Teonanacatl

Aqui discutimos micologia amadora e enteogenia.

Cadastre-se para virar um membro da comunidade! Após seu cadastro, você poderá participar deste site adicionando seus próprios tópicos e postagens.

Completo Cultivo de Psilocybe cubensis Tasmânia com adição de cremogema.

Diário de cultivo completo.

calimba

Cogumelo maduro
Cadastrado
10/02/2005
Mensagens
958
Reputação
2
Pontos de reações
262
Pontos
76
Cultivo de Psilocybe cubensis Tasmânia em Substrato Composto de Arroz, Quirela de Milho e Cremogema.


Introdução



Esta pesquisa visa quantificar e qualificar a produtividade do cultivo de Psilocybe cubensis em um substrato de fácil acesso aos cultivadores caseiros. Para isso foram escolhidos os seguintes ingredientes: Quirela de Milho, Arroz Branco Inteiro e Cremogema.
Os dois primeiros constituintes da receita já tem certa base experimental de sucesso em literaturas nacionais e internacionais. O diferencial desse experimento é o pó do mingau de cremogema, rico em nutrientes necessários ao desenvolvimento do fungo.

Materiais

Substrato:

- Quirela de milho
- Arroz Branco Comum Inteiro
- Cremogema

Casing:

- Quentinhas
- Pó de casca de coco
- Vermiculita
- Água Oxigenada

Esterilização e Acondicionamento:

- Vidros para o substrato
- Panela de pressão
- Vidro grande para o material de casing
- Microondas
- Álcool 94,8°
- Lysol
- Gel Anti-séptico para as mãos

Paramentação: (todos os procedimentos foram feitos com uso dos paramentos)

- Luvas para procedimentos
- Toucas para procedimentos
- Máscaras para procedimentos
- Avental

Seringa:

- Seringa de 5ml
- Agulha 30x8 21 G 1¼
- Carimbo oriundo do FSRE
- Copinho novo de água mineral
- Copinho de pinga



Diversos:

- Papel Alumínio
- Plástico de pvc para alimentos
- Colheres de metal
- Panos descartáveis
- Sacos ziplock novos
- Fita crepe
- Algodão

Procedimentos

Confecção da seringa:

Limpei superfície do copo de água mineral com um algodão embebido em álcool. Retirei capa plástica da agulha e furei o copo em um local certeiro, nessa hora tentei ao máximo não tremer para não aumentar o furo. Suguei 5ml de água para dentro da agulha, tampei a seringa com a capa plástica protetora e depois cobri o furo com duas camadas de fita crepe.
Peguei o copinho de pinga e molhei-o com água limpa, depois coloquei-o para esterilizar no microondas por 3 minutos. Após o término do tempo de esterilização envolva a boca do copo com papel alumínio e espere esfriar.
Retirei o papel alumínio da boca do copo e raspei uma boa quantidade de esporos com a ponta da seringa, o carimbo era feito em papel cartão e isso facilitou o procedimento apesar de dever em quantidade de esporos.
Guardei o carimbo e ejetei a água de dentro da seringa no copo, misturando bem os esporos. Suguei a água novamente e repeti esse procedimento mais duas vezes, para garantir que a perda de esporos no copo fosse mínima.
Após isso tampei a agulha com a capa protetora e envolvi a seringa em papel alumínio, a mesma foi acondicionada à temperatura de 30°C por vinte e quatro horas.


Confecção do Substrato:

Para ponderar a quantidade de substrato a ser utilizado usei metade dos copos de acondicionamento como unidade de medida, considerando que depois da reidratação os dois grãos expandem seu tamanho.
A quirela de milho e o arroz foram misturados em proporções iguais e depois deixados em reidratação por trinta e seis horas no pote grande de vidro que também foi usado para esterilizar o material do casing futuramente.
Após o tempo de reidratação misturei uma colher se sopa rasa de cremogema para cada vidro de 500ml de substrato.

Preparação das colheres para esterilização.

Envolvi a colheres com três voltas de papel alumínio bem apertadas.

Esterilização do substrato e das colheres.

Procedi com a esterilização convencional em panela de pressão, deixando cozinhar uma hora após a saída de vapor pela válvula.


Inoculação.

Enquanto esperava pela reidratação da seringa aproveitei para esperar também pelo resfriamento natural do substrato dentro da panela de pressão, onde ele ficou seguro contra contaminantes até a hora da inoculação.
Abri a panela e retirei rapidamente cada copo com substrato, tampando-a rapidamente em seguida. Inoculei 1,5ml em cada copo e depois os misturei e quebrei com uma das colheres esterilizadas (que devem ser desenroladas do papel para serem utilizadas) para que a distribuição da solução fosse para todo o bolo e para que o substrato ficasse menos compactado, facilitando e acelerando a colonização. Depois de fazer o procedimento da colher em cada bolo eu tampei suas bocas com uma camada de plástico de pvc esticada, presa com duas camadas de fita crepe, vedando eficientemente os copos.
Após o procedimento os copos foram mantidos em uma incubadora em temperaturas que variavam de 28° a 32° C para a colonização total do substrato. A colonização total dos bolos se deu em vinte e um dias.

Aniversário e confecção dos casings:

Antes de aniversariar os bolos esterilizei o substrato para o casing num pote grande de vidro usando o microondas. Misturei o pó de casca de coco e a vermiculita em proporções iguais. Após achar o ponto de umidade correto coloquei o vidro por cinco minutos na potencia máxima para esterilização. Após o termino do tempo abri a porta do aparelho e cobri rapidamente a boca do vidro com papel alumínio, fazendo o mesmo procedimento de fitas que fiz com o plástico de pvc para vedar os copos, garantindo que nenhum ar carregando contaminantes entrasse em contato com a mistura para o casing.
Se o vidro estiver bem vedado é normal que após o resfriamento do material esterilizado o papel alumínio seja puxado para dentro do vidro formando um vácuo. Isso acontece pelo resfriamento dos gases de vapor dagua que antes quando quentes estavam expandidos e voltam ao estado de agitação normal de moléculas quando frios, ocupando menos espaço dentro do vidro.
Depois que o material do casing esfriou retirei os bolos colonizados de dentro dos copos usando a outra colher esterilizada, sempre tomando muito cuidado para que o dano ao micélio fosse mínimo. Coloquei uma forragem de 0,5 de material de casing no fundo da quentinha, e logo por cima dessa forragem os pedaços de bolo colonizado, sempre tentando manter o nivelamento do substrato. O substrato colonizado foi então coberto com 1cm de vermiculita mais pó de casca de coco e teve sua superfície umedecida com a água oxigenada. O conjunto todo foi guardado em um saco ziplock novo e colocado na incubadora à 30°C, onde passou 4 dias para a recuperação e adaptação do micélio ao casing.

Choque térmico:

Após a recuperação do bolo no casing procedi com o choque térmico para induzir a frutificação. Para tal acondicionei os bolos na geladeira por doze horas, transferindo-os para o terrário após o termino deste período.
24 - 06 - 2006 006.jpg24 - 06 - 2006 009.jpgimagem 001.jpg

Fotos do primeiro fluxo, que ainda está começando hehe, esses dois ai são apressadinhos e não esperaram os outros pins.
taz frut 002.jpgtaz frut 003.jpgtaz frut 004.jpg
 
Última edição por um moderador:

Supernaut

Cogumelo maduro
Cadastrado
23/03/2006
Mensagens
21
Reputação
0
Pontos de reações
2
Pontos
67
Quantos dias depois do aniversário surgiram os pins?
 

calimba

Cogumelo maduro
Cadastrado
10/02/2005
Mensagens
958
Reputação
2
Pontos de reações
262
Pontos
76
Demorou um pouco, umas duas semanas e meia, mas é porque eu estava ajustando o terrario ainda. A primeira semana ficou quase que sem nenhuma umidificação. Em condiço~es perfeitas para o aparecimento ficaram uma semana e meia.

Estão ficando grandes, os outros pins estão começando a ganhar tamannho tbem, ma acho q cr5escerão mais rapido após colher esses dois bitelos :pos:
taz frut 002.jpgtaz frut 003.jpgtaz frut 004.jpgpesa trigo frut 003.jpg
 

Night Storm

Cogumelo maduro
Cadastrado
25/11/2005
Mensagens
361
Reputação
0
Pontos de reações
70
Pontos
73
Olá psilo.

Gostei da detalhação desse seu cultivo! Parabéns! Belo trabalho de colaborador mesmo!

Eu só questinono esse procedimento a mais da colher, q axo q seja meio q inviável. Axo q pra fazer isso é improtante ter um ambiente bem, mas muito bem esterilizado mesmo. Acredito q seja um pouco inutil para iniciantes (como eu...rs). È um risco À contaminações vindas pelo ar. :luz:
 

calimba

Cogumelo maduro
Cadastrado
10/02/2005
Mensagens
958
Reputação
2
Pontos de reações
262
Pontos
76
Sim não aconselho ninguem a faze-lo. Mas fiz para mim e gostei, deu muito certo. É só ser limpinho e ter uma sorte da gota que dá certo sim :pos:
 
P

Phyllomedusa

Visitante
Valeu Psilo!
Muito legal a pesquisa e os resultados! O diario ficou muito bem escrito e detalhado.
Parabens e sucesso nos proximos flushes e cultivos!
Vou tentar cultivar o Thaz, provavelmente vou utilizar essa metodologia!
Obrigado!
 

pconsorte

Cogumelo maduro
Cadastrado
21/06/2006
Mensagens
101
Reputação
0
Pontos de reações
13
Pontos
71
Muito bem explicado . e bem detalhado . tecnica muito boa . estou aguardando os meus carimbos para comecar o meu cultivo . vou amanha postar uma cacada ocorrida esse final de semana . sem exito mais parcialmente cum exito grande o cienticfico . varios dejetos colonizados . e nao chove a 4 meses. estranho ne ?
 

calimba

Cogumelo maduro
Cadastrado
10/02/2005
Mensagens
958
Reputação
2
Pontos de reações
262
Pontos
76
Um dos cogumelos media 20 cm de altura e o outro 19, e seus chapéis tinham em diametro respectivamente 8cm e 6,5cm. Uma pena não ter como pesalos, o de 20cm parece ser bem pesado!:rolleyes:
colheita taz 001.jpgcolheita taz 004.jpgcolheita taz 006.jpgcolheita taz 010.jpgcolheita taz 011.jpgcolheita taz 012.jpg
 
M

Mauricio

Visitante
Fala Psilocibec

Essa strain gera gigantes.

O substrato do penúltimo cultivo de PESA que fiz, era diferente do substrato do seu atual cultivo.

O PESA reagiu bem a ambos.

Modifiquei a receita do substrato no cultivo de PESA corrente.

Adicionei aveia integral.

Relativamente diminuiu a quantidade de arroz, milho, linhaça e niger (os outros componentes) no bolo.

Notei que não tenho cogumelos tão grandes como no cultivo anterior.

Mas estão formando muitos aglomerados de pins e a produção(quantidade) é alta.
 

calimba

Cogumelo maduro
Cadastrado
10/02/2005
Mensagens
958
Reputação
2
Pontos de reações
262
Pontos
76
Esses são tazmania Mauricio! Os pesa geram gigantes , mas todas as fotos que vi de taz eles eram todos finos e altos, esses dois ai sairam da média, por isso me assustei hehe.

Tente utilizar cremogema em algum cutlivo seu mauricio, seria ótimo ter um bom colega cultivador de respeito testando ela tbem :pos:
 

Roma

Cogumelo maduro
Cadastrado
11/07/2006
Mensagens
57
Reputação
0
Pontos de reações
3
Pontos
69
pow cara


cultivo legal kra..

bem grande os cogus.
muito bonitos também...

quero só ver quando tu vai me chamar aí
pra gente tomar um cházinho =)

abraço kra..

good vibes ~~
 

calimba

Cogumelo maduro
Cadastrado
10/02/2005
Mensagens
958
Reputação
2
Pontos de reações
262
Pontos
76
Ainda não conclui a pesquisa, quero ver se só esses dois vão sair carnudos ou se será todo o fluxo assim.

Mas se os cogumelos que estão vindo seguirem o padrão desses daí e daqueles do potão de pesa que estava contaminado eu fico com a cremogema e não abro!

Haha cremogema nutre seus cogumelinhos de A a Zinco!
 

Cygnus X 1

Cogumelo maduro
Cultivador Confiável
Cadastrado
21/01/2005
Mensagens
270
Reputação
5
Pontos de reações
365
Pontos
76
Muito bons os seus posts Psilocibec!

Sempre trazendo novidades.
 

Soninh0

Cogumelo maduro
Cadastrado
30/06/2006
Mensagens
70
Reputação
0
Pontos de reações
12
Pontos
69
Seus cogumelos ficaram bem legais... alguem pode me arrumar um print?? to com todos os materiais mas ainda naum tenho o print... :(
 

calimba

Cogumelo maduro
Cadastrado
10/02/2005
Mensagens
958
Reputação
2
Pontos de reações
262
Pontos
76
Agora o terrário conta com um timer, hehe tá ficando cada vez mais incrementado :cool:

Fotos dia 22/07
taz frut 002.jpgtaz frut 003.jpgtaz frut 005.jpgtaz frut 007.jpgtaz frut 008.jpg
 

Mortandello

Mortandello Himself
Cultivador Confiável
Cadastrado
01/11/2005
Mensagens
6,910
Reputação
22
Pontos de reações
6,050
Pontos
98
ae psilo, gostaria de dar uma RATIFICADA aqui no seu topico!
fiz um PF com a seguinte receita:

2 copos grandes(300ml) de vermiculita

1 copo farinha de arroz torrada GREAT VALUE integral

1/2 copo de cremogema de " A a Zinco" do ursinho aazul na capa com mais ferro e 10 sais minerais
1 copo 300ml de agua(o copo de medida utilizado foi o mesmo pra todos ingredientes)
vou postando ae q q tá rolando.

fiz PF papai e mamae, só adicionei o cremogema . preciso garantir prints desse cultivo por isso fui na certeza do PF seguido a risca.
(fora a agua q eu tou pra comer uns cubensis... faz teeeempo q eu nao como!):mad:
 

Night Storm

Cogumelo maduro
Cadastrado
25/11/2005
Mensagens
361
Reputação
0
Pontos de reações
70
Pontos
73
Seria interessante experimentar a mistura ´so de vermiculita com cremogema. até agora o psilo tentou apenas cremogema em poucas quantidades, só como um "complemento alimentar", é psilo...rs :D
 

Mortandello

Mortandello Himself
Cultivador Confiável
Cadastrado
01/11/2005
Mensagens
6,910
Reputação
22
Pontos de reações
6,050
Pontos
98
sabe qual o problemacom o cremogema puro? a compactaçao, ele empedra vira uma gelatina que preenche todos os espaços livres do substrato.
só por isso q eu nao uso ele puro. a soluçaio eh juntar ao arroz mesmo, pq ae como está em menor quantidade, o pó do cremogema inchaem pequenas " moitaS" de gelatina, obrigando o micelio a migrar entre o substrato pra pegar sua comida. nesse meio tempo ele vai procriando e se mantendo com a farinha de arroz. gostei do resultado em PF!
o visual pelo menos ficou legal!
 

calimba

Cogumelo maduro
Cadastrado
10/02/2005
Mensagens
958
Reputação
2
Pontos de reações
262
Pontos
76
Fui viajar alguns dias e quando voltei fui presenteado com outros lindos cogumelos :)

Os da ultima foto são de um casing contaminado com cobweb. Como fui viajar fquei com medo de q se espalhjasse pelo trrário. Os colhi um pouco depois da idade pois estava na praia hehe :cool:
taz frut 006.jpgtaz frut 008.jpgtaz frut 012.jpg
 
Top