Teonanacatl.org

Aqui discutimos micologia amadora e enteogenia.

Cadastre-se para virar um membro da comunidade! Após seu cadastro, você poderá participar deste site adicionando seus próprios tópicos e postagens.

  • Por favor, leia com atenção as Regras e o Termo de Responsabilidade do Fórum. Ambos lhe ajudarão a entender o que esperamos em termos de conduta no Fórum e também o posicionamento legal do mesmo.

Completo Sobrevivendo ao Inverno - Jack Frost e LAPE

Cultivo em painço sem preparação durante um inverno especialmente frio.
Diário de cultivo completo.

Informação geral

Raça(s)
Jack Frost e Long APE
Inoculação
30/04/2022
Inoculação via
Cultura líquida
Assepsia (Inoculação)
Ar livre
Spawn (Data)
20/05/2022
Aniversário
29/06/2022
Terrário
Caixa organizadora
Técnica(s)
Painço sem preparação, casing, pasteurização
Substratos
Turfa
Vermiculita
Fibra de coco
Pó de concha

Prefácio​

T.A.T Syndicate​

Sou um grande fã do T.A.T Syndicate, que pra quem não conhece é um grupo de micologistas que transcenderam na arte de isolar mutações e estabilizá-las. Alguns dos grandes nomes desse grupo incluem Jik Fibs, Dave Wombat, Nichy Myco entre outros que trabalharam juntos pra produzir cepas conhecidas no mundo todo como True Albino Teacher (TAT) e suas variações. Também são responsáveis pelos fenótipos de cubensis mais bonitos na minha opinião como Yeti, Gandalf e Ghost.

Vale dizer que o grupo é odiado em alguns círculos de micologia pelo preço que cobram dessas strains. Geralmente eles as distribuem em pequenos lotes por meio de leilões que chegam a lances bem altos. Pra ver a árvore genealógica oficial completa* é só clicar na miniatura:

05 - Yeti_00.jpg
*há atualmente mais ramificações, mas algumas linhagens são abandonadas/perdidas e se mantém na figura só as principais.

Jack Frost​

Da minha parte, como o @joaor sempre brinca, sigo na meta de capturar todos os pokémons raros... digo, cultivar todas as variedades exóticas e hoje é dia de Jack Frost.

Antes de falar dela, é necessário destacar que aqui no Brasil as cepas OG TAT e a Wombat TAT são trocadas e comercializadas sob o mesmo nome "TAT". Ainda que parecidas, a segunda tende a possuir um píleo de maior diâmetro e uma haste densa.

O criador Dave... wombat, decidiu dar mais um passo cruzando essa que é sua favorita com aquela que ele considerava a mais potente (APE) e depois de várias gerações alcançou uma versão estabilizada que batizou de Jack Frost. Vale destacar que "Frost" não tem qualquer relação com cultivo de inverno, mas sim é devido aos esporos do fruto maduro serem azuis como gelo. O mito que deu origem ao nome pode ser lido aqui.

O Cultivo​

Painço sem preparo​

Inspirado em técnicas como a apresentada pelo @Texugo neste post e pelo The Humble Fungus no laboratório dele tenho encerrado meus cultivos em PFTek e trabalhado apenas com painço branco. Dentre os grãos, o painço tem um preço mais salgado, mas a facilidade de preparo faz valer a pena.

A receita é simples e pra cada porção de painço adiciono metade do peso em água. Fiquem atentos aos rótulos dos grãos que comprarem, alguns pacotes recebem adição de produtos antifúngicos.

Inoculação 30/04
inoculação.png

Incubação 07/05 e 19/05
inoculação 2-3.png

Produção em Escala​

Pra quem é fã de monotube e/ou está se sentindo ousado o suficiente pra inocular grandes quantidades de grãos de uma só vez, recomendo esquecer o potinho e ir direto pro saco de cultivo de uma vez.

Segue-se a mesma proporção usada no potinho, mas desconto a quantidade de água usada antecipando o volume de cultura líquida que vou injetar. Ex: 1kg de painço + 420ml de água (500ml de água - 80ml de CL).

Os grãos expandem bastante durante a hidratação/cozimento dentro da autoclave. O bom do saco de cultivo com filtro é que eles não explodem, mas fiquem atentos quanto a outros recipientes.

Dia 1 (inoculação)** e Dia 21 (incubação quase completa)
mushroom bag.png
** Vão ficar alguns grãos colados no saco no primeiro dia. É recomendável que no dia seguinte se dê uns petelecos pra eles desgrudarem das paredes. Se isso não for feito aumenta-se o risco de contaminação.

Preparando o Substrato​

Por aqui uso a proporção de 2 porções de vermiculita pra cada 1 de turfa e 1 de pó de coco com adição de 5% de carbonato de cálcio em relação ao peso total. A água é no olho até atingir o ponto (úmido sem estar encharcado).

A pasteurização é no forno elétrico de uma forma bem parecida à exposta nesse post.
Boto o substrato dentro de um saco de cultivo, perfuro o fundo com o termômetro de espeto e vou controlando a temperatura (~70°) por duas horas.

Pasteurização 18/05
substrato.png

Casing

Com o pote todo colonizado é só abrir o lacre e misturar com os outros ingredientes.
Particularmente gosto da proporção de 1 porção de grãos pra duas de substrato, isso significa que um pote daquele ali de cima com 250ml de painço (~80g quando seco) é o suficiente pra duas marmitex de 500ml. Pra esse cultivo em específico fiz 1:1 por falta de espaço nos terrários.

Não fotografei a montagem, pois como o @Mortandello sempre diz, nossos celulares provavelmente estão mais contaminados do que nossas privadas. Espero que pelas fotos a seguir seja possível ter uma noção de como ficam após montados e incubados por 4 e 7 dias respectivamente:

Checagem do casing nos dias 24/05 e 27/05
casing.png

Aviso: Abri apenas pra fins de registro, mas não façam isso. Dá pra ver a quantidade de micélio que foi arrancada ao abrir a tampa pela segunda vez.

Pra quem seguiu o caminho de inocular uma bag toda, vai ter um pouquinho mais que um casing colonizado:

casing2.png

Frutificação

Flush (20/06)
Devido ao inverno que chegou cedo por aqui o micélio passou um bom tempo estagnado, mas rolou uma aquecida nos últimos dias e os pins finalmente deram as caras. Após 5 dias da pinagem, o Jack Frost se parece muito com um agaricus bisporus, não acham?

crescendo.png

2 dias depois da foto anterior e com o rompimento do véu, o corpo frutífero abre um grande píleo que cobre quase todo o casing.

flush 00.png

As guelras inicialmente têm um tom perolado bonito e quando começam a esporular ficam completamente azuis. Infelizmente não espero os esporos aparecem e colho já nesse ponto:

flush 01.png

Nos primeiros flushes é comum que a colheita forneça algo entre 40g e 70g considerando uma marmitex como a minha de 500ml:

flush 02.png

Esse é meu primeiro diário por aqui, espero que tenha feito certinho e qualquer dúvida ou sugestão será muito bem vinda. Até o próximo flush!

------

No aguardo do 2° Flush (10/07)

É impressionante como os cogumelos respondem rápido às mudanças climáticas.
Na quarta feira (06/07) o frio deu uma trégua pela primeira vez em semanas e em 24h o micélio acordou - ou provou que nunca havia dormido - e já fez brotar a segunda leva de pins.

2st Flush_01.jpeg

Nessa foto tirada hoje eles já estão com 3 dias completos, ainda vai levar quase uma semana para que estejam prontos pra colheita. Dessa vez, não havendo contratempos, vou deixar esporular pra quem não conhece ver que bonito os esporos azuis.

------

Monotube (LAPE)


Strain: Long Albino Penis Envy
Inoculação: 26/05
Preparação do monotube: 21/06
Aniversário: 28/06

Aproveitando o diário aberto e pra não floodar o fórum, decidi postar aqui o meu progresso com essa strain.
O método de preparação foi o mesmo descrito no cultivo do Jack Frost, com a diferença de que usei o spawn (1kg de painço) pra fazer um monotube (caixa organizadora de 27 litros).

Havia desencanado desse cultivo pois o micélio foi exposto ao verticillium. Tive pena de descartar e simplesmente deixei de lado pra ver no que dava e o resultado foi bem positivo:

Início da Pinagem (09/07)

Ficou do jeito que o @ExPoro gosta. Essas fotos já anunciavam uma colheita com dezenas de pins pra serem colhidos e limpos um a um, coisa fácil de se fazer kkkk

flush 01_01.jpeg
flush 01_02.jpeg

1° Flush (11/07)


flush 01_04.jpegflush 01_05.jpegflush 01_08.jpeg

Ao todo, os cogumelos frescos renderam aproximadamente 650g e mais umas 50g em micro pins que eu não tive paciência de limpar e descartei. Agora é só desidratar e ver como ficaram!

------

2° Flush (15/07)

E é chegada a hora. Infelizmente precisei viajar e tive de fazer a colheita antes da maturação completa dos frutos.

flush2_01.png

De qualquer forma, o flush rendeu 116g que somado ao primeiro, totalizou 170g de cogumelos frescos. Um ótimo rendimento se considerarmos que tudo começou com apenas 80g de painço.

Daria pra esperar por uma terceira colheita de pelo menos 50g, mas preciso desocupar o terrário.
Manterei o diário aberto já que daqui duas semanas terei colheita de Jack Frost só que em monotube.
Por hora, deixo aqui a imagem do azulamento pós colheita. Muito bonita essa strain:

flush2_02.png

Atualizando o diário só pra adicionar essa foto, 2 dias desidratando na sílica:

flush2_03.jpeg

Particularmente acho um aspecto muito bonito, como o de uma flor com propriedades mágicas que encontraríamos em uma partida de RPG kkkkk

------

Monotube de Jack Frost (05/08)


Inoculação: 08/06
Montagem do Monotube: 11/07
Aniversário: 25/07
Colheita: 05/08

Por falta de tempo livre, acabei optando por descartar alguns dos meus cultivos ativos e só mantive um último monotube dessa leva de JF. Olha que frutificação mais bonita:

monotube.png

Escolhi esse em específico por curiosidade e pra ver até aonde ele iria chegar.
Durante a incubação notei que havia ficado uma pequena fresta não vedada no saco de cultivo e, além de mim, também o Trichoderma percebeu a oportunidade kkkkk

Raspei os grãos contaminados e mandei pro monotube. Pra surpresa de ninguém, quando chegou a data do aniversário e conferi o interior da caixa é óbvio que o tricho havia se espalhado.

Com a maior calma do mundo, "recortei" os cubinhos infectados (dá pra ver na foto) e deixei rolar, tendo o cuidado de enxugar os acúmulos de umidade nesses vãos e sempre borrifando água oxigenada nas bordas. E não é que deu certo?!

balança.png

Meio quilinho de cogumelos que já estão desidratando. Não foi uma super colheita se considerarmos o monotube de 29l, mas foi um experimento divertido e com resultados positivos. No futuro vou pensar 2x antes de descartar o bolo na primeira manchinha verde.

Me bate uma certa melancolia de fechar o diário. Por meses essa strain me acompanhou e é chegada a hora de me despedir kkkk. Deixo aqui a foto de um gigante nascido nessa geração:

fruto.png

Obrigado a todo mundo que acompanhou o diário e quaisquer dúvidas ou dicas sempre serão muito bem vindas!

Informação do Diário

Categoria
Psilocybe Cubensis
Adicionado por
MarceloHirosse
Visualizações
1,790
Monitoradores
7
Última atualização
Rating do autor
5.00 strela(s)

Mais em Psilocybe Cubensis

Mais do(a) MarceloHirosse

Compartilhar este diário

Back
Top