperar ela colonizar tudo ?pq vi q só entre 8 dias a 28 a 30 graus sem colonização "só alguns sinais de spaw subindo " já é suficiente ...
 

Cebolo

Primórdia
Cultivador Confiável
Cadastrado
13/01/2015
Mensagens
301
Soluções
2
Reputação
5
Pontos de reações
1,329
Pontos
28
Top Man ,uma dúvida se eu usar só a vermiculita na hora de fazer o monotube ,preciso esperar ela colonizar tudo ?pq vi q só entre 8 dias a 28 a 30 graus sem colonização "só alguns sinais de spaw subindo " já é suficiente ...
Fala mano, obrigado :)
Então, ao utilizar somente vermiculita você está fazendo um casing, monotub não é somente a tecnica da caixa, é também produzir um bulk, utilizar substrato nutritivo, não inerte igual vermiculita.
Com casing o tempo de espera é diferente, 8 dias acredito já estar bom.
No casing o que queremos é promover água e novas ramificações para o surgimento de nós, então você não precisa esperar colonizar totalmente pois não tem nutrientes que podem vir a contaminar se não estiverem totalmente colonizados ;)
 

matheus_cogu

Esporo
Cadastrado
25/08/2020
Mensagens
2
Reputação
0
Pontos de reações
1
Pontos
2
Fala mano, obrigado :)
Então, ao utilizar somente vermiculita você está fazendo um casing, monotub não é somente a tecnica da caixa, é também produzir um bulk, utilizar substrato nutritivo, não inerte igual vermiculita.
Com casing o tempo de espera é diferente, 8 dias acredito já estar bom.
No casing o que queremos é promover água e novas ramificações para o surgimento de nós, então você não precisa esperar colonizar totalmente pois não tem nutrientes que podem vir a contaminar se não estiverem totalmente colonizados ;)
Muito obrigado irmão cósmico 🍄❤️
 

snlube

Esporo
Cadastrado
11/01/2021
Mensagens
15
Reputação
0
Pontos de reações
7
Pontos
2
meu querido... atraves do diario de Churchill 85 eu descobri esse guia aqui... simplesmente lindo demais!!! monotube é artistico!!! valeu por me mostrar isso!!! com certeza farei um em breve!!! em lojas de jardinagem vende um esterco em embalagens de 1kg a vacuo.... vou usá-los!! pretendo realizar tambem testes com cogumelos convencionais... vai ser a coisa mais linda de se ver!!! kkkk tudo isso graças a esse lindo guia que vc fez!!! gratidão!
 

Rico

Esporo
Cadastrado
18/04/2020
Mensagens
21
Reputação
0
Pontos de reações
25
Pontos
3

Monotub basicamente é misturar micélio (spawn) com substrato nutritivo (bulk) numa caixa que servirá de terrário para o mesmo.


Mono - do Grego, monos, significa único.
Tub - do Inglês, significa banheira, o que faz referencia à caixa organizadora.​

Não há restrições quanto ao tamanho da caixa, uma altura boa para o crescimento dos cogumelos já é o suficiente, porém é comum e mais rentável se utilizado em grande escala, ou seja, em grandes caixas.

A vantagem do monotub é a alta produção e exigir poucos cuidados, é proveitoso abanar e borrifar, mas teoricamente ele consegue tomar conta de si mesmo.

Normalmente os monotubs são feitos com caixas organizadoras transparentes, contendo 6 furos, sendo 4 nas laterais o mais perto do substrato possível, e 2 em cima no topo.
Pode ser feito de diversas maneiras que funciona, desde uma caixa sem furos, com dois furões ou com vários furinhos espalhados, o importante é que mantenha a umidade alta e tenha troca gasosa, nada que você não possa controlar com abanadas e borrifando água.

Todo bulk geralmente é pasteurizado, e segundo a biblioteca do fórum

Sendo assim, você pode até montar o monotub na sua varanda, que dificilmente irá contaminar, um exemplo é o cultivo outdoor onde o material tem que ser pasteurizado para funcionar, mas é claro que tomar os devidos cuidados para trabalhar em um ambiente limpo, usando luvas e mascara é sempre bom.

A proporção recomendada de substrato para spawn é de 2:1, ou seja, 2 partes de substrato para 1 parte de spawn. Porém até 4:1 é aceitável, tendo em mente que demorará mais para colonizar.

Montagem do tub

Primeiramente escolha o recipiente, usaremos de exemplo uma caixa de 20l.
View attachment 118133

Para fazer os furos a melhor forma é com metal aquecido, se tiver algo como um ferro de solda, ótimo, mas pode ser feito até com uma tesoura esquentando a ponta no fogão. Você também pode usar uma furadeira, mas dependendo da broca utilizada tem chances de rachar o plástico.

View attachment 118134

6 furos sendo 2(dois) furos em cada lateral mais longa, perto de onde acabará o substrato e 1(um) furo em cada lateral mais curta, perto da tampa.

É recomendado escurecer a base da caixa, pintando o plástico de preto ou utilizando um saco de lixo preto por fora do plástico ou por dentro embaixo do substrato.

Como nesse exemplo:
View attachment 118163

Os furos devem ser tampados, na gringa, o pessoal costuma usar muito Polyfil (como na foto acima), que nada mais é do que fibra de poliéster para enchimento.

Porém podemos usar fita micropore tranquilamente, mais fácil e pratico. Deve se observar se perto dos furos o substrato estará com um aspecto normal ou de seco, caso esteja seco, deve-se diminuir o fluxo de ar do furo (mais fita ou poliéster).

Na hora de aniversariar, é recomendado remover a fita dos furos superiores, perto da tampa, para maior troca de ar.


Preparo do Substrato
Existem diversas receitas de substratos, acredito que cada um deve se moldar de acordo com o que lhe convém, faça testes, pesquise, experimente!

A mais básica e comum é 50/50 esterco e vermiculita ou pó/fibra de coco.

Você pode alterar essas proporções, como 70% verm/pó e 30% esterco
View attachment 118203
Também pode-se adicionar café e gesso, ou outros compostos como palhas, bagaço de cana, etc, caso deseje, pesquise sobre.

Após calcular a quantidade desejada, misture tudo e vá adicionando água até chegar naquele momento em que você aperta com as mãos e escorrem poucas gotas.



Pasteurização
Existem diversas formas de pasteurizar seu substrato, aqui será feito no banho-maria, porém se você conseguir outra forma de manter o substrato com temperatura interna entre 60-80°C por 2 horas, também serve.

Você precisará de um termômetro culinário, não existe outra forma de medir a temperatura interna do substrato.
View attachment 118166
O meu é igual este da foto, uma rápida busca na internet, o achei por 15 reais na americanas, então alto custo não é desculpa.

Coloque todo o seu substrato dentro de uma panela ou pote (que aguente calor) e bote dentro de outra panela, maior, cheia de água.
View attachment 118168

Vai demorar um pouco pro substrato atingir a temperatura desejada, a água vai levantar fervura e ferver por alguns minutos, caso abaixe o nível de água tem que repor.

Após atingir a temperatura desejada, você pode desligar o fogo, a temperatura se manterá próxima por uns 20m-30m, após isso ligue novamente o fogo, espere subir e continue nesse processo de babá, tomando conta do seu substrato, mantendo sempre entre 60-80ºC por 2h.

O calor não será distribuído por igual no seu substrato, quanto mais perto do fundo da panela, será mais quente, e quanto mais longe, mais frio consequentemente.
Então você pode deixar a ponta do termômetro bem no meio, marcando 70ºC, assim você tem uma média, no fundo estará 80ºC e no topo 60ºC.

Caso você se descuide e passe da temperatura é só retirar o pote de dentro da panela que logo ele descerá. É necessário prestar uma atenção, mas não tem necessidade de ficar as 2h em pé na frente do fogão, de 15 em 15m vá dar uma olhada, ou se programe para fazer enquanto cozinha, assim já estará na cozinha em frente ao fogão ;)

Após esfriar naturalmente para temperatura ambiente de 25ºC, você já pode confeccionar o monotub.


Confecção

Você pode tanto misturar todo o substrato com o spawn de forma uniforme, como também pode fazer camadas, como um sanduíche (substrato-spawn-substrato).

Aqui nós iremos misturar tudo.

Como spawn, o mais indicado sãos os grãos, pela maior área de contato, porém bolos pftek funcionam perfeitamente.

Caso deseje, o spawn pode ser dunkado antes da confecção.

View attachment 118202View attachment 118201View attachment 118197View attachment 118198View attachment 118196View attachment 118199View attachment 118200

Primeiro despeje metade do seu substrato e adicione o spawn, adicione o resto do substrato e misture muito bem. Não tem problema deixar grãos expostos na superfície, mas é aconselhável cobrir com substrato, ao final tente dar uma nivelada com a palma da mão e está pronto para tampar.


Colonização e Frutificação

Após a confecção, você deve deixar ele colonizar quietinho, num ambiente escuro e com pouca ventilação de preferência, um armário é o ideal, não tem necessidade de controlar a temperatura pois o monotub gera calor e aquece a si mesmo, mas o ideal é que o ambiente esteja entre 20-25ºC.

O tempo de colonização pode variar de 7 a 21 dias, dependendo da sua proporção de substrato:spawn, em média são necessários 10 dias.

O momento certo de frutificar é quando o substrato estiver totalmente colonizado, nesse momento você deve retirar do armário, retirar as fitas dos buracos superiores e caso queira, iniciar a troca gasosa (abrir para abanar e se estiver seco, borrifar água)

Um exemplo do substrato totalmente colonizado, pronto para frutificação, esse estava com 8 dias, na proporção 2:1.
View attachment 118174

Não é necessário cobrir o monotub colonizado com uma camada seca de vermiculita, há quem defende e quem não, vá do seu gosto, novamente, experimente!

Agora é so esperar e seu monotub renderá cogumelos lindos!

View attachment 118176View attachment 118175View attachment 118178View attachment 118177

Bom, acredito que é isso, qualquer coisa eu edito e adiciono depois.
O crédito do tutorial é meu, mas as fotos a maioria são do google.

Espero que ajude quem não conhece a técnica, qualquer duvida só perguntar :)
Muito boa a explicação, só estava fazendo os bolos de pftek ficava com medo de monotub ou até mesmo casing. Mas agora me empolguei com sua explicação e vou pro próximo nível. Valeu pela explicação. 🙏🏻
 

CoguMistico

Esporo
Cadastrado
17/12/2020
Mensagens
4
Reputação
0
Pontos de reações
2
Pontos
2
Achei muito interessante e até teria vontade de fazer. Pena que ainda não moro sozinho e meus pais são bem conservadores e caretas quanto a essas coisas. Porém, quando me mudar, acredito que utilizarei deste método, parece fácil e ao alcance de qualquer um. Apenas uma dúvida esse "spawn" que você adicionou é algo que se compra na internet ? São tipo "sementes" ? Perdoe a ignorância, sou leigo ainda.
O spawn é um pequeno bolo colonizado, o que se compra na internet e são os esporos para colonizar o substrato
 

dantas_fi

Esporo
Cadastrado
19/03/2021
Mensagens
8
Reputação
0
Pontos de reações
7
Pontos
2
Salve irmão, conteúdo muito foda🤘 :alien: 🍄
Vou começar a cultivar e antes de ver isso aqui queria começar com PF TEK, mas pelo que estou vendo Monotube compensa mais...
Como fazem pra regular temperatura?
 

Cebolo

Primórdia
Cultivador Confiável
Cadastrado
13/01/2015
Mensagens
301
Soluções
2
Reputação
5
Pontos de reações
1,329
Pontos
28
Salve irmão, conteúdo muito foda🤘 :alien: 🍄
Vou começar a cultivar e antes de ver isso aqui queria começar com PF TEK, mas pelo que estou vendo Monotube compensa mais...
Como fazem pra regular temperatura?
Obrigado amigo, então, eu recomendo você começar com PFTEK, monotub é um proximo passo, tecnica mais avançada, precisa já ter um basico conhecimento e pratica para eles darem certo, vai de pftek que é sucesso, depois cê volta aqui :)

A temperatura do bulk não é controlada, você fica a deriva do clima e tende a escolher a melhor epoca do ano segundo a sua região (25ºC), como no brasil a maioria das pessoas sofrem com calor, a não ser que tenha um climatizador de ambiente (ar condicionado, caríssimo) não tem jeito fácil de controlar.
 

Dada_bf

Esporo
Cadastrado
20/01/2021
Mensagens
3
Reputação
0
Pontos de reações
6
Pontos
2
Opa post sensacional meu esta indo graças a ele.
So to com uma duvida na frutificação, para frutificar tenho que deixar em local com bastante luz e sem sol direto?e fazer troca gasosa 1x por dia?
 

izdihar

Hifa
Cadastrado
01/02/2019
Mensagens
188
Reputação
0
Pontos de reações
443
Pontos
8
Conteudo informativo e simples ... deu até vontade de fazer um monotub hahaha
 

rostttand

Esporo
Cadastrado
16/02/2021
Mensagens
11
Reputação
1
Pontos de reações
9
Pontos
2
Vou tentar fazer o monotub na minha próxima experiencia, acho muito interessante essa floresta de cogumelos que se formam :ler:
 

Dada_bf

Esporo
Cadastrado
20/01/2021
Mensagens
3
Reputação
0
Pontos de reações
6
Pontos
2
Após a colheita, e fazer um dunk no monotub, precisa cobrir com nova camada de substrato, ou so deixar ele no escuro novamente?
 
Cadastrado
22/10/2020
Mensagens
2
Reputação
0
Pontos de reações
1
Pontos
2

Monotub basicamente é misturar micélio (spawn) com substrato nutritivo (bulk) numa caixa que servirá de terrário para o mesmo.


Mono - do Grego, monos, significa único.
Tub - do Inglês, significa banheira, o que faz referencia à caixa organizadora.​

Não há restrições quanto ao tamanho da caixa, uma altura boa para o crescimento dos cogumelos já é o suficiente, porém é comum e mais rentável se utilizado em grande escala, ou seja, em grandes caixas.

A vantagem do monotub é a alta produção e exigir poucos cuidados, é proveitoso abanar e borrifar, mas teoricamente ele consegue tomar conta de si mesmo.

Normalmente os monotubs são feitos com caixas organizadoras transparentes, contendo 6 furos, sendo 4 nas laterais o mais perto do substrato possível, e 2 em cima no topo.
Pode ser feito de diversas maneiras que funciona, desde uma caixa sem furos, com dois furões ou com vários furinhos espalhados, o importante é que mantenha a umidade alta e tenha troca gasosa, nada que você não possa controlar com abanadas e borrifando água.

Todo bulk geralmente é pasteurizado, e segundo a biblioteca do fórum

Sendo assim, você pode até montar o monotub na sua varanda, que dificilmente irá contaminar, um exemplo é o cultivo outdoor onde o material tem que ser pasteurizado para funcionar, mas é claro que tomar os devidos cuidados para trabalhar em um ambiente limpo, usando luvas e mascara é sempre bom.

A proporção recomendada de substrato para spawn é de 2:1, ou seja, 2 partes de substrato para 1 parte de spawn. Porém até 4:1 é aceitável, tendo em mente que demorará mais para colonizar.

Montagem do tub

Primeiramente escolha o recipiente, usaremos de exemplo uma caixa de 20l.
View attachment 118133

Para fazer os furos a melhor forma é com metal aquecido, se tiver algo como um ferro de solda, ótimo, mas pode ser feito até com uma tesoura esquentando a ponta no fogão. Você também pode usar uma furadeira, mas dependendo da broca utilizada tem chances de rachar o plástico.

View attachment 118134

6 furos sendo 2(dois) furos em cada lateral mais longa, perto de onde acabará o substrato e 1(um) furo em cada lateral mais curta, perto da tampa.

É recomendado escurecer a base da caixa, pintando o plástico de preto ou utilizando um saco de lixo preto por fora do plástico ou por dentro embaixo do substrato.

Como nesse exemplo:
View attachment 118163

Os furos devem ser tampados, na gringa, o pessoal costuma usar muito Polyfil (como na foto acima), que nada mais é do que fibra de poliéster para enchimento.

Porém podemos usar fita micropore tranquilamente, mais fácil e pratico. Deve se observar se perto dos furos o substrato estará com um aspecto normal ou de seco, caso esteja seco, deve-se diminuir o fluxo de ar do furo (mais fita ou poliéster).

Na hora de aniversariar, é recomendado remover a fita dos furos superiores, perto da tampa, para maior troca de ar.


Preparo do Substrato
Existem diversas receitas de substratos, acredito que cada um deve se moldar de acordo com o que lhe convém, faça testes, pesquise, experimente!

A mais básica e comum é 50/50 esterco e vermiculita ou pó/fibra de coco.

Você pode alterar essas proporções, como 70% verm/pó e 30% esterco
View attachment 118203
Também pode-se adicionar café e gesso, ou outros compostos como palhas, bagaço de cana, etc, caso deseje, pesquise sobre.

Após calcular a quantidade desejada, misture tudo e vá adicionando água até chegar naquele momento em que você aperta com as mãos e escorrem poucas gotas.



Pasteurização
Existem diversas formas de pasteurizar seu substrato, aqui será feito no banho-maria, porém se você conseguir outra forma de manter o substrato com temperatura interna entre 60-80°C por 2 horas, também serve.

Você precisará de um termômetro culinário, não existe outra forma de medir a temperatura interna do substrato.
View attachment 118166
O meu é igual este da foto, uma rápida busca na internet, o achei por 15 reais na americanas, então alto custo não é desculpa.

Coloque todo o seu substrato dentro de uma panela ou pote (que aguente calor) e bote dentro de outra panela, maior, cheia de água.
View attachment 118168

Vai demorar um pouco pro substrato atingir a temperatura desejada, a água vai levantar fervura e ferver por alguns minutos, caso abaixe o nível de água tem que repor.

Após atingir a temperatura desejada, você pode desligar o fogo, a temperatura se manterá próxima por uns 20m-30m, após isso ligue novamente o fogo, espere subir e continue nesse processo de babá, tomando conta do seu substrato, mantendo sempre entre 60-80ºC por 2h.

O calor não será distribuído por igual no seu substrato, quanto mais perto do fundo da panela, será mais quente, e quanto mais longe, mais frio consequentemente.
Então você pode deixar a ponta do termômetro bem no meio, marcando 70ºC, assim você tem uma média, no fundo estará 80ºC e no topo 60ºC.

Caso você se descuide e passe da temperatura é só retirar o pote de dentro da panela que logo ele descerá. É necessário prestar uma atenção, mas não tem necessidade de ficar as 2h em pé na frente do fogão, de 15 em 15m vá dar uma olhada, ou se programe para fazer enquanto cozinha, assim já estará na cozinha em frente ao fogão ;)

Após esfriar naturalmente para temperatura ambiente de 25ºC, você já pode confeccionar o monotub.


Confecção

Você pode tanto misturar todo o substrato com o spawn de forma uniforme, como também pode fazer camadas, como um sanduíche (substrato-spawn-substrato).

Aqui nós iremos misturar tudo.

Como spawn, o mais indicado sãos os grãos, pela maior área de contato, porém bolos pftek funcionam perfeitamente.

Caso deseje, o spawn pode ser dunkado antes da confecção.

View attachment 118202View attachment 118201View attachment 118197View attachment 118198View attachment 118196View attachment 118199View attachment 118200

Primeiro despeje metade do seu substrato e adicione o spawn, adicione o resto do substrato e misture muito bem. Não tem problema deixar grãos expostos na superfície, mas é aconselhável cobrir com substrato, ao final tente dar uma nivelada com a palma da mão e está pronto para tampar.


Colonização e Frutificação

Após a confecção, você deve deixar ele colonizar quietinho, num ambiente escuro e com pouca ventilação de preferência, um armário é o ideal, não tem necessidade de controlar a temperatura pois o monotub gera calor e aquece a si mesmo, mas o ideal é que o ambiente esteja entre 20-25ºC.

O tempo de colonização pode variar de 7 a 21 dias, dependendo da sua proporção de substrato:spawn, em média são necessários 10 dias.

O momento certo de frutificar é quando o substrato estiver totalmente colonizado, nesse momento você deve retirar do armário, retirar as fitas dos buracos superiores e caso queira, iniciar a troca gasosa (abrir para abanar e se estiver seco, borrifar água)

Um exemplo do substrato totalmente colonizado, pronto para frutificação, esse estava com 8 dias, na proporção 2:1.
View attachment 118174

Não é necessário cobrir o monotub colonizado com uma camada seca de vermiculita, há quem defende e quem não, vá do seu gosto, novamente, experimente!

Agora é so esperar e seu monotub renderá cogumelos lindos!

View attachment 118176View attachment 118175View attachment 118178View attachment 118177

Bom, acredito que é isso, qualquer coisa eu edito e adiciono depois.
O crédito do tutorial é meu, mas as fotos a maioria são do google.

Espero que ajude quem não conhece a técnica, qualquer duvida só perguntar :)
Bom dia, gostaria de saber se posso usar esterco de galinha comprado em agropecuária?
 

Cebolo

Primórdia
Cultivador Confiável
Cadastrado
13/01/2015
Mensagens
301
Soluções
2
Reputação
5
Pontos de reações
1,329
Pontos
28
Bom dia, gostaria de saber se posso usar esterco de galinha comprado em agropecuária?
Bom dia Wlad, nunca utilizei, pelo que eu saiba é sim possível, porém ele contém muito nitrogênio, então tem que usar em pequenas proporções, dá uma busca no fórum e no google que provavelmente você encontra mais a respeito...

-edit
Após a colheita, e fazer um dunk no monotub, precisa cobrir com nova camada de substrato, ou so deixar ele no escuro novamente?
Após a colheita e o dunk, é só escorrer a água e voltar pra fase de frutificação (sem ir pro armário/escuro) que eles provavelmente vão brotar mais, se quiser pode cobrir com uma nova camada fina de vermiculita, só vemiculita ou fibra de coco. Nada de usar nutrientes!
 
Última edição:
Cadastrado
22/10/2020
Mensagens
2
Reputação
0
Pontos de reações
1
Pontos
2
Bom dia Wlad, nunca utilizei, pelo que eu saiba é sim possível, porém ele contém muito nitrogênio, então tem que usar em pequenas proporções, dá uma busca no fórum e no google que provavelmente você encontra mais a respeito...

-edit

Após a colheita e o dunk, é só escorrer a água e voltar pra fase de frutificação (sem ir pro armário/escuro) que eles provavelmente vão brotar mais, se quiser pode cobrir com uma nova camada fina de vermiculita, só vemiculita ou fibra de coco. Nada de usar nutrientes!
Gratidão
 

Dada_bf

Esporo
Cadastrado
20/01/2021
Mensagens
3
Reputação
0
Pontos de reações
6
Pontos
2
Bom tive minha 1 colheita gracas as dicas daqui,Vlw mesmo.
Porém moro em SP e bem quando foi frutificar caiu a temperatura na cidade ficando em média 23° durante a tarde, ai nao pinava.
Acabei colocando um aquecedor (desses baratinhos) para aquecer o ambiente, ai acabou nascendo. Não rendeu muito mas ja deu mo ânimo, agora esperar a próxima para ver como vem.
 

Anexos

  • IMG_20210417_185649011.jpg
    IMG_20210417_185649011.jpg
    2.9 MB · Visualizações: 18

toiim

Esporo
Cadastrado
16/12/2019
Mensagens
1
Reputação
0
Pontos de reações
1
Pontos
3
Opa amigos, sou novo por aqui, gostaria de saber se posso misturar o bolo pf tek colonizado, feito com vermiculita e arroz, com esse subtrato de vermiculita e esterco. Também, é possivel utilizar somente a vermiculita e a fibra de coco?
 

Bomdia

Esporo
Cadastrado
03/05/2021
Mensagens
6
Reputação
0
Pontos de reações
5
Pontos
2
Opa!
Irado o post @Cebolo, mas eu segui tudo e os pins ainda não começaram a nascer.
Colonizei bolos de trigo e estavam incríveis, quebrei e coloquei eles em marmitas, aquelas de alumínio.
Cobri com fibra de coco e deixei úmido.
A temperatura do terrario está em 22 e umidade em 97%.
Eles foram para o terrario e receberam essa camada de fibra de coco há 10 dias, e até agora nem sinal de pins.
Porém não parecem estar contaminados ou com algum problema, é normal?
Não há overlay também, afinal a camada de fibra de coco não foi coberta pelas primórdias.
Alguém sabe o que pode estar acontecendo, ou só devo esperar a natureza seguir?
 
Top