cogumelos magicos para depressão

Ecuador

Artífice esporulante
Administrador

Sand

Homem de areia
Membro Ativo
Caro Rafushroom,

Fiz contato com um pesquisador de enteógenos de São Paulo (trabalha com ayahuasca). Ele me afirmou categoricamnete que atualmente não existe pesquisa ou pesquisador em psilocibina no Brasil ligados ao meio acadêmico. Houve uma tentiva no passado de um grupo de Pernambuco que esbarrou na burocracia.
Como a portaria da Anvisa sobre substâncias proibidas equipara a pislocibina/ psilocina a cocaíana e a heroína, fica aí a advertência e o risco de lidar com esta substância.
Focando nas suas habilidades profissionais eu faria duas sugestões:
-porque você não estuda a concentração de psilocibina/psilocina das strains brasileiras domesticadas pelos colegas determinando sua potência relativa (isso seria um trabalho muito interessante e poderia ser utilizado para a padronização de uma strain mais homogênea quanto a potência).
-não são permitidas as discussões sobre extração e purificação neste fórum. Mas este seria um trabalho interessante, já que a importação é praticamente impossível. Uma forma mais elaborada destas substância (na forma de comprimidos/ cápsulas ou líquida) teria uma aplicação futura em pesquisa.
Só te lembrando que a maioria dos aqui envolvidos são diletantes puros (alguns fanáticos também).
Grande abraço!
 

Rafushroom

Primórdia
Membro Novo
Ecuador obrigado pela indicação do artigo. Este foi extremamente importante para manter minha empolgação em tentar o estudo! Cada vez mais acho que estou certo em cada virgula da minha teoria idiota.... Rs.

Sand eu ja pensei nesse estudo das strains, e na purificação.... Porém depois da minha primeira e até agora única experiência com os cogumelos achei por motivos pessoais e ideológicos que isso seria negativo para a comunidade admiradora desses. Seria rápido e facil extrair os alcalóide dos cogumelos, e isso tornaria ainda mais marginalizado o cultivo. E esse fórum poderia sumir do mapa, os admins processados, e o cacete. Essa comunidade nao merece isso , aqui tem muito conhecimento, muito aprendizado e pouca gente que conhece os cogumelos através destes ensinamentos os utiliza de forma irresponsável e recreativa.

Imagina se algum colega quimico resolve ensinar um laboratório de trafico a extrair os ativos da psilocibina, da jurema, dos cactos.... Ia ser uma merda generalizada. Ia ter trafica misturando isso na cocaína, no crack.... Ia ter gente tendo bad trip e se matando... Nada de positivo pode sair disso, por hora. Por isso meu foco será o estudo terapêutico dos ativos. Claro que isso futuramente ira requerer estudos de extração e padronização, mas somente quando o efeito terapeutico estiver provado e a anvisa e a população desmarginalizar os enteogenos.

Um abraço aos colegas e obrigado por contribuir muito positivamente com minhas teorias. Qualquer dia tomemos uma cerveja juntos para conversar sobre o assunto :)
 

Cogupoker

Primórdia
Membro Ativo
Muito bom Rafushroom. Essa sua empolgação é muito legal para o mundo, assim que as coisas se transformam. Mas quanto à sua visão dos distúrbios psiquiátricos, acredito que seja muito simplista. Parece focar muito nas questões fisiológicas, esquecendo outros fatores.
No momento não estou muito a par do mundo científico, mas se tiver algo melhor para lhe ajudar eu volto a postar. Abraços.
 

Angolinha

Esporo
Membro Novo
Boa noite Ecuador.

É, imagino que seja muito difícil mesmo. Mas....será que é impossível conseguir autorização e aprovação pra estudar isso?

O estudo nao se basearia simplesmente em tentativa-erro. "Dar cogumelo pra voluntários e ver no que da" ... teríamos que tentar demonstrar que as doenças sao causadas por desequilíbrios químicos , endocrinologicos e depois tentar tratá-los com doses corretas de enteogenos corretos para compensar essas falhas. Assim como ja se faz com o "daime" na tentativa-erro, muitas vezes. E pelo,que li no PE, muita gente realmente se curou com a ayhuasca. Isso que me intriga. Quero tentar dar embasamento cientifico pra isso.

Por isso queria reunir "especialistas" em multi-áreas para expor minha teoria e das duas uma: vê-la rechaçada por alguém com conhecimento mais apurado, mas ainda assim aprender com isso....ou ver alguns especialistas pensando "isso pode fazer sentido". E se mais de uma pessoa achar que faz sentido, por que nao estudar?

Será que é viável? Estou pensando em tentar contato com uma pessoa conhecida de um familiar que trabalha em um hospital psiquiátrico e atualmente faz doutorado em tratamento de pacientes psiquiátricos. Eu nao sou da carreira acadêmica, por isso nao sei o quanto isso seria difícil. A idéia é nova, mas muito me instiga.

Abraços.

alguém tem mais relatos e informações sobre o uso de psilocibina por Fritz Perls?
 
Superior