Teonanacatl

Aqui discutimos micologia amadora e enteogenia.

Cadastre-se para virar um membro da comunidade! Após seu cadastro, você poderá participar deste site adicionando seus próprios tópicos e postagens.

Possiveis misturas para Bulk

bahia

Hifa
Cadastrado
18/05/2016
Mensagens
4
Reputação
0
Pontos de reações
5
Pontos
5
Olá a todos, andava em duvidas sobre o que seria afinal um Bulk e um casing, mais já sanei essa questão, porém, ficou em aberto qual o melhor substrato.

Não pretendo utilizar esterco, andei vendo que com fibra de coco ou turfa sphagnum é possivel fazer o substrato, para além do carbonato de calcio e da farinha de ostra, ou como surgerem por ai, pó de café, a borra no caso.

O ponto é que são informações espalhadas e que carecem de certeza. Por exemplo, se eu quiser pegar meu Bolo PF e usar ele para fazer um Bulk, seria viavel usar fibra de coco + vermiculita e aqui entra a questão, carbonato de calcio e farinha de ostra/farinha de calcio?

Os termos carbonato de calcio e farinha de calcio me deixam em duvidas.

Afinal, qual a finalidade do carbonato de calcio (calcario calcitico) ou da lima hidratada no caso, cal hidratado, na mistura do substrato? É somente para corrigir o Ph ou tem a questão nutritiva do solo? Com os micronutrientes que não existem no casing comum?

Na cidade em que vivo só achei calcario dolomitico, que parece ser mais pobre em calcio e rico em magnesio, e parece tambem, que o magnesio é toxico para os cogumelos.

No link que segue - Shroomery - 50/50+ Casing Tek - Foi onde tirei a informação da mistura com carbonato de calcio, turfa e farinha de ostra.

Alguém já utilizou alguma mistura nesse sentido? Qual foi a mais bem sucedida, lembrando que não pretendo utilizar esterco nem pasteurizar, mas esterelizar como no processo dos bolos PF. Coloco a mistura num pote, faço um furinho no aluminio e jogo na panela de pressão, depois misturo ao micelio ativo, deixo colonizando e jogo pro terrario.
 

Wanderer

Primórdia
Cadastrado
10/08/2015
Mensagens
153
Reputação
0
Pontos de reações
407
Pontos
35
Cara, acredito que se houver alguma função nutritiva no carbonato de cálcio, ou seus semelhantes, ela é quase irrelevante, os nutrientes são mais importantes na fase de desenvolvimento do micélio. Já a função de regular o pH, essa sim têm um impacto grande na mistura. Quanto mais próximo da neutralidade, mais rápido o micélio se desenvolve e menos chances sobram para os contaminantes. E se a camada de casing ficar muito ácida (bem facil de ocorrer usando turfa, húmus, pó de côco) vai facilitar o aparecimento de um cobweb.

Troquei a camada de vermiculita aqui por pó de côco com um calcário (pedi numa agropecuária 1 saco, o cara achou que eu queria um de 50kg, custava 10 reais, aí ele me deu 1kg sem cobrar), talvez seja esse com magnésio até que você citou ali, o resultado: funciona perfeitamente.

A camada de casing é simples: ela deve ter poucos nutrientes para evitar contaminação e manter a umidade, lembrando do pH próximo de 7. Depois do 2º flush você pode jogar uma borra de café por cima, pra tentar tirar mais alguns cogus.

Falou aí! Sucesso no cultivo!
 

coguosho

Primórdia
Cadastrado
13/11/2016
Mensagens
315
Reputação
0
Pontos de reações
883
Pontos
25
Se você vai usar bolos PF para montar o substrato não precisa de nada além da fibra de coco e vermiculita. Se recomenda pasteurizar a fibra de coco e não esterilizar, já que esterilizada ela fica mais vulnerável a contaminantes. Se bem que fibra de coco é bem resistente e já até usei sem pasteurizar.

Se você utilizar turfa provavelmente vai precisar de algo para equilibrar o ph, então simplifique e não utilize.

Café é difícil de usar e aumenta bastante os riscos de contaminação, não é recomendado para quem está começando.
 
Última edição:

bahia

Hifa
Cadastrado
18/05/2016
Mensagens
4
Reputação
0
Pontos de reações
5
Pontos
5
Se você vai usar bolos PF para montar o substrato não precisa de nada além da fibra de coco e vermiculita. Se recomenda pasteurizar a fibra de coco e não esterilizar, já que esterilizada ela fica mais vulnerável a contaminantes. Se bem que fibra de coco é bem resistente e já até usei em pasteurizar.

Se você utilizar turfa provavelmente vai precisar de algo para equilibrar o ph, então simplifique e não utilize.

Café é difícil de usar e aumenta bastante os riscos de contaminação, não é recomendado para quem está começando.

No tutorial que segue nesse link - Como fazer um Bulk - Video Tutorial - o rapaz utilizar esterco de frango e calcario de ostra com pó de coco, então, fica a duvida, será que no caso do pó de coco eu também não teria que corrigir o Ph? Ele tambem utiliza esterco de boi, nesse caso, para um Bulk teria finalidade de aumentar a segurança da rede micelial no substrato ou seria um tipo de camada nutritiva, oferecendo nutrientes para o cogumelo em crescimento? Considerando que o esterco de frango e o calcario de ostra só entrem para regular o Ph do solo.
 

coguosho

Primórdia
Cadastrado
13/11/2016
Mensagens
315
Reputação
0
Pontos de reações
883
Pontos
25
será que no caso do pó de coco eu também não teria que corrigir o Ph?

Não. Na verdade você vai ter sucesso com uma grande variação de ph, temperatura, etc. Com o tempo é legal ir testando coisas diferentes e ver o que melhor funciona para você. Se tiver problemas constantes com contaminação pode testar deixar o casing mais alcalino, etc, mas não recomendo se preocupar com esse tipo de coisa no momento. Primeiro faça o seu primeiro cultivo o mais simples o possível (já que isso reduz as chances de cometer erros) e depois que entender um pouco melhor o ciclo de vida da espécie que você estiver cultivando pode começar a fazer experimentos.

Ele tambem utiliza esterco de boi, nesse caso, para um Bulk teria finalidade de aumentar a segurança da rede micelial no substrato ou seria um tipo de camada nutritiva, oferecendo nutrientes para o cogumelo em crescimento?

É incrível a capacidade que cogumelos têm de absorver nutrientes das coisas mais inesperadas. Já li que eles conseguem utilizar até um pouco da vermiculita, o que é inesperado e não sei o quanto isso realmente é verdade, mas era um cultivador muito experiente falando isso. Cultivadores de cogumelos comestíveis costumam ter receitas específicas para cada espécie, com uma variedade de grãos e outros tipos de substratos. Tendo dito tudo isso, ainda acho melhor você fazer o simples por hora e testar coisas diferentes mais para frente.

Sucesso!
 
Última edição:
Top