Bem-vindo ao Teonanacatl

Olá, seja bem-vindo!


Nós somos uma comunidade de entusiastas da micologia. Aqui você encontrará diversos assuntos envolvendo a micologia amadora, incluindo cultivos de cogumelos comestíveis, medicinais e psicoativos, como os do gênero Psilocybe!


Convidamos você para participar da nossa comunidade! Leia o nosso termos de uso e cadastra-se clicando no botão abaixo ou clicando aqui!


  1. Por favor, leia com atenção as Regras e o Termo de Responsabilidade do Fórum. Ambos lhe ajudarão a entender o que esperamos em termos de conduta no Fórum e também o posicionamento legal do mesmo.

    Dispensar Aviso

Preparo para encapsulamento de microdoses ( duvidas)

Discussão em 'Medicinal e Comestíveis' iniciada por TheMycologist, 4 Fev 2019.

  1. TheMycologist

    TheMycologist Esporo
    Membro Novo

    :
    29 Jan 2019
    :
    3
    :
    4
    :
    2
    :
    +4 / 1 / -0
    Olá a todos, sou estudante de biologia e resido no interior do estado de São Paulo, por aqui não é difícil encontrar pastos repletos de Psilocybe cubensis. Graças a essa disponibilidade é notável que eu, aos meus vinte anos de idade, já tenha tido, por mais que poucas, algumas experiências notáveis com a Psilocibina.

    Por muito tempo eu enxerguei tal substância como apenas um alucinógeno ao qual eu poderia utilizar para fins recreativos, porém com o passar do tempo houveram acontecimentos que me fizeram mudar essa minha visão, eventos esses que falarei a seguir.

    Ao adentrar a faculdade passei a enfrentar diversos problemas psicológicos, dos tais friso a Ansiedade como a qual mais eu fui afligido (e sou até hoje), também passei a identificar vários traços de depressão no decorrer dos dias e por fim aquilo como qual descrevo como "neuroses" e preocupações exacerbadas. Enfim, continuei com uso da Psilocibina mesmo enquanto sofria com tais problemas, mas dessa vez com doses mais altas (2,5g - 3,5g seco), consumindo ainda cogumelos selvagens retirados do estrume de ruminantes da região de Itupeva-SP.

    Com o aumento das doses comecei a notar variações comportamentais e emocionais, não somente sob efeito, mas também nos dias que se seguiram, dos quais eu destaco: ego suprimido, um sentimento de autocritica, tranquilidade e outros ao qual eu descreveria como "mente livre" e simplesmente a simples sensação de Paz, o que culminou na diminuição (e até mesmo o desaparecimento temporário) de todos os aspectos, ao qual citei no ultimo parágrafo, nos dias subsequentes à ingestão dos cogumelos.

    Com isso passei a ficar obcecado pelos usos medicinais que a Psilocibina possui e dediquei um bom tempo a pesquisas sobre esse assunto, o que me levou a integração no departamento de microbio de minha universidade ( UNESP), onde pude conhecer micologistas, que expandiram meus conhecimentos na área aflorando mais minha obsessão e me fizeram chegar ao assunto que fez com que escrevesse esse tópico, as MICRODOSES.

    Sabendo da existência de resultados benéficos com a utilização de pequenas doses, decidi que iria iniciar o cultivo dos Cogumelos de Psilocibina afim de obter material para encapsulamento e assim realizar um uso diário de microdoses ( 100mg- 300mg), mas antes optei por procurar veteranos no assunto para deste modo sanar algumas duvidas, aos quais não consegui detalhamento em outros meios. Desse modo chego ao objetivo dessa publicação.

    Qual espécie utilizar? Minha ideia inicial era cultivar cogumelos que apresentassem alta concentração de Psilocibina afim de utilizar menores quantidades e obter o mesmo resultado, assim utilizaria capsulas de menor tamanho.

    Estava lendo um tópico nesse fórum sobre encapsulamento e me deparei com algo que levantou mais duvidas:
    ( Me desculpem por não saber fazer a citação de forma correta)

    "Para obter cápsulas com doses homogêneas é necessário obter um pó homogêneo, misturado (diluído) com algum enchimento. Em farmácia usam amido, estearato etc. "q.s.p.". Eu uso açúcar, pó de arroz, maizena ou qualquer outra coisa que permita misturar o pó de cogumelo e facilite colocar nas cápsulas.

    Eu também uso cápsulas tamanho 0. Cabe uns 400~450 mg de pó em cada cápsula, para ter uma idéia. Então para microdoses de por exemplo 100 mg, posso usar 1 parte cogumelo / 3 partes enchimento e ainda conseguir colocar num número certo de cápsulas, com alguma folga." - Salaam, adm do fórum.

    É necessário o preenchimento das capsulas? ou eu poderia realizar o depósito somente com o cogumelo em pó e deixar esses enchimentos de lado?

    E por fim, caso seja necessário o uso de enchimento, existe alguma fórmula para o preparo desse pó homogenizado? O que me garante que a capsula possuirá a quantidade correta de cogumelo que eu desejo? E Como transformar o cogumelo em pó de forma mais otimizada?

    Peço que perdoem a tamanha enrolação do texto deste entusiasta que vos fala, confesso que esse assunto me desperta muito interesse o que me leva a tamanhos exageros. Grande abraço a todos.

    Caso esse Post esteja no local errado peço primeiramente desculpas e segundamente que algum adm possa mover para o local correto. Obrigado
     
    • Curtir Curtir x 4
    #1 TheMycologist, 4 Fev 2019
    Última edição: 4 Fev 2019
  2. AshtarSherry

    AshtarSherry CONEXÃO
    Contribuidor

    :
    24 Fev 2013
    :
    1,279
    :
    1,562
    :
    43
    Sexo:
    Masculino
    :
    +2,588 / 261 / -1
    Raça Preferida:
    Psilocibe Cubensis e Panaelous Cyanescens
    Técnica Preferida:
    Casing, Bulk & Spawn
    Amigo, eu produzo cápsulas de P.Cubensis para microdosagem há anos. Também uso as caps "0", preenchidas até o limite com cogus desidratados triturados num moedor de café elétrico, o que resulta em caps de 0,3g cada. Não uso qualquer outro aditivo, somente o pó de cubensis bem pressionado pras caps ficarem protegidas do ar e da umidade. Costumo armazenar as caps junto com silicagel atóxica para garantir que permaneçam secas. Boa sorte nos encapsulamentos aí!
     
    • Curtir Curtir x 2
  3. Salaam`aleik

    Salaam`aleik Kal-hifa
    Administrador

    :
    16 Jan 2014
    :
    1,198
    :
    1,501
    :
    43
    Sexo:
    Masculino
    :
    +3,567 / 593 / -0
    Raça Preferida:
    B+
    Técnica Preferida:
    Grão para Grão
    P. cubensis, que é a espécie mais fácil de encontrar e cultivar.

    A diferença de psilocibina p.p. entre as espécies não é relevante, pois a quantidade necessária de psilocibina para microdoses, na forma de cogumelo moído, em qualquer uma das espécies, caberá em uma cápsula. Além disso, fazemos as microdoses em miligramas de cogumelo, não de psilocibina (pois não se trata da substância pura).

    Sim, algumas das suas dúvidas são discutidas naquele mesmo tópico, em outros posts (meus, inclusive) sobre diluição geométrica. Todo caso, vou tentar explicar melhor as razões para a diluição.

    Ë desejável que as cápsulas contenham todas a mesma quantidade de psilocibina, logo, a mesma quantidade de pó de cogumelo.
    Enchê-las todas por igual.

    Para conseguir o mesmo volume ou peso de pó dentro de cada cápsula, o melhor jeito é preenchê-las completamente. Porque medir uma fração de volume de uma cápsula, que é um volume bem pequeno, é bem difícil. Especialmente se for no olhômetro.

    A idéia das cápsulas é justamente servir de "medida" para a mesma quantidade de pó, sem que você precise medir volumes ou pesos muito pequenos. Por 100 cápsulas numa encapsuladora, e encher todas por igual até a boca, é mais simples que preencher uma por uma, até uma certa medida, como quer que seja.

    O pó de cogumelo varia bastante em densidade. Dependendo dos cogumelos, uma cápsula cheia de pó de cogumelo puro pode conter 150 ou 400 mg, por exemplo.

    Considerando a sua dose desejada (100-300 mg), como você vai medir o quanto de pó colocar em cada cápsula, para que todas fiquem por igual? Via de regra, vai sobrar (ou faltar) espaço na cápsula para a dose que você pretende.

    Se o mais fácil é preencher as cápsulas completamente e por igual, geralmente para isso é necessário diluir com enchimento.

    Porque por exemplo, se na cápsula cabem 300 mg do seu pó, mas você quer uma dose de 150 mg por cápsula, é mais garantido diluir o pó meio a meio com outra coisa e encher as cápsulas até a boca, que usar pó de cogumelo puro e tentar encher todas elas por igual até a metade.

    Capisce?

    Primeiramente, antes de moer, os cogumelos precisam estar muito, muito bem secos (cracker dry, conservados junto com sílica gel dessecante).

    Para moer você pode usar um moedor de café, de farinha, de sal, ou até um cadinho e pilão... Estando bem secos é mais fácil moê-los, e dependendo do seu moedor e da quantidade, você pode passar o enchimento junto, para ajudar.

    Bons estudos.
     
    • Curtir Curtir x 1
  4. TheMycologist

    TheMycologist Esporo
    Membro Novo

    :
    29 Jan 2019
    :
    3
    :
    4
    :
    2
    :
    +4 / 1 / -0
    Muito obrigado pela atenção, amigo!! logo começarei o encapsulamento e trarei os resultados aqui, agradeço mais uma vez!

    Capisce! obrigado por sanar minhas dúvidas, vou iniciar o cultivo do P. cubensis e em seguida começarei com o encapsulamento e trarei os resultados aqui! Obrigado pela ajuda!
     
    • Amigável Amigável x 1
    #4 TheMycologist, 16 Fev 2019 às 11:51
    Editado por um moderador: 16 Fev 2019 às 18:59