Só BAD mas foi GOOD

eacm68

Esporo
Membro Novo
Contextualizando, eu sofro de depressão e esse foi o motivo de procurar alternativas para a cura dessa doença e o texto está longo pois extraí de meu áudio. A primeira vez que eu experimentei cubensis eu comi só uma grama e aí fiquei esperando... esperando... passou uma hora e eu não senti efeito nenhum Aí eu resolvi tomar a segunda grama... 15 minutos depois eu comecei a sentir o efeito da primeira grama… foi uma quantidade baixa, talvez, mas eu tive visualizações fantásticas, que eu jamais imaginaria um dia ter… a parte ruim é que eu tive o que chamam de Bad Trip… passei muito mal, com uma sensação de que a qualquer momento eu iria ter um ataque de pânico (e eu sei muito bem o que é isso), medo de perder a noção real das coisas e tudo mais. Dessa primeira vez a experiência não foi profunda, não houve confronto existencial. Se eu não tivesse me sentido tão mal… e devo muito disso à minha ansiedade, talvez tivesse sido uma boa experiência. As pesquisas que estão sendo feitas falam que eles podem “resetar” o cérebro de uma pessoa que sofre de depressão… e essa era a minha intenção. A dissolução do Ego e as outras várias experiências que você tem quando consome o cogumelo, fazem expandir o cérebro, como se criasse uma plasticidade mental... você passa a acessar coisas que seu cérebro nunca acessou... é como se você fizesse um puxadinho no seu cérebro e aí você usasse aquele espaço novo como um espaço onde você pode trabalhar seus problemas, de uma maneira nova. Naquele espaço você irá trabalhar os problemas dentro de uma realidade totalmente nova e profunda. Por isso que se fala que você cria conexões que você não tinha antes. Realmente eu acho que cada pessoa vai ter um uma reação diferente quando toma uma substância dessa… se ela não tem nenhum problema de saúde mental, tá de bem com a vida, se tá tudo legal, eu acho que ela vai ter uma viagem muito boa. Nessa minha última experiência eu tomei 3g. As pessoas que já fizeram uso da psilocibina e os cientistas, falam que 5g é aquela quantidade que realmente faz a mudança, mas creio que isso depende de pessoa para pessoa, tem gente que toma 3 gramas e não sente nada e tem pessoas que tomaram 2g e sentiram, fizeram viagens. Eu estava em uma casa de praia enorme, cheia de mangueiras, coqueiros e cajueiros, um ambiente perfeito para encarar algo que seria uma chance de cura de meu problema de saúde, e eu pensei: eu tenho que aproveitar esse local e essa chance. Não cogitei tomar 4 nem 5g, 2g já havia sido muito ruim, meu zumbido havia aumentado demais. É muito interessante conseguir entender como o cérebro de algumas pessoas criativas, como o cérebro dos artistas, funciona... como eles conseguem criar e sensibilizar as pessoas. Quando você viaja, você consegue ver como é possível transformar qualquer figura simples em arte… na sua cabeça você passa a ver cada coisa inimaginável, principalmente se você possui um cérebro “quadrado” como o meu... não tenho criatividade nem muita habilidade artística… e de uma hora para outra… BUMMMMMM... você acessa essas coisas... você acessa coisas que você nunca imaginaria… você passa a ver as coisas se transformando em arte na sua mente, coisas que você jamais, jamais ousaria imaginar, por mais que se esforçasse, é realmente um negócio fora do comum. Então eu falei para minha esposa: vou tomar 3g. Comi de vez misturado com uvas passas. E foi muito mais rápido dessa vez... eu fiquei conversando na beira da piscina tomei um banho de piscina e daí a pouco eu já vi que começou uma coisa meio estranha... logo depois de 40 minutos... Aí eu disse para ela: eu vou lá para o quarto. Eu tinha comigo um Rivotril e um Alprazolam que podem funcionar como um resgate, caso você se sinta tão mal que você acha que tá na hora de parar... para voltar à realidade... E aí eu deixei do lado da cama um copo de água, pois você sente muita sede... aí começou... e eu numa esperança louca de que tivesse uma viagem boa, feliz, com boas visualizações... quando eu tava no início da viagem eu comecei a me sentir mal... novamente a sensação de que iria ter um ataque do pânico, várias sensações ruins... sensação de vômito, sensação de mal-estar geral... aí eu me perguntei: puta que pariu... velho, porque eu fiz isso de novo??? meu Deus do céu porque eu fiz isso de novo??? é como se você entrasse numa montanha-russa daquelas mais radicais... sentasse lá e aí começasse o carrinho a subir em sua trajetória íngreme e lá em cima, quando começa a descer, você se pergunta: p*** que pariu... porque eu tô aqui meu Deus??? porque??? eu já vim nesse carrinho uma vez e sei a merda que é... porque eu vim de novo??? Mas tu já tá lá, velho.. fodeu... e aí começaram as minhas visões... eu acho engraçado que o cogumelo só entrega a você aquilo que você precisa... eu tive muitas visões, eu tive visão de minha mãe morta (ela está viva, graças!!!) meu pai morto (tá vivo também, VIVA!), e a visão não é simplesmente da mãe morta e do pai morto... não!!! é o que está por trás disso, entendeu? é o significado disso, é o porquê disso, por que você tem essa visão? Eu sei porque e cada um em suas visões saberá também... tudo está descrito dentro da imagem… em um grau de profundidade inexplicável… é como se você pudesse ler a alma da imagem, pois você também, de certa forma, faz parte dela. Através dessa visão é possível acessar o consciente e o subconsciente... meus medos... seus medos… acesso o porquê disso tudo... então começo a entender a razão disso ter sido mostrado. Por que veio a mim isso? E aí você cai na real, né? A realidade de cada pessoa é peculiar e diferente… então se isso veio para mim, provavelmente não vem para o outro... ou até venha... Teve uma hora que minha filha “apareceu” na minha frente e eu me perguntei, de uma maneira muito forte e profunda, (a visualização não é uma visualização simples, não é, porque não é só a imagem que aparece para você, aparece para você o entendimento da imagem, aparece para você como se dentro da imagem existisse um texto, uma essência, uma alma, uma energia… chame como quiser… a essência do real entendimento das coisas, escancarada, aberta e profunda...) na visualização estava ali tudo “escrito” tudo... e eu me perguntava se eu estava sendo um bom pai, se eu estava dando a atenção e o cuidado que eu deveria dar... e aí eu chorei para c******, na verdade nem chorei por muito tempo, mas chorei forte, chorei intenso… porque quando você tá lá, na sua experiência, você fica meio... você praticamente não tem condições de fazer nada... velho, você não tem condições de falar praticamente nada… eu tentei relatar alguma coisa… deixando o gravador ligado… na primeira experiência eu até consegui gravar alguma coisa... dessa vez consegui relatar muito pouca coisa, porque você fica meio letárgico... você consegue se levantar, sair, porque dá muita vontade de fazer xixi e você tem que ir, mas é melhor não fazer isso sozinho... por isso é tão importante que se a pessoa for passar por isso, que a pessoa tenha alguém do seu lado o tempo todo, até mesmo para manter ela mais tranquila. Nas pesquisas que fiz, as universidades que estão trabalhando com isso tem como ponto mais importante a pessoa ter alguém do seu lado, porque dessa forma você não irá ficar muito ansioso no momento em que você pensa que a realidade está a lhe fugir... uma pessoa do lado, segurando a sua mão, te mostra que a “realidade” ainda está ali e isso é o que deixa você se entregar... porque segundo as pesquisas, lutar contra o que vem não ajuda na viagem, se você ficar lutando contra é pior e você pode não alcançar aquilo que você quer e precisa. Eu estava com um copo de água do lado da cama… agora eu irei falar um pouco das experiências… As experiências relacionadas a sinestesia, alucinações e coisas que vocês nunca vão entender, nunca, talvez só entendam se um dia vivenciarem de fato. Isso que eu vou contar para vocês não tem vocês saberem de fato o que é, terão apenas uma noção, mas se vocês tiverem essa noção, tentem levar ao pé da letra, dessa forma chegará mais perto do que aconteceu. Lá estava eu tava tomando a água, tocando o vidro... você pega no vidro, você se transforma em vidro… seu corpo todo agora é dessa mesma matéria, você acaba virando a mesma coisa a qual você está entrando em contato. Então você toma água, você se liquidifica… agora você é água... fica mais interessante quando você percebe que tudo que é criado pelo homem, tudo que tem componentes muito artificiais, aquilo que sofreu muita transformação química desde que saiu da natureza, seu corpo rejeita… a natureza do corpo rejeita. Imagine-se comendo um smartphone, ou um smartphone fazendo parte de seu corpo, entendeu? não tem sentido... seu corpo irá rejeitar isso! Toda vez que eu pegava em alguma coisa com um componente plástico, um componente eletrônico, um componente que não é natural, meu corpo sentia, o corpo sentia… e isso foi espontâneo, não foi algo que eu previamente criei em meu consciente e que naquele momento se revelou, não! Foi uma surpresa para mim, uma grande surpresa... a rejeição imediata é uma coisa incrível... ao contrário quando a coisa é natural, como quando você bebe a água... Outra coisa que eu tive muito foram visões de figuras diabólicas, muitas mesmo... não sei dizer o porquê... da outra vez eu tive visões relacionadas a garras, garras de pássaros... tive outras visualizações só que não foram tão marcantes e acabei esquecendo. Depois que já havia ficado uma hora na cama (eu acho, pois perde-se a noção de tempo) fui para o quintal da casa que tem um cajueiro, mangueiras, grama, sombra e areia de praia... Primeiro fui na mangueira… é claro que nesse momento eu estava tendo alucinações, mas você começa a ver claramente como se o tronco da árvore estivesse respirando... você tira o olho, volta, e claramente ela está lá, respirando de forma constante e amorosa... eu sentei no chão, numa pedra que tinha lá e comecei a olhar aquela areia branquinha e a areia começava a respirar também... as coisas, as cores ficam muito mais nítidas... nesse instante eu comecei a olhar para as minhas mãos, uma tocava a outra e na minha cabeça, de repente, veio um pensamento: porque você acha que tem duas mãos? E a resposta veio de imediato: porque você não está sozinho, você pode contar com você mesmo… isso foi muito elucidativo porque respondeu a muitos questionamentos, foi resposta a uma angústia que eu carregava dentro de mim. Eu respeito muito tudo isso, não vou dizer que um dia não vá fazer outra experiência dessa, mas eu preciso estar muito bem para uma nova tentativa... O que é que você tira disso tudo? O resgate. É como se você morasse numa casa legal, mas vivesse incomodado com um mau cheiro, você nunca tá livre daquele mau cheiro, aquele mau cheiro enjoa, aquele mal cheiro te deixa enauseado, aquele mau cheiro tá ali presente o tempo todo… e vem de debaixo daquela terra, daquela terra linda... aí você finalmente localiza onde é que tá a questão… e então você escava, escava e encontra o ponto, a origem... e retira, coloca para fora, expõe… eu creio que se a experiência tivesse sido só de borboletas azuis e viagens maravilhosas... ela não teria servido a seu propósito... certa hora eu peguei uma maçã para comer, já que não havia almoçado, e a experiência foi surreal… eu dei uma mordida só e eu fiquei mastigando aquela maçã até que ela se desintegrasse toda em minha boca, como se aquela maçã que eu estivesse comendo fosse merecedora de toda a minha atenção, eu estava ali naquele momento para sentir aquela maçã, para comer aquela maçã… eu percebi também que aquela maçã toda não seria necessária para mim, mas aquele pedaço que estava em minha boca naquele momento, esse sim, era “a maçã”… é meio louco, eu sei, mas foi emocionante. É difícil fazer entender, mas pense nessa experiência sendo transplantada a cada ato, cada ação, cada movimento seu na vida... como se aquilo tivesse que ter toda a sua atenção… isso é atenção plena, muito usada na meditação… é você entregar toda a sua atenção àquilo que você tá fazendo... mas quando você tá nesse processo, nessa situação que eu experienciei... multiplique por mil, porque você não está fazendo só porque alguém te falou, você faz porque você é agora a atenção plena. Isso aconteceu para mim de uma maneira totalmente natural. E então vem aquela sensação de preenchimento com uma mordida só da maçã. Depois que se passaram algumas horas eu fiquei com uma mistura de contração muscular, por causa do estresse que passei, porque a experiência que tive não foi boa, tendo sido ao mesmo tempo boa... foi boa porque foi aquilo a que se prestou, se prestou ao que deveria ter se prestado... mas por ter se prestado àquilo que deveria, ela teve que ser ruim…. para mim tinha que ser daquele jeito. E aí eu fiquei muito tenso... mas ao mesmo tempo o cogumelo te relaxa, do meio para o final do tempo em que você está sob efeito dele. Então você começa a entender porque esse tipo de coisa transforma você. Geralmente trabalhamos nossos problemas de uma maneira muito tradicional, com terapia e etc… e por esta outra forma você acaba resgatando tudo de maneira muito rápida e visceral, arrancando da caixa e levando o problema para ele ser trabalhado nesse espaço novo. Eu não faço a mínima ideia se isso irá me ajudar… Eu havia parado de tomar o antidepressivo já tinha uns dez dias, já vinha diminuindo a dose porque eu fiquei com medo de ter uma síndrome serotoninérgica, que é um aumento demasiado da serotonina. Essa experiência, ela vai no subconsciente, no inconsciente, no consciente e não sei se ela vai me ajudar a ter uma compreensão nova ou vou ficar no mesmo ritmo de pensamento repetitivo sobre um problema específico... mas eu acredito que alguma muda, com certeza... e aí é esperar mais um tempo para sentir se irá haver algum tipo de mudança... mental e comportamental.
 

ExPoro

Psiconauta Apaixonado. Enteogenista Floyd-Gospel.
Membro Ativo
Antes de tudo o título: muito bom kkk.

A sua experiência foi transformadora e profunda, e suas descrições de insights são ótimas e dá pra gente captar quase que exatamente o que quer dizer pelo que passou.

Fico feliz de que tenha obtido com essa experiência a cura que buscava. :)

Alguns comentários:

fazem expandir o cérebro, como se criasse uma plasticidade mental... você passa a acessar coisas que seu cérebro nunca acessou... é como se você fizesse um puxadinho no seu cérebro e aí você usasse aquele espaço novo como um espaço onde você pode trabalhar seus problemas, de uma maneira nova
Você que criou essa metáfora? É realmente excelente.

Gosto de falar também que o cogumelo gera rombos em áreas doentes do cérebro e mente, que depois na integração podemos então tapar com uma nova textura, agora saudável.

quando eu tava no início da viagem eu comecei a me sentir mal... novamente a sensação de que iria ter um ataque do pânico, várias sensações ruins
É normal isso acontecer durante a fase de aceleração com cogumelos. A melhor postura é simplesmente aceitar tudo que venha, não importa o quão "monstruoso" seja. Sua mente está botando pra fora tudo que te faz mal e sua psiquê demora um pouco a se acostumar ao estado expandido e ainda julga muito as coisas. Aceitar-se é o mais fundamental pra quem tem uma aceleração difícil, que também costuma ser meu caso.

uma pessoa do lado, segurando a sua mão, te mostra que a “realidade” ainda está ali e isso é o que deixa você se entregar
Interessante forma de colocar. Quando faço trips com minha esposa, a gente costuma um segurar na mão do outro durante a loucura da aceleração, e isso nos dá uma certa força pra passar mais calmos por isso.

porque você acha que tem duas mãos? E a resposta veio de imediato: porque você não está sozinho, você pode contar com você mesmo…
Uau. Isso é muito legal de se constatar.
 

eacm68

Esporo
Membro Novo
Antes de tudo o título: muito bom kkk.

A sua experiência foi transformadora e profunda, e suas descrições de insights são ótimas e dá pra gente captar quase que exatamente o que quer dizer pelo que passou.

Fico feliz de que tenha obtido com essa experiência a cura que buscava. :)

Alguns comentários:



Você que criou essa metáfora? É realmente excelente.

Gosto de falar também que o cogumelo gera rombos em áreas doentes do cérebro e mente, que depois na integração podemos então tapar com uma nova textura, agora saudável.



É normal isso acontecer durante a fase de aceleração com cogumelos. A melhor postura é simplesmente aceitar tudo que venha, não importa o quão "monstruoso" seja. Sua mente está botando pra fora tudo que te faz mal e sua psiquê demora um pouco a se acostumar ao estado expandido e ainda julga muito as coisas. Aceitar-se é o mais fundamental pra quem tem uma aceleração difícil, que também costuma ser meu caso.



Interessante forma de colocar. Quando faço trips com minha esposa, a gente costuma um segurar na mão do outro durante a loucura da aceleração, e isso nos dá uma certa força pra passar mais calmos por isso.



Uau. Isso é muito legal de se constatar.
Muito obrigado pelos comentários!!! Ainda estou na observação, dei um tempo nos antidepressivos e vou aguardar... Muito obrigado mesmo por cada comentário...
 

Alesscapsilocyb

Esporo
Membro Novo
Olá, eu também tomo remédio pra depressão, eu ainda não tive experiências com os cogumelos, só com Ayhuasca. Estou tirando o remédio aos poucos para não ter a síndrome serotoninergica, e assim pretendo consagrar 2gr apenas. Pra tomar a Ayhuasca eu fiquei um dia só sem tomar medicação, olha o perigo né, só fiquei sabendo da síndrome uns dias depois hehehe. Agora leio tudo sobre os cogumelos.

Acho que vc está no caminho certo. Seu relato foi bem profundo sobre as questões que vc atravessa. Me identifiquei com algumas coisas. Eu tive bad trip com a Ayhuasca, sofri morte do ego, enquanto morria, no meu desespero e arrependimento por ter tomado, eu jurava que se voltasse a vida, que nunca mais tomaria Ayhuasca e nem ia experimentar cogumelos.
Parece mesmo uma montanha russa. Eu sentia era ondas de mal estar. Pensava no meu filho. E depois que fui voltando eu tive que encarar que eu não quero morrer, foi tão impactante que eu saí da experiência dando valor a vida. E senti uma profunda comunhão com Deus. A depressão foi embora, apesar de estar sentindo mal estar por causa do desmame dos remédios.
Acredito que com o uso dos cogumelos e da Ayhuasca vou ficar livre da depressão. Conheço pessoas que fazem uso dos cogus e que sararam da depressão.
Foi muito profundo o ensinamento que vc obteve sobre termos duas mãos. Realmente os enteógenos mostram que as respostas estão dentro de nós.
 

eacm68

Esporo
Membro Novo
Olá, eu também tomo remédio pra depressão, eu ainda não tive experiências com os cogumelos, só com Ayhuasca. Estou tirando o remédio aos poucos para não ter a síndrome serotoninergica, e assim pretendo consagrar 2gr apenas. Pra tomar a Ayhuasca eu fiquei um dia só sem tomar medicação, olha o perigo né, só fiquei sabendo da síndrome uns dias depois hehehe. Agora leio tudo sobre os cogumelos.

Acho que vc está no caminho certo. Seu relato foi bem profundo sobre as questões que vc atravessa. Me identifiquei com algumas coisas. Eu tive bad trip com a Ayhuasca, sofri morte do ego, enquanto morria, no meu desespero e arrependimento por ter tomado, eu jurava que se voltasse a vida, que nunca mais tomaria Ayhuasca e nem ia experimentar cogumelos.
Parece mesmo uma montanha russa. Eu sentia era ondas de mal estar. Pensava no meu filho. E depois que fui voltando eu tive que encarar que eu não quero morrer, foi tão impactante que eu saí da experiência dando valor a vida. E senti uma profunda comunhão com Deus. A depressão foi embora, apesar de estar sentindo mal estar por causa do desmame dos remédios.
Acredito que com o uso dos cogumelos e da Ayhuasca vou ficar livre da depressão. Conheço pessoas que fazem uso dos cogus e que sararam da depressão.
Foi muito profundo o ensinamento que vc obteve sobre termos duas mãos. Realmente os enteógenos mostram que as respostas estão dentro de nós.
É isso mesmo. Obrigado por dar o feedback e falar um pouco do seu problema. De pois que eu tomei as 2g eu também jurei que não iria fazer um segundo uso, mas a necessidade de encontrar uma saída para a depressão foi mais forte. Outro fato interessante é que, como dizem os estudos, o cogumelo não vicia, pelo contrário, fiquei sem vontade de beber álcool. Inclusive existem estudos para tratar dependência em álcool.
 

Ecuador

Artífice esporulante
Administrador
Estou tirando o remédio aos poucos para não ter a síndrome serotoninergica, e assim pretendo consagrar 2gr apenas. Pra tomar a Ayhuasca eu fiquei um dia só sem tomar medicação, olha o perigo né, só fiquei sabendo da síndrome uns dias depois hehehe.

Não gaste muito tempo pensando em síndrome serotoninérgica por causa da ingestão de antidepressivos e ayahuasca.

Há muitas pessoas que tomam antidepressivos e frequentam os centros de ayahuasca, e o que se vê na prática é a ausência de casos registrados de síndrome serotoninérgica.
 

ExPoro

Psiconauta Apaixonado. Enteogenista Floyd-Gospel.
Membro Ativo
Não gaste muito tempo pensando em síndrome serotoninérgica por causa da ingestão de antidepressivos e ayahuasca.

Há muitas pessoas que tomam antidepressivos e frequentam os centros de ayahuasca, e o que se vê na prática é a ausência de casos registrados de síndrome serotoninérgica.
Interessante... então quer dizer que nem iMAOs (bem aplicados) podem causar esse tipo de crise em quem usa antidepressivos, já que iMAO faz parte da receita da ayahuasca. Ou seria por conta da combinação com a dimetiltriptamina que tem várias peculiaridades, mas se for outro enteógeno haveria risco? A pergunta é de reflexão mesmo. Acho que não arriscaria iMAO fora do DMT oral (ayahuasca)...
 

Ecuador

Artífice esporulante
Administrador
então quer dizer que nem iMAOs (bem aplicados) podem causar esse tipo de crise em quem usa antidepressivos, já que iMAO faz parte da receita da ayahuasca. Ou seria por conta da combinação com a dimetiltriptamina que tem várias peculiaridades

Acho que é porquê não chega a ultrapassar o limite de homeostase do organismo.

A possibilidade de síndrome serotoninérgica deve ser sempre lembrada, mas não é algo frequente até mesmo com fármacos. Tem até psiquiatras que se arriscam a tratar pacientes com uso simultâneo de iMAO e SSRIs (pelo menos quando o iMAO é a moclobemida, um inibidor reversível da MAO-A - não com tranilcipromina, que é um inibidor irreversível da da MAO-A e da MAO-B, cujo uso é bem restrito, geralmente em pacientes internados).

Por outro lado, quando a pessoa tem propensão, pode ter síndrome serotoninérgica somente com um SSRI, como fluoxetina. Mas são casos raros.
 

eacm68

Esporo
Membro Novo
Pessoal, um segundo relato, só que dessa vez serei bem breve. Depois da minha última experiência sobrou um grama de cubensis. Eu percebi que o caule estava bem azulado... Eu cria que um grama seria uma dose bem tranquila, pois havia feito uso anteriormente dessa quantidade e demorou mais de uma hora para fazer efeito e também já tinha usado 500mg e não senti nada. O resultado é que, mais uma vez, eu passei mal... Tensão muscular extrema, tremores, zumbido aumentado, mal estar generalizado... Ok, vamos deixar essa parte ruim de lado e esquecer também que mais uma vez eu jurei que não iria voltar a consumir...😂😂😂 Gente, eu tive uma esperiência profunda, espiritual... Cada vez que eu utilizo o cogumelo eu fico mais convicto de que existe uma ligação profunda com a Pacha Mama... Eu entrei em contato profundo com as dores de todos os animais que hoje sofrem em nosso país... Eu senti eles pedirem ajuda, pedirem socorro... Tive contato com uma comunidade indígena e seu mentor... Olha, não tem como descrever... Recebi alguns insights incríveis... Percebi a rejeição que existe por parte dessa "entidade cogumelo" por questões ligadas a religião... Certa hora eu estava pensando em um problema que estou passando e falei, ou pensei: Deus me perdoa! Na mesma hora essa entidade me falou: por que você acha que Deus vai sair lá do lugar dele prá te perdoar? Ele não tem nada a ver com isso... Quem tem que se perdoar é você!!! e então, para cada afirmação que eu fazia, para cada questionamento, a resposta vinha certeira, imediata e dura... Além disso ele me mostrou como se muito do meu tempo gasto é dispensado para a "Matrix"... Isso... Para coisas que não representam nada, ilusão... Creio que todos esses insights ficam cravados em nosso subconsciente e que de alguma forma eles são chamados à tona em algum momento e que isso é o que faz a diferença... Isso pode ser a resposta para entender como a cura se faz... Eu gostaria saber de vocês se vocês sentem essa tensão muscular e todo esse mal estar que eu sempre sinto... É isso...
 
Superior