Um melhor jeito para o terrário.

juninho22e2x

Esporo
Membro Novo
Olá cogumeleiros, sendo rápido e direto e sem querer me gabar, mas sou um cultivador de primeira viagem e por vez ainda estou buscando o melhor meio para fabricar o meu primeiro terrário, sem querer me gabar pq estou buscando antes de quais quer coisa algo de qualidade e que por vez eu não venha a ter de buscar melhorias ou mexer nisso e naquilo por ansiedade e vir a cometer erros. Enfim, vindo ao ponto estou buscando trazer para o meu cultivo simples um terrário que me sirva de terrário e ao mesmo incubadora, e quem sabe até uma exclusão da gloovebox por essa eu não ter o dinheiro necessário para fabricar no momento. Mas para a tão desejada pergunta que quero deixar em aberto e contar com a ajuda de vcs primeiro preciso passar pelo menos a idéia de como estou a construir o terrário. Enfim, estou com uma caixa organizadora de 60L e nela eu pus um visor de acrílico na frente e com uma tampa apenas para observação para não ter que abrir a caixa desnecessariamente, coloquei algumas bocas de potes de maionese junto com o filtro sobre as tampas, uma na frente, uma atras e outra em cima na tampa, pus um bocal para led simples, vou pôr um termo higrômetro analógico acoplado tbm, e mais o borbulhador, já coloquei tbm meio que uma cortina sobre o meio da caixa para abafar um pouco e elevar a temperatura quando sobre a colonização, nessa parte eu pretendo vedar a luz da lâmpada a fim de manter a escuridão e depois retirar a proteção no processo de frutificação. Já fiz várias pesquisas na net a fim de manter uma boa qualidade de produção, e assim espero, mas o que está me pegando no momento é que para o térmido da construção do terrário estou em questionamento de onde por a entreda da mangueira, já que a cortina quando fechada impede a passagem da mesma, e o que eu queria saber é se durante a colonização os bolos precisando de grande ventilação, pois dependendo o que caso for eu pretendo colocar o cooler acoplado na parte inferior do terrário ou acima, sobre a tampa já que sobre ela eu fiz um furo desnecessário a fim de passar a mangueira, e acabei vendo em ultima hora que a cortina atrapalha nesse imprevisto da passagem da mangueira e aí terei que passar por fora dependendo da ventilação necessária ou não dos bolos durante o processo de colonização. Conto com a ajuda de vcs sobre quais quer experiência, ou informação que puderem me passar desde já, obg a tds ☺
 

Texugo

Hifa
Membro Ativo
Glovebox pode ser dispensável, apesar de diminuir muito as chances de contaminações.
Nunca utilizei e venho tendo bons resultados. Mas faço todos os processos dentro de um armário para não ter movimentação do ar.

Abrir a caixa não traz muito problemas, se for um ambiente minimamente limpo. Lembrando que frutificação não é um processo estéril.

Eu prefiro por a mangueira por cima, para não ter que comprar aqueles bloqueadores de fluxo inverso por causa da mecânica dos fluidos.
Mas pelas laterais não terá problemas se deixar a bomba em uma altura mais elevada.
Não faz mal se não for utilizar esse furo, tampe com perlom ou tnt.

Incubação não precisa de umidade, nem ventilação. Apenas a diferença de temperatura é suficiente para trocar o ar de dentro dos copos pela microporosa.
A incubadora é necessária em climas frios, só colocar dentro de uma caixa de papelão muitas vezes é suficiente com o clima do Brasil.

Sugiro que leia mais tutorias aqui do fórum, pois todas essas perguntas já haviam sido respondidas e quanto mais ler antes de começar, diminui drasticamente as chances de falha.

O cooler apesar de ser muito útil, sugiro que comece pelo básico.
No inicio é difícil manter os parâmetros corretos e essa corrente de ar bem provavelmente vai diminuir demais sua umidade até aprender o ponto certo.
Não entendi como colocaria o cooler por baixo se é necessário perlita ou argila com água.

Outra dica é utilizar parágrafos no seu texto.
Com tudo junto assim fica ruim de ler e faz com que outros membros nem tenham interesse em ajudar.
🦝
 

juninho22e2x

Esporo
Membro Novo
Poxa Texugo, muito obg pela idéia aí meu camarada, vou tentar fazer assim. Mas o cooler vai ficar um pouquinho acima das argilas, mas a princípio eu tbm não estou querendo utilizá-lo para ventilação.

Coloquei mais pra ver a galerinha respondendo e absorver a idéia de cada um, senão ia ficar difícil explicar. Eu pretendo utilizá-lo apenas como exaustor para o CO2 por alguns minutinhos pra compensar o que os outros furos possam vir a não fazer e eu quero testar tbm o desenvolvimento dos mesmos pela falta de oxigenação momentânea, coisa de maluco mesmo, mas deixa pra lá, qualquer coisa é só eu inverter o cooler 😁

Essa parte do ressecamento eu vou ter que monitar bastante mesmo tbm, mas vou ver se eu coloco tbm um pano hermético e úmido pra ajudar 🙄
 
Última edição:

Lobo-cinzento

Esporo
Membro Ativo
Olá cogumeleiros, sendo rápido e direto e sem querer me gabar, mas sou um cultivador de primeira viagem e por vez ainda estou buscando o melhor meio para fabricar o meu primeiro terrário, sem querer me gabar pq estou buscando antes de quais quer coisa algo de qualidade e que por vez eu não venha a ter de buscar melhorias ou mexer nisso e naquilo por ansiedade e vir a cometer erros. Enfim, vindo ao ponto estou buscando trazer para o meu cultivo simples um terrário que me sirva de terrário e ao mesmo incubadora, e quem sabe até uma exclusão da gloovebox por essa eu não ter o dinheiro necessário para fabricar no momento. Mas para a tão desejada pergunta que quero deixar em aberto e contar com a ajuda de vcs primeiro preciso passar pelo menos a idéia de como estou a construir o terrário. Enfim, estou com uma caixa organizadora de 60L e nela eu pus um visor de acrílico na frente e com uma tampa apenas para observação para não ter que abrir a caixa desnecessariamente, coloquei algumas bocas de potes de maionese junto com o filtro sobre as tampas, uma na frente, uma atras e outra em cima na tampa, pus um bocal para led simples, vou pôr um termo higrômetro analógico acoplado tbm, e mais o borbulhador, já coloquei tbm meio que uma cortina sobre o meio da caixa para abafar um pouco e elevar a temperatura quando sobre a colonização, nessa parte eu pretendo vedar a luz da lâmpada a fim de manter a escuridão e depois retirar a proteção no processo de frutificação. Já fiz várias pesquisas na net a fim de manter uma boa qualidade de produção, e assim espero, mas o que está me pegando no momento é que para o térmido da construção do terrário estou em questionamento de onde por a entreda da mangueira, já que a cortina quando fechada impede a passagem da mesma, e o que eu queria saber é se durante a colonização os bolos precisando de grande ventilação, pois dependendo o que caso for eu pretendo colocar o cooler acoplado na parte inferior do terrário ou acima, sobre a tampa já que sobre ela eu fiz um furo desnecessário a fim de passar a mangueira, e acabei vendo em ultima hora que a cortina atrapalha nesse imprevisto da passagem da mangueira e aí terei que passar por fora dependendo da ventilação necessária ou não dos bolos durante o processo de colonização. Conto com a ajuda de vcs sobre quais quer experiência, ou informação que puderem me passar desde já, obg a tds ☺
Sugiro que pesquise muito aqui no Fórum antes de fazer qualquer coisa .
Tem muitos modelos de terrario que tu pode seguir e ter sucesso sem inventar nada novo .
Usa um isopor ou caixa de papelão limpo pra incubar tuas produção , essa idéia de unir frutificação e incubação não é plausível .
Grande abraço !
Da uma olhada nesse pdf de cultivo básico.
Bem simples e detalhado , foi apartir dele que eu comecei a entender como funciona a cultura .
 

Anexos

juninho22e2x

Esporo
Membro Novo
Pow lobo, já baixei o arquivo aqui ☺
Vou tentar introduzir as tecnicas aqui no meu cultivo (muito obg pelo arquivo, tava em dúvida sobre qual a melhor proporção no substrato, mas já tava indo por esse caminho de padronizar por 1/1/2 tbm, rs), mas vou seguir cada apredendizado do fórum aqui por vez tbm. O importante é ter td dentro da nota pra se ter uma referência do o que eu possa estar errando ou aprendendo. Eu to no meu primeiro cultivo mas eu pesquisei bastante antes, e já tive experiências com psilocibina antes 😊


É mais pra teste mesmo, mas não vou enfiar os pés pelas mãos não, estou reservando o meu aqui da parte que já resalvou a garantia de um futuro cultivo caso algo dê errado 😏☺

Quando em testes eu pratico a experiência em bolos menores, de qualquer forma é muito bom padronizar td num carderninho, o que se faz e o que se experimenta. Intedendo a sua ressalva e a sua dica e agradeço pelo cuido, mas sou mais estudioso que um simples experimental, e sempre estou a me precaver. É apenas por motivo de experimentação mesmo e é a curiosidade que mata mais que a intriga 😁


Difícil de segurar, mas eu intendo de coração mesmo, até pq eu pesquisei um longo tempo sobre, chego a ficar aflito em poder aplicar td logo 😀
Mas td aprendizagem é boa, até pra quem ta de fora só tirando o que aplicar de início ou não, nesse caso estou tbm como um observador do fruto de minha teimosia. Mas vale pra qualquer um o seu conselho, td dependendo do ponto que se esteja a analisar 😁

Pode até parecer loucura, mas o simples fato do meu interesse em tal questão é pq eu quando tbm sobre os efeitos da psilocibina as vezes me sinto mas adentro dos próprios efeitos quando tenho a respiração precipitada ou presa de uma certa forma. Pode parecer loucura, mas eu sempre busco um entrelaço de analogia nas coisas, rsrs. Por mais que eles sejam simples cogumelos e eu um ser humaninho ☺
Pensando por esse lado se eu tbm tirar a oxigenação dos cogus por um instante, e novamente introduzir mais oxigênio logo após, talvez sobre eles tbm venha a surtir algum efeito, mas só testando pra saber mesmo, rs.
Mas valeu pelas ressalvas, é só por curiosidade mesmo 😏

Tipo, a meu ver eu acho que deve fazer algum sentido ou ter algum tipo de aplicação. Pq quando se planta a muda de alguma planta, aí vem aquele galho seco, os caras põe na terra e ele se hidrata todinho e vem crescendo forte por vez, sei lá 😁
 
Última edição:

juninho22e2x

Esporo
Membro Novo
Glovebox pode ser dispensável, apesar de diminuir muito as chances de contaminações.
Nunca utilizei e venho tendo bons resultados. Mas faço todos os processos dentro de um armário para não ter movimentação do ar.

Abrir a caixa não traz muito problemas, se for um ambiente minimamente limpo. Lembrando que frutificação não é um processo estéril.

Eu prefiro por a mangueira por cima, para não ter que comprar aqueles bloqueadores de fluxo inverso por causa da mecânica dos fluidos.
Mas pelas laterais não terá problemas se deixar a bomba em uma altura mais elevada.
Não faz mal se não for utilizar esse furo, tampe com perlom ou tnt.

Incubação não precisa de umidade, nem ventilação. Apenas a diferença de temperatura é suficiente para trocar o ar de dentro dos copos pela microporosa.
A incubadora é necessária em climas frios, só colocar dentro de uma caixa de papelão muitas vezes é suficiente com o clima do Brasil.

Sugiro que leia mais tutorias aqui do fórum, pois todas essas perguntas já haviam sido respondidas e quanto mais ler antes de começar, diminui drasticamente as chances de falha.

O cooler apesar de ser muito útil, sugiro que comece pelo básico.
No inicio é difícil manter os parâmetros corretos e essa corrente de ar bem provavelmente vai diminuir demais sua umidade até aprender o ponto certo.
Não entendi como colocaria o cooler por baixo se é necessário perlita ou argila com água.

Outra dica é utilizar parágrafos no seu texto.
Com tudo junto assim fica ruim de ler e faz com que outros membros nem tenham interesse em ajudar.
🦝
Compreendo Texugo, mas eu não levo td ao pé da letra, até pq antes de quais quer coisa as leis são falhas, aos olhos da lei e daqueles cujos quais as exercem assim prevelecerá o ponto de vista sobre o olhar dos mesmos, mas pra o lado daqueles que querem exercer os seus direitos vale mais saber dos seus próprios direitos, não por simples soberania mas sim pela própria isenção quando uma desmestifica a outra.

Uma simples caso é a trombeta ou a papoula, td mundo tem e ngm é preso e ngm pergunta se fazem chá ou não, a partir do momento que eu sou responsável pelos meus atos e não prejudico ngm estando isento de até mesmo auto se prejudicar não existe lei sobre o que não é errado Texugo e nem tribunal que vá lhe condenar, qualquer utensílho domestico ou comprado no mercado de forma legal pode se tornar antemão algo prejudicial ou perigoso quando má utilizado, um simples botijão de gás, a uma faca, ou garrafa de alcool assim em tds os sentidos. Antes o meu direito que uma possível causa, eu to pouco me lixando pra o que a lei tem de errado, se eu tiver uma doença, e necessitar de um remédio ou coisa do tipo e necessitar de pesquisas a respeito quer dizer que eu não posso adquirir ou ter posso para pesquisa de uma determinada substância. Aí eu vou e tenho que relutar na justiça errânea pra deixar resgistrado aquele objeto que poderia ser qualquer um comum do dia-a-dia segundo o pré-preceito do ponto de vista dos mesmos, rs. Aí quer dizer que td que diz respeito a farmacologia eu sou obrigado a citar sobre cartório antes mesmo de sequer a chance de patentear quando não uma nova substância, isso td num sistema falho aonde td e quais quer resgistro é vuneravel e não favorece em nada o próprio coodescobridor, rs. Se o sistema num tem moral pra sequer fiscalizar ou regir qualquer meio, quem será capaz de me dedicar a entregar nas mãos dos grandes hackers, manipuladores, e mafiosos do sistema o meu direito acima de quais quer direito será eu, rs. Texugo, eu prefiro morrer do o que servir a essa lei, pq aqui mais vale a minha, e não do o que quem pensa saber mais do o que quem por sabe do seu próprio seu mais do o que ngm. É revoltante, mas apenas o meu ponto de vista.
 
Superior