Teonanacatl

Aqui discutimos micologia amadora e enteogenia.

Cadastre-se para virar um membro da comunidade! Após seu cadastro, você poderá participar deste site adicionando seus próprios tópicos e postagens.

Sobre cultivos / cogumelos contaminados ou estragados, e consumo

Salaam`aleik

Kal-hifa
Membro da Staff
Cultivador Confiável
Cadastrado
16/01/2014
Mensagens
1,326
Reputação
44
Pontos de reações
4,969
Pontos
56
Não sei se existe algum tópico sobre o assunto, porém não encontrei... Acho que deveria haver um "sticky" em algum lugar sobre isso. Se já existir, fiquem à vontade pra juntar o que apresento aqui...

Tive essa idéia agora pouco, lendo um relato de quase morte, e também baseado em algumas experiências próprias, sobre infecções e intoxicações alimentares.

Em primeiro lugar, vejo vários tópicos sobre contaminação (temos até uma seção do fórum sobre isso), e muitos, muitos posts de a) cultivadores querendo salvar cultivos contaminados e b) os membros mais experientes dizendo pra jogar tudo fora e começar de novo.

O que eu não vejo ninguém dizendo (claramente) é,

1) PORQUÊ jogar tudo que estiver contaminado fora, como se fosse o vírus do Ebola.

A forma como vejo discutido aqui no fórum, normalmente dá a entender que o efeito da contaminação, é apenas prejudicar o cultivo... Mas acho que vai um pouco além disso. A resposta está na segunda pergunta,

2) Porque NÃO consumir cogumelos estragados, ou de cultivos contaminados, mesmo que fervidos, esterilizados, flambados ou abençoados pelo Papa.

Contaminação todo mundo sabe, é a presença de um outro fungo (ou bactéria) no cultivo que era pra ser só o micélio de Cubensis. Já os cogumelos estragados, são os próprios cogumelos sendo decompostos por algum outro organismo, que pode ser um (outro) fungo ou uma bactéria.

Num caso de infecção por bactéria por exemplo, o que mata as pessoas não é a bactéria em si, e sim as toxinas produzidas por ela ("xixi" de bactéria). Portanto ferver, esterilizar etc., não torna nada (nada) que esteja estragado, novamente próprio para consumo. As toxinas já estão lá, e farão mal se forem ingeridas. Tanto faz se as bactérias estão vivas ou mortas.

:teo_seta_direita: Claro que se as bactérias estiverem vivas, ainda há a possibilidade delas continuarem a se reproduzir dentro do organismo, e assim gerarem mais toxinas. Se essas bactérias forem mais fortes do que as nossas defesas imunológicas, ou mais agressivas do que as que já existem no nosso organismo (no caso, por exemplo, do intestino), caracteriza-se a infecção maligna, que requer, por exemplo, o tratamento com antibióticos.

Xixi fervido continua sendo xixi. Leite estragado fervido não vira leite bom, e vinagre fervido não vira vinho. Porquê ferver cogumelos estragados, ou contaminados por outro organismo, iria torná-los saudáveis para consumo?

Acredito que devido a isto, TODA contaminação representa um risco potencial à saúde... E contaminações devem ser tratadas com respeito, seja no cultivo de cogumelos, ou naquele pote de requeijão esquecido na geladeira. Não só no caso de consumo, pois fungos e bactérias também podem infectar a pele, ou serem inalados por via aérea.

Especialmente no caso de cultivos de cogumelo, o que estamos fazendo é uma "seleção natural" de culturas... Com grande potencial para culturas dos organismos errados, e em grandes números, o que os torna difíceis de serem combatidos.

Portanto... Parece que está estragado? Tem uma "agüinha" suspeita? Cor estranha? JOGUE FORA!! E com cuidado...

Saúde sempre, em primeiro lugar!

Paz.
 

Ecuador

Artífice esporulante
Membro da Staff
Cultivador Confiável
Cadastrado
22/12/2007
Mensagens
8,816
Reputação
85
Pontos de reações
20,550
Pontos
98
2) Porque NÃO consumir cogumelos estragados, ou de cultivos contaminados, mesmo que fervidos, esterilizados, flambados ou abençoados pelo Papa.


Cogumelos estragados são uma coisa, e cogumelos de cultivos contaminados outra.

Para cogumelos estragados vale a regra geral para alimentos estragados. Se cheira mal, tem aspecto podre etc. não consuma. Você pode ter uma intoxicação alimentar, às vezes bem severa.

Já cogumelos de cultivos contaminados normalmente são consumidos, após devidamente limpos. A contaminação não parece deixar nenhuma substância prejudicial nos cogumelos em quantidade suficiente para fazer efeitos apreciáveis. Lembre-se que estamos falando de ingestões de gramas de peso seco de cogumelos. Inclusive é um assunto a discutir, mas não achei evidências de que os cultivadores de cogumelos comestíveis descartem os cogumelos de cultivos contaminados, desde que atinjam os padrões do mercado (
veja uma breve discussão em Riscos decorrentes de contaminantes - https://teonanacatl.org/threads/riscos-decorrentes-de-contaminantes.2739/#post-46323).


E o motivo para descartar cultivos contaminados é simples, embora muitos novatos insistam em mantê-los. Na esmagadora maioria das vezes o contaminante vence, e ainda esporula por todo o ambiente, comprometendo futuros cultivos. Então é perda de tempo insistir. Se contaminou o mais lógico a fazer é descartar ou fazer um outdoor.



 

mantonelli

Oompa Loompa, do-ba-dee-doo
Cadastrado
25/02/2011
Mensagens
394
Reputação
6
Pontos de reações
1,455
Pontos
74
Xixi fervido continua sendo xixi. Leite estragado fervido não vira leite bom, e vinagre fervido não vira vinho. Porquê ferver cogumelos estragados, ou contaminados por outro organismo, iria torná-los saudáveis para consumo?

Leite estragado ainda pode virar queijo e vinagre, para todos os efeitos, é vinho estragado.
 

Ecuador

Artífice esporulante
Membro da Staff
Cultivador Confiável
Cadastrado
22/12/2007
Mensagens
8,816
Reputação
85
Pontos de reações
20,550
Pontos
98
Leite estragado ainda pode virar queijo e vinagre, para todos os efeitos, é vinho estragado.


E xixi, a não ser em casos da pessoa estar doente com infecção urinária, é estéril é praticamente estéril (não é qualquer exame que consegue detectar microrganismos na urina de uma pessoa sadia) e pode ser bebido (a tal urinoterapia da qual mantenho respeitável distância :D ).

Mas ferver cogumelos pode sim matar boa parte dos organismos patogênicos. Por isso a recomendação de ferver cogumelos selvagens, que são coletados em estrume.
 
Última edição:

Salaam`aleik

Kal-hifa
Membro da Staff
Cultivador Confiável
Cadastrado
16/01/2014
Mensagens
1,326
Reputação
44
Pontos de reações
4,969
Pontos
56
Leite estragado ainda pode virar queijo e vinagre, para todos os efeitos, é vinho estragado.
E vinagre fervido, não volta a ser vinho... ;) Nem queijo volta a ser leite, e não quero saber porquê você iria querer ferver xixi :LOL:

Em outras palavras, não adianta matar o soldado, depois que ele já lançou a granada... E não me venham dizer que é só chutar a granada de volta :D

A comparação do xixi / leite / vinagre é pra dizer que, já era, é irreversível ;) Depois que as toxinas já estão lá, não adianta matar as bactérias. (ferver pode até destruir algumas toxinas, mas.... vai arriscar?)

Dentro desses exemplos mesmo, não é qualquer levedura que serve pra fazer queijo... A diferença entre vinho e vinagre, também está na levedura... Se fosse só deixar estragar, era fácil!

Quanto aos contaminados, prefiro passar longe de consumir qualquer coisa contaminada, esteja o contaminante vivo ou morto... Por mais que a gente ache que sabe o que está ali, pode ter alguma coisa diferente (e mais forte), principalmente o tipo de coisa que não morre em 10 ou 20 minutos na água quente.

Os selvagens, por crescerem na natureza, mesmo que estejam contaminados, provavelmente não terão grandes colônias de apenas 1 tipo de contaminante... Desde que aparentemente sadios, são o mais longe que acredito ser possível ir, com relativamente poucos riscos.

Já nos cultivados, grandes chances de se desenvolver culturas selecionadas de organismos agressivos... Acho que consumir sabendo que está contaminado, pode ser brincar com a sorte. Até por ser um cultivo, melhor se satisfazer apenas dos bons flushs!
 

Ecuador

Artífice esporulante
Membro da Staff
Cultivador Confiável
Cadastrado
22/12/2007
Mensagens
8,816
Reputação
85
Pontos de reações
20,550
Pontos
98
Os selvagens, por crescerem na natureza, mesmo que estejam contaminados, provavelmente não terão grandes colônias de apenas 1 tipo de contaminante... Desde que aparentemente sadios, são o mais longe que acredito ser possível ir, com relativamente poucos riscos.

Já nos cultivados, grandes chances de se desenvolver culturas selecionadas de organismos agressivos... Acho que consumir sabendo que está contaminado, pode ser brincar com a sorte. Até por ser um cultivo, melhor se satisfazer apenas dos bons flushs!


Volta e meia reaparecem os tais relatos sobre surgimento de furúnculos ou outras doenças de pele após o consumo in natura, sem fazer chá, de selvagens.

Por outro lado resta provar que nos cogumelos cultivados que tenham crescido em meios onde se desenvolveu um contaminante tenham realmente absorvido algo prejudicial. Sem falar que a minha impressão é de que os cultivos são muito menos axênicos do que a maioria dos cultivadores pensa.


Mas cada um escolhe o que vai aproveitar, é claro.
 

Cosmik

Fractal Ambulante
Cultivador Confiável
Cadastrado
07/05/2011
Mensagens
3,337
Reputação
66
Pontos de reações
9,707
Pontos
64
Contaminantes de cultivo indoor são apenas prejudicial ao micélio, e não aos órgãos sexuais do micélio, a não ser que o cultivador seja muito relaxado e deixe cobwebs ou verticillium subir por todos os frutos, o que leva muitos dias após o contaminante ficar visível.

Mesmo que os aspergillus flavus estejam presentes no substrato (o que é MUITO incomum, já que eles preferem ambientes secos e quentes), levam um tempo maior do que o ciclo dos cogumelos para produzirem aflatoxinas. Normalmente nós jogamos o substrato fora no primeiro sinal de mofo, para proteger os futuros cultivos. E não há evidências de que as toxinas seriam transferidas para frutos. Fungos simplesmente não funcionam dessa forma. Os cogumelos não tem sistema vasculares que coletam água e nutrientes da mesma forma que as plantas fazem.
https://teonanacatl.org/threads/É-p...aminado-dá-frutos-saudáveis.7391/#post-103585
 

User03

Cogumelo maduro
Cadastrado
28/03/2011
Mensagens
2,986
Reputação
0
Pontos de reações
7,885
Pontos
56
Acho essa discussão muito válida, devido a certa regularidade com que os contaminantes aparecem em cultivos aqui no fórum.

Acho que usar o famoso bom-senso também ajuda muito na hora de decidir se os cogumelos estão aptos para consumo ou não. Mas alguns usuários estão tão ansiosos para consumi-los, que não analisam a situação apropriadamente.
 

Faceiro

:)
Cadastrado
23/09/2011
Mensagens
179
Reputação
9
Pontos de reações
493
Pontos
59
Volta e meia reaparecem os tais relatos sobre surgimento de furúnculos ou outras doenças de pele após o consumo in natura, sem fazer chá, de selvagens.

Por outro lado resta provar que nos cogumelos cultivados que tenham crescido em meios onde se desenvolveu um contaminante tenham realmente absorvido algo prejudicial. Sem falar que a minha impressão é de que os cultivos são muito menos axênicos do que a maioria dos cultivadores pensa.


Mas cada um escolhe o que vai aproveitar, é claro.
E quanto a enterrar ou descartar os contaminados? Há algum critério sobre o que deve ser descartado e o que da pra tentar outdoor? Depende do tipo de contaminação?
 

Ecuador

Artífice esporulante
Membro da Staff
Cultivador Confiável
Cadastrado
22/12/2007
Mensagens
8,816
Reputação
85
Pontos de reações
20,550
Pontos
98
E quanto a enterrar ou descartar os contaminados? Há algum critério sobre o que deve ser descartado e o que da pra tentar outdoor? Depende do tipo de contaminação?

Você pode tentar outdoor com tudo. Mas vai perceber que alguns, em que o substrato mal desenvolveu micélio de cubensis ou pan, são muito difíceis de produzirem algo.

Outros, com contaminantes muito agressivos, principalmente Trichoderma, também tendem a produzir pouco, ou nem frutificar.
 

Faceiro

:)
Cadastrado
23/09/2011
Mensagens
179
Reputação
9
Pontos de reações
493
Pontos
59
Você pode tentar outdoor com tudo. Mas vai perceber que alguns, em que o substrato mal desenvolveu micélio de cubensis ou pan, são muito difíceis de produzirem algo.

Outros, com contaminantes muito agressivos, principalmente Trichoderma, também tendem a produzir pouco, ou nem frutificar.

pois é... me deu uma dó jogar fora aqueles 4 potes meus que contaminaram, mas como ouvi uns "terrorismos" a respeito acabei jogando tudo fora.

Tenho um baita quintal aqui em casa que tem muuuuito espaço pra tentar outdoor.

Jogar o bolo fora qdoc ontamina fez eu me sentir como se eu não estivesse dando uma "segunda chance" ao micélio. :(
 

Arcturus

Cogumelo maduro
Cadastrado
18/02/2010
Mensagens
805
Reputação
29
Pontos de reações
1,999
Pontos
70
Sem falar que a minha impressão é de que os cultivos são muito menos axênicos do que a maioria dos cultivadores pensa.
Acho que pensando extremo supostamente isento de outros microrganismos só in vitro mesmo e olhe lá :cautious:, sem contar que panela de pressão comum parece não alcançar os parâmetros que a literatura recomenda...
 

Ecuador

Artífice esporulante
Membro da Staff
Cultivador Confiável
Cadastrado
22/12/2007
Mensagens
8,816
Reputação
85
Pontos de reações
20,550
Pontos
98

figurinha

Amor decompositor
Cadastrado
01/05/2006
Mensagens
1,285
Reputação
9
Pontos de reações
1,136
Pontos
88
Eu sou meio bicho papão, não gosto de fazer chá, e praticamente todas as vezes eu comi cogumelos, mesmo os selvagens! (Mas ressalto que eu tomo pelo menos uma vez por ano vermífugo).
Como disseram ai pra cima, o bom senso é fundamental, tem cultivos que é fácil notar a contaminação NOS cogumelos e ai eu acho muito ogro :troll: alguém querer comer. Mas há cultivos que mesmo contaminados podemos coletar os cogumelos para comer, tudo vai depender do quão contaminado está o cultivo. Aliás, muitas contaminações que vemos durante a frutificação já estavam lá antes de notarmos ela, quando percebemos a contaminação é porque o MICROrganismo já se desenvolveu o suficiente para ser notado.

É provável que já tenhamos mordiscados muitos cogumelos originados de cultivos contaminados, se for pensar em tanto de fruta que eu comi e tava meio molenga já :p, aquelas frutas que ficamos separando as partes moles das partes mais bonitinhas, o mesmo vale para o cultivo, o bom senso de escolher as partes não afetadas pelo contaminante. :troll: Ogro mode on!
 

MrJoe

Hifa
Cadastrado
30/05/2015
Mensagens
61
Reputação
4
Pontos de reações
114
Pontos
11
não acho seguro consumir nada que apresente sinais de contaminaão, já pensou entrar numa trip e começar a passar mal devido a ter ingerido algo contaminado? bad certa ! melhor descartar logo, afinal o custo é muito baixo para se cultivar, e ainda que se perca todo o tempo de colonização, sua saude vale mais, pode apostar...
 

Cosmik

Fractal Ambulante
Cultivador Confiável
Cadastrado
07/05/2011
Mensagens
3,337
Reputação
66
Pontos de reações
9,707
Pontos
64
já pensou entrar numa trip e começar a passar mal devido a ter ingerido algo contaminado? bad certa ! melhor descartar logo

O que pode atrair bads é o medo irracional. E que vem de onde? Da ignorância. Como foi dito nos posts acima, os contaminantes que comumente habitam os cultivos indoor são relativamente seguros para consumo humano. Ninguém em sã consciência irá consumir mais de 2g de contaminantes. Aliás, se alguém aqui conseguir colher tudo isso de um cultivo indoor, meus parabéns, essa pessoa merece o troféu CM. Fazer chá ou manter os cogumelos cracker dry elimina ainda mais qualquer contaminante.

Um pequeno exemplo, se alguém já comeu queijo camember ou roquefor então já comeu muitos contaminantes, ou melhor, já comeram Penicillium, P. camemberti e P. roqueforti. Sem contar que vários outros alimentos, inclusive os cogumelos comestíveis que compramos no mercado, pode sim vir com contaminantes. É claro que devemos usar o bom senso e no mínimo lavar bem antes de consumi-los, assim como fazemos com as frutas e verduras.

Outro exemplo, um contaminante muito comum no cultivo indoor é o Verticillium, e que em grande parte causam deformações nos frutos. Assim como em muitos casos, as deformações nos frutos podem ser causadas por falhas genéticas. E aí, comofas? Vão consumir apenas os cogumelos em perfeitas condições? A fruta/verdura perfeita? Pensem e ampliem a visão. :deolho:

O que adianta consumir o cogumelo perfeito e continuar refém da ignorância. Basta ter um pequeno enjoo e o individuo achar que não lavou/ferveu direito, ou que tinha algum contaminante oculto. Nessas horas, como bem sabemos, não há limites para a paranoia.
 

Jão

Hifa
Cadastrado
13/09/2015
Mensagens
2
Reputação
0
Pontos de reações
9
Pontos
8
Ola! Aproveitando os posts acima, quero lhes perguntar: sou alérgico a Penicillium, e nunca fiz o uso de psilocibina na forma natural, apenas na forma sintética, devido o receio de um choque anafilático por contaminação dessa bactéria. Esse risco realmente existe? E se existir como posso identificar oPenicillium?
 

Ecuador

Artífice esporulante
Membro da Staff
Cultivador Confiável
Cadastrado
22/12/2007
Mensagens
8,816
Reputação
85
Pontos de reações
20,550
Pontos
98
Ola! Aproveitando os posts acima, quero lhes perguntar: sou alérgico a Penicillium

Você é alérgico a fungos do gênero Penicillium ou à penicilina?

De qualquer modo, mesmo cogumelos de cultivos contaminados não parecem levar toxinas e outros compostos do substrato em volta, incluindo os que tiverem sido produzidos por fungos e bactérias competidoras e parasitas.
 

MrJoe

Hifa
Cadastrado
30/05/2015
Mensagens
61
Reputação
4
Pontos de reações
114
Pontos
11
Só pra constar, Penicillium Sp é um fungo do qual se extrai a penicilina, a reação alérgica a esta substancia é específica porém a presença de uma alergia pode denotar a existência de reação a outras substâncias. O ideal é fazer um teste que um médico alergista pede para diagnosticar a quais outras substâncias o paciente apresenta reação. Apesar de dificilmente poder haver contaminação por penicillium em algum bolo (visto que para isso o bolo deveria entrar em contato com o fungo e esta proliferar) não é impossível, ainda que seja improvável, a reação alérgica a alguma substância contida nos cogumelos.
 

Ecuador

Artífice esporulante
Membro da Staff
Cultivador Confiável
Cadastrado
22/12/2007
Mensagens
8,816
Reputação
85
Pontos de reações
20,550
Pontos
98
Apesar de dificilmente poder haver contaminação por penicillium em algum bolo (visto que para isso o bolo deveria entrar em contato com o fungo e esta proliferar) não é impossível, ainda que seja improvável, a reação alérgica a alguma substância contida nos cogumelos.

Penicillium é um contaminante comum em bolos. E o micélio de cubensis pode cobrir o crescimento de Penicillium, mas eu não sei se ele é 100% erradicado do substrato quando isso acontece.

Mas para mim vale o que está escrito acima, como por exemplo:

Já cogumelos de cultivos contaminados normalmente são consumidos, após devidamente limpos. A contaminação não parece deixar nenhuma substância prejudicial nos cogumelos em quantidade suficiente para fazer efeitos apreciáveis. Lembre-se que estamos falando de ingestões de gramas de peso seco de cogumelos. Inclusive é um assunto a discutir, mas não achei evidências de que os cultivadores de cogumelos comestíveis descartem os cogumelos de cultivos contaminados, desde que atinjam os padrões do mercado (veja uma breve discussão em Riscos decorrentes de contaminantes - https://teonanacatl.org/threads/riscos-decorrentes-de-contaminantes.2739/#post-46323).


É claro que é bom sermos cuidadosos, mas como o @Cosmik escreveu em https://teonanacatl.org/threads/fui-parar-no-hospital.8015/page-3#post-164825, um dos medos irracionais que as pessoas têm é de consumirem cogumelos contaminados. Então quando discutimos essas possibilidades, como neste tópico, é preciso tomar cuidado para não espalhar informações que tendem a provocar esses medos e suas consequências, como bad trips.
 
Top