Teonanacatl.org

Aqui discutimos micologia amadora e enteogenia.

Cadastre-se para virar um membro da comunidade! Após seu cadastro, você poderá participar deste site adicionando seus próprios tópicos e postagens.

  • Por favor, leia com atenção as Regras e o Termo de Responsabilidade do Fórum. Ambos lhe ajudarão a entender o que esperamos em termos de conduta no Fórum e também o posicionamento legal do mesmo.

Religião brasileira para o consumo de cogumelos mágicos.

Don Martinez

Esporo
Cadastrado
11/01/2023
13
3
27
Sou uma pessoa que tem muito à agradecer aos cogumelos mágicos. Me entristece o que anda ocorrendo no país sobre isso, muita burrice de desinformação. Ando buscando companheiros para fundamentar o uso religioso e se possível seguir em frente arcando com os custos dessa oficialização . Já tenho um caminho jurídico bem explícito à seguir, pois conheço um dos poucos fundadores de uma igreja de DMT no mundo inteiro, também meu conterrâneo aqui do CE.
 
Por curiosidade.
Se fosse uma possibilidade, por que não teriam feito uma religião da maconha? Continuaria sendo ilegal...

O Daime teve uma trajetória totalmente diferente, em local e época diferente para ser reconhecido como "igreja".

Você pode abrir uma associação com qualquer objeto, mas se ele for ilegal, não tem validade/não está acima da lei.

Afinal, qual a parte do cultivo te preocupa ter problemas com a lei?
 
Por curiosidade.
Se fosse uma possibilidade, por que não teriam feito uma religião da maconha? Continuaria sendo ilegal...

O Daime teve uma trajetória totalmente diferente, em local e época diferente para ser reconhecido como "igreja".

Você pode abrir uma associação com qualquer objeto, mas se ele for ilegal, não tem validade/não está acima da lei.

Afinal, qual a parte do cultivo te preocupa ter problemas com a lei?
é uma possibilidade, e a resposta pra essa pergunta sobre cannabis é: cultura do tráfico. Essa cultura suja muito a imagem da planta na bancada parlamentar e eles ficam de olhos nessas coisas.

Sou do santo daime e essa trajetória diferente na verdade ainda está acontecendo, é tão recente quanto qualquer coisa sobre enteógenos. Porém, como tudo em nosso país, é limitado e não penso em incluir neste CNPJ. Na realidade, existe uma pessoa do nosso país que tem toda a documentação necessária para o uso ritualistico e religioso de DMT ( a molécula ), então caminho já existe, só está oculto.

A verdade pro cerne dessa questão de abertura de associação, é o uso ritualístico, pra este tipo de uso num tem essa negócio de lei, o Brasil é um pais laico. O uso cultural e religioso de substâncias é algo natural no Brasil.

Sobre eu ter alguma preocupação com o cultivo, na realidade eu não quero mais tratar os cogumelos como se fossem apenas seres biológicos, eles são seres divinos e minha vontade é de oficializar isso de maneira jurídica -- facilitando assim o cultivo massivo "despreocupado". Minha real intenção é utilizar as leis do Brasil pra conseguir isso primeiro.
 
A verdade pro cerne dessa questão de abertura de associação, é o uso ritualístico, pra este tipo de uso num tem essa negócio de lei,
minha vontade é de oficializar isso de maneira jurídica -- facilitando assim o cultivo massivo "despreocupado". Minha real intenção é utilizar as leis do Brasil pra conseguir isso primeiro.

Se você diz que para uso ritualístico não tem esse negócio de lei, qual seria a necessidade de “oficializar”?

Qual é o fundamento jurídico em que vocês pretendem se basear?


Na realidade, existe uma pessoa do nosso país que tem toda a documentação necessária para o uso ritualistico e religioso de DMT ( a molécula ), então caminho já existe, só está oculto.

O que você quis dizer com isso?
 
Última edição:
Se você diz que para uso ritualístico não tem esse negócio de lei, qual seria a necessidade de “oficializar”?

Qual é o fundamento jurídico em que vocês pretendem se basear?




O que você quis dizer com isso?
Eu quis dizer que a lei não criminaliza o uso ritualístico. A necessidade de oficializar é justamente para não sofrer retaliação de maneira alguma, em qualquer nivel de uso e produção \ comércio, assim como ocorre com a ayahuasca. O fundamento juridico é o mesmo do post, "religião Brasileira" -- fundamento religioso civil e juridico br.

Se você diz que para uso ritualístico não tem esse negócio de lei, qual seria a necessidade de “oficializar”?

Qual é o fundamento jurídico em que vocês pretendem se basear?




O que você quis dizer com isso?

Se você diz que para uso ritualístico não tem esse negócio de lei, qual seria a necessidade de “oficializar”?

Qual é o fundamento jurídico em que vocês pretendem se basear?




O que você quis dizer com isso?
A psilocibina nada mais é que um tipo de DMT. se já existe um ser humano no nosso país que conseguiu o uso ritualistico desta molécula, logo existe uma maneira de ser feito que já foi fundada, e eu tenho acesso à esta pessoa, bem como esta maneira.

Lembrando que o DMT em sí, é algo até um pouco pior do que o próprio fungo em estado natural -- na categoria da lei, qualquer cristal extraído é caracterizado como fruto de laboratório de produção, aumentando assim, a periculosidade do crime.

 
Eu quis dizer que a lei não criminaliza o uso ritualístico. A necessidade de oficializar é justamente para não sofrer retaliação de maneira alguma, em qualquer nivel de uso e produção \ comércio, assim como ocorre com a ayahuasca. O fundamento juridico é o mesmo do post, "religião Brasileira" -- fundamento religioso civil e juridico br.

Então, como comumente alertamos aqui na comunidade, esse tipo de confusão é bem comum. Suas informações estão completamente equivocadas, em vários níveis. Por exemplo:

Eu quis dizer que a lei não criminaliza o uso ritualístico.

Sim, a lei é clara a esse respeito "Ficam proibidas, em todo o território nacional, as drogas..." (lei11.343/06), mesmo se o uso for "ritualístico" de substâncias proscritas (drogas), vide listas da portaria da ANVISA.

A necessidade de oficializar é justamente para não sofrer retaliação de maneira alguma, em qualquer nivel de uso e produção \ comércio, assim como ocorre com a ayahuasca.

A Ayahuasca é outro assunto, completamente diferente de outras substâncias. Há regulamentação específica para uso religioso, e mesmo assim, várias regras devem ser seguidas, por exemplo, é proibido o comércio ao público em geral, apenas entre entidades devidamente estabelecidas, para fins de abastecimento para uso no próprio estabelecimento.

Outra, você está falando em produção e comércio. O que isso tem a ver com uso religioso?

Lembrando que o DMT em sí, é algo até um pouco pior do que o próprio fungo em estado natural

DMT é uma molécula e psilocibina/psilocina são outras moléculas. Elas são análogas à serotonina e por isso se ligam aos seus receptores. DMT isolado é proibido, somente é permitido, dentro da regulamentação, sob a forma de cocção da Ayahuasca.


No Brasil valem as leis brasileiras.

Enfim, para uma discussão proveitosa e ampla, você deve trazer fundamentos válidos.

Como eu te informei no outro tópico, você pode ler o que já foi discutido por aqui até esse momento.


Qualquer intenção ou ação equivocada tende a piorar ainda mais a imagem da prática séria e consciente.
 
Salve galera! Vou contribuir com os meus dois centavos a essa discussão.

Cara, seria maravilhoso poder ter uma religião estabelecida no Brasil que envolvesse o uso ritualístico dos cogumelos. Isso seria útil pra diminuir o estigma de quem faz uso, além de tirar o cultivo e o uso das sombras. Uma das coisas que eu acho realmente uma pena é precisar guardar segredo das coisas que eu curto. Fiz dois cultivos com sucesso até hoje e tive 16 experiências com cogumelos que foram riquíssimas. Com quem posso dividir isso? Apenas com pessoas MUITO seletas. Não que eu precise espalhar para todos que eu curto psicodélicos, mas é um saco ter que guardar segredo.

Desvantagens de misturar cogumelos com uma estrutura religiosa: correr o risco de ser manipulado dentro de uma organização que inevitavelmente vai promover uma mentalidade de rebanho.

Eu sinto muito, mas diante de toda a minha experiência com religiões, seitas e ordens esotéricas, sempre que existe um grupo sendo liderado por um cara que diz ter respostas para questões da vida, a coisa se complica. Me causa ainda mais medo quando envolve cogumelos, porque vejo que seria muito fácil sugestionar coisas absurdas para pessoas vulneráveis. Nesse ponto eu me afastaria de qualquer tipo de organização com uma estrutura hierárquica sendo essa hierarquia formalmente estabelecida ou não.

Eu penso bastante sobre a questão da legalidade dos cubensis também, sabia? Eu adoro os cogumelos mas acho que o caminho mais seguro é manter a nossa cultura no "underground" e cada cultivador conseguir fazer uma biblioteca particular de genética em casa. Aí a galera vai trocando carimbos e culturas entre si e vida que segue.

Particularmente eu considero o meu uso de cogumelos razoavelmente cerimonial. Tenho um ritual próprio de uso e sinto que o que eu faço é muito íntimo e espiritual. Não tenho certeza se eu gostaria de impor o meu jeito de usar para outras pessoas, assim como eu também detestaria ter um jeito certo de usar prescrito para mim, saca? E eu acho que é nisso que uma religião estabelecida atrapalharia.
 
Então, como comumente alertamos aqui na comunidade, esse tipo de confusão é bem comum. Suas informações estão completamente equivocadas, em vários níveis. Por exemplo:



Sim, a lei é clara a esse respeito "Ficam proibidas, em todo o território nacional, as drogas..." (lei11.343/06), mesmo se o uso for "ritualístico" de substâncias proscritas (drogas), vide listas da portaria da ANVISA.



A Ayahuasca é outro assunto, completamente diferente de outras substâncias. Há regulamentação específica para uso religioso, e mesmo assim, várias regras devem ser seguidas, por exemplo, é proibido o comércio ao público em geral, apenas entre entidades devidamente estabelecidas, para fins de abastecimento para uso no próprio estabelecimento.

Outra, você está falando em produção e comércio. O que isso tem a ver com uso religioso?



DMT é uma molécula e psilocibina/psilocina são outras moléculas. Elas são análogas à serotonina e por isso se ligam aos seus receptores. DMT isolado é proibido, somente é permitido, dentro da regulamentação, sob a forma de cocção da Ayahuasca.



No Brasil valem as leis brasileiras.

Enfim, para uma discussão proveitosa e ampla, você deve trazer fundamentos válidos.

Como eu te informei no outro tópico, você pode ler o que já foi discutido por aqui até esse momento.


Qualquer intenção ou ação equivocada tende a piorar ainda mais a imagem da prática séria e consciente.
Bom, vamos lá, meu desejo não é causar confusão mas atualizar o fórum sobre a possibilidade :

"a lei é clara a esse respeito "Ficam proibidas, em todo o território nacional, as drogas..." (lei11.343/06), mesmo se o uso for "ritualístico" de substâncias proscritas (drogas), vide listas da portaria da ANVISA." --- a lista em questão obedece as drogas gerais de classificação prescritas pela ONU e a União (global, não nacional).
Atualmente, também está nesta lista a Ayahuasca, juntamente com psilocibina e outros enteógenos. --- E ela só se torna "outro assunto" porquê grupos religiosos lutaram para sua regulamentação. Então como que a lei Brasileira não trata uso religioso de maneira diferente ? (

ainda que tal substância esteja dentro das leis internacionais de tóxicos proibidos, o uso religioso desqualifica tal substância e portanto, "a lei vigente" que você citou.

"Outra, você está falando em produção e comércio. O que isso tem a ver com uso religioso?" --
As igrejas do santo daime necessitam fazer comércio entre si para arcar com os custos de produção da bebida, tudo tem preço, valor e custo. O mesmo não seria diferente com qualquer outra forma de organização religiosa.

"DMT é uma molécula e psilocibina/psilocina são outras moléculas. Elas são análogas à serotonina e por isso se ligam aos seus receptores. DMT isolado é proibido, somente é permitido, dentro da regulamentação, sob a forma de cocção da Ayahuasca." -- Isto sim está equivocado, pois, como eu disse, hoje já temos um brasileiro que tem uma igreja ritualistica que pode utilizar DMT de maneira legal -- dentro do uso religioso. e , mais uma vez afirmo : DMT é uma molécula base para outras. As ligações necessárias para dizer que "não é DMT" não são suficientemente supridas, mas isto depende da interpretação bioquimica de cada um, claro que a nomeclatura pode mudar, mas nada muda o fato de que existem "tipos" de DMT.


"
Enfim, para uma discussão proveitosa e ampla, você deve trazer fundamentos válidos."
Meu fundamento é simples, vivemos em um país laico, já temos um ser humano brasileiro que conseguiu um feedback da ANVISA sobre o uso ritualistico da molécula (dimetiltriptamina infusionada ou isolada ) e se não existe nenhuma religião que tem a aprovação pro uso ritualistico de cogumelos é porquê os cultivadores e pessoas do ramo estão iguais a nós aqui, vivendo no anonimato sem coragem \ energia pra ir pra frente com esta idéia, o que já estou cansado na realidade.

Salve galera! Vou contribuir com os meus dois centavos a essa discussão.

Cara, seria maravilhoso poder ter uma religião estabelecida no Brasil que envolvesse o uso ritualístico dos cogumelos. Isso seria útil pra diminuir o estigma de quem faz uso, além de tirar o cultivo e o uso das sombras. Uma das coisas que eu acho realmente uma pena é precisar guardar segredo das coisas que eu curto. Fiz dois cultivos com sucesso até hoje e tive 16 experiências com cogumelos que foram riquíssimas. Com quem posso dividir isso? Apenas com pessoas MUITO seletas. Não que eu precise espalhar para todos que eu curto psicodélicos, mas é um saco ter que guardar segredo.

Desvantagens de misturar cogumelos com uma estrutura religiosa: correr o risco de ser manipulado dentro de uma organização que inevitavelmente vai promover uma mentalidade de rebanho.

Eu sinto muito, mas diante de toda a minha experiência com religiões, seitas e ordens esotéricas, sempre que existe um grupo sendo liderado por um cara que diz ter respostas para questões da vida, a coisa se complica. Me causa ainda mais medo quando envolve cogumelos, porque vejo que seria muito fácil sugestionar coisas absurdas para pessoas vulneráveis. Nesse ponto eu me afastaria de qualquer tipo de organização com uma estrutura hierárquica sendo essa hierarquia formalmente estabelecida ou não.

Eu penso bastante sobre a questão da legalidade dos cubensis também, sabia? Eu adoro os cogumelos mas acho que o caminho mais seguro é manter a nossa cultura no "underground" e cada cultivador conseguir fazer uma biblioteca particular de genética em casa. Aí a galera vai trocando carimbos e culturas entre si e vida que segue.

ria.Particularmente eu considero o meu uso de cogumelos razoavelmente cerimonial. Tenho um ritual próprio de uso e sinto que o que eu faço é muito íntimo e espiritual. Não tenho certeza se eu gostaria de impor o meu jeito de usar para outras pessoas, assim como eu também detestaria ter um jeito certo de usar prescrito para mim, saca? E eu acho que é nisso que uma religião estabelecida atrapalha
"Eu sinto muito, mas diante de toda a minha experiência com religiões, seitas e ordens esotéricas, sempre que existe um grupo sendo liderado por um cara que diz ter respostas para questões da vida, a coisa se complica. Me causa ainda mais medo quando envolve cogumelos, porque vejo que seria muito fácil sugestionar coisas absurdas para pessoas vulneráveis. Nesse ponto eu me afastaria de qualquer tipo de organização com uma estrutura hierárquica sendo essa hierarquia formalmente estabelecida ou não."

-- Concordo sobre sua visão que sempre existe alguem pra c#gar tudo. Porém é bem simples, se não te agrada não faça parte, e eu não me vejo dando respostas pra ninguém, na verdade o uso ritualistico de cogumelos invoca justamente o que Mckenna deixava explícito : "Não siga gurus, siga plantas."

"Eu penso bastante sobre a questão da legalidade dos cubensis também, sabia? Eu adoro os cogumelos mas acho que o caminho mais seguro é manter a nossa cultura no "underground" e cada cultivador conseguir fazer uma biblioteca particular de genética em casa. Aí a galera vai trocando carimbos e culturas entre si e vida que segue."

-- é eu vivo assim faz anos, já tô meio saturado, psychedelic churches lá fora tão muito mais evoluidas que nós brasileiros nesse sentido, e o mais ridiculo é que algumas buscam materia prima aqui no país, justamente aqui, aonde os próprios brasileiros acham impossivel poder fundamentar seu uso religioso destas substâncias, e os americanos, com MUITO mais restrições do que nós dependendo do estado, vão lá e fazem acontecer.

"Particularmente eu considero o meu uso de cogumelos razoavelmente cerimonial. Tenho um ritual próprio de uso e sinto que o que eu faço é muito íntimo e espiritual. Não tenho certeza se eu gostaria de impor o meu jeito de usar para outras pessoas, assim como eu também detestaria ter um jeito certo de usar prescrito para mim, saca? E eu acho que é nisso que uma religião estabelecida atrapalha..."

--- é bem fácil de resolver isso, na verdade, é só deixar o cogumelo falar que ele próprio indica o caminho "ritualistico". além, é claro, de contarmos com literatura científica pra auxiliar. O problema de muitos é separar ciência de religiosidade, onde ao menos aqui no nosso país, é possível extrair o melhor de ambas pra viver em paz com estas coisas e com o estado.

Temos que se atentar na dose, o problema as vezes não é consumir muito, mas consumir pouco. Temos uma dificuldade enorme em reconhecer o quão inteligente este ser é.
ps: claro que a quantidade depende do objetivo da pessoa, mas nesse caso, acredito que tá se aproximando a hora desta cultura deixar de ser underground.
 
Bom, vamos lá, meu desejo não é causar confusão mas atualizar o fórum sobre a possibilidade :

O assunto que você está trazendo é sensível e extremamente sério, pois pode efetivamente mudar o rumo da vida de pessoas, mas de maneira negativa. Responder a processos criminais que podem resultar em condenações com penas de privação de liberdade não é algo de pouca relevância. É essencial cautela e responsabilidade para fazer esses tipos de afirmações, especialmente em espaços públicos de discussão e debate, ainda mais nessa era da desinformação.

Até o momento nenhuma informação que você trouxe serviu para qualquer atualização do fórum sobre essas possibilidades apresentadas. Como eu disse antes, você precisará trazer fundamentações mais robustas se quiser sustentar suas premissas nessa discussão. Não bastam somente suas afirmações e crenças, deve-se trazer fontes, documentos, etc...dizer que "já temos um ser humano brasileiro que conseguiu um feedback da ANVISA sobre o uso ritualistico da molécula..."; ou "o uso religioso desqualifica tal substância e portanto, 'a lei vigente' que você citou."; ou "psilocibina é um tipo de DMT" e que ""DMT é uma molécula base para outras", não é suficiente. Minimamente você pode indicar a literatura que você consultou como base, assim como o próprio texto da lei que te liberaria para o uso pretendido.

Lembre-se que se quiser levar adiante sua ideia, você será responsável também pelas pessoas que irão te seguir, provavelmente convencidas pela sua oratória e que poderão se dar muito mal por entrar nessa fria.
 
Caramba, que conversa acalorada. Acho muito válido debater esse tema sim e acho sobretudo que a conversa precisa ser com os pés no chão e com muito respeito. Volto a contribuir com meus dois centavos.
hoje já temos um brasileiro que tem uma igreja ritualistica que pode utilizar DMT de maneira legal -- dentro do uso religioso. e , mais uma vez afirmo : DMT é uma molécula base para outras. As ligações necessárias para dizer que "não é DMT" não são suficientemente supridas, mas isto depende da interpretação bioquimica de cada um, claro que a nomeclatura pode mudar, mas nada muda o fato de que existem "tipos" de DMT.

Acho que você se refere a esse cara aqui, certo? Igrejas psicodélicas: 'Meu sacramento é uma molécula', diz fundador da IDMT

Li a matéria. Achei interessante. Não conheço o cara do DMT, nem o cara da igreja psicodélica que trabalha com cogumelos ali no final do artigo. Deu impressão de que essa matéria tá mais parecendo um publi do que uma matéria, mas tá valendo.

Cara... se o artigo estiver sendo honesto, beleza... existe uma possibilidade teórica de um caminho para a Igreja da Psilocibina sair do papel sim.

Concordo sobre sua visão que sempre existe alguem pra c#gar tudo. Porém é bem simples, se não te agrada não faça parte, e eu não me vejo dando respostas pra ninguém, na verdade o uso ritualistico de cogumelos invoca justamente o que Mckenna deixava explícito : "Não siga gurus, siga plantas."

O ideal seria seguir as medicinas, sim. Por outro lado, eu desconfio que o surgimento de lideranças seja uma coisa natural. Existem bons líderes sim, não vou negar isso, mas continuo achando esse aspecto o mais delicado de qualquer religião formalmente estabelecida.

e o mais ridiculo é que algumas buscam materia prima aqui no país, justamente aqui, aonde os próprios brasileiros acham impossivel poder fundamentar seu uso religioso destas substâncias, e os americanos, com MUITO mais restrições do que nós dependendo do estado, vão lá e fazem acontecer.

Cara, eu tenho a impressão de que o Brasil é muito mais restrito do que os EUA. Lá o senso de liberdade individual é muito forte, enquanto aqui a gente tem uma mentalidade que vai além do conservadorismo: às vezes o temor do brasileiro médio é TÃO GRANDE que chega a beirar uma mentalidade mágica medieval. É só ver o caso da Cannabis. Cara... todo mundo conhece vários maconheiros, consegue ver que a erva não atrapalha, mas mesmo assim teima em ser contra a legalização. E aqui a legislação sempre parece insistir em complicar a vida do cidadão comum. Fico impressionado com isso cara.

acredito que tá se aproximando a hora desta cultura deixar de ser underground.

Quero acreditar nisso cara, de verdade. Tá na hora de acabar com esse estigma besta que a alteração da consciência tem aqui no Brasil. É um pudor sem sentido.

O assunto que você está trazendo é sensível e extremamente sério, pois pode efetivamente mudar o rumo da vida de pessoas, mas de maneira negativa. Responder a processos criminais que podem resultar em condenações com penas de privação de liberdade não é algo de pouca relevância. É essencial cautela e responsabilidade para fazer esses tipos de afirmações, especialmente em espaços públicos de discussão e debate, ainda mais nessa era da desinformação.

Nesse sentido é inevitável que surja um líder. E eu espero, do fundo do coração, que o líder que venha surgir seja digno de lutar pelos cogumelos sem causar estragos para a imagem da nossa comunidade. Se existe interesse em tirar os cogumelos do underground, alguém vai precisar começar esse movimento. Eu torço pelo sucesso na empreitada. Precisa ser uma pessoa que esteja disposta a arcar com as consequências dessa luta. Eu não tenho culhões pra isso, sendo bem honesto.

Lembre-se que se quiser levar adiante sua ideia, você será responsável também pelas pessoas que irão te seguir, provavelmente convencidas pela sua oratória e que poderão se dar muito mal por entrar nessa fria.

Concordo. Quem quiser entrar nessa trincheira precisa saber exatamente onde está se metendo. Acho admirável, mas eu seguiria aqui na humildade das minhas trips solo com minha luminária infantil de estrelas. :ROFLMAO:
 
O assunto que você está trazendo é sensível e extremamente sério, pois pode efetivamente mudar o rumo da vida de pessoas, mas de maneira negativa. Responder a processos criminais que podem resultar em condenações com penas de privação de liberdade não é algo de pouca relevância. É essencial cautela e responsabilidade para fazer esses tipos de afirmações, especialmente em espaços públicos de discussão e debate, ainda mais nessa era da desinformação.

Até o momento nenhuma informação que você trouxe serviu para qualquer atualização do fórum sobre essas possibilidades apresentadas. Como eu disse antes, você precisará trazer fundamentações mais robustas se quiser sustentar suas premissas nessa discussão. Não bastam somente suas afirmações e crenças, deve-se trazer fontes, documentos, etc...dizer que "já temos um ser humano brasileiro que conseguiu um feedback da ANVISA sobre o uso ritualistico da molécula..."; ou "o uso religioso desqualifica tal substância e portanto, 'a lei vigente' que você citou."; ou "psilocibina é um tipo de DMT" e que ""DMT é uma molécula base para outras", não é suficiente. Minimamente você pode indicar a literatura que você consultou como base, assim como o próprio texto da lei que te liberaria para o uso pretendido.

Lembre-se que se quiser levar adiante sua ideia, você será responsável também pelas pessoas que irão te seguir, provavelmente convencidas pela sua oratória e que poderão se dar muito mal por entrar nessa fria.
Com certeza concordo com tudo o que voce escreveu, e acredito que este processo demorará anos pra se estabelecer, ademais saliento que vou organizar um repoisitório e compartilhar aqui com vocês para podermos continuar este debate ao longo dos dias, muito obrigado pela atenção, já iniciarei o repositório e também apresentarei o material utilizado na "igreja do DMT".

Caramba, que conversa acalorada. Acho muito válido debater esse tema sim e acho sobretudo que a conversa precisa ser com os pés no chão e com muito respeito. Volto a contribuir com meus dois centavos.


Acho que você se refere a esse cara aqui, certo? Igrejas psicodélicas: 'Meu sacramento é uma molécula', diz fundador da IDMT

Li a matéria. Achei interessante. Não conheço o cara do DMT, nem o cara da igreja psicodélica que trabalha com cogumelos ali no final do artigo. Deu impressão de que essa matéria tá mais parecendo um publi do que uma matéria, mas tá valendo.

Cara... se o artigo estiver sendo honesto, beleza... existe uma possibilidade teórica de um caminho para a Igreja da Psilocibina sair do papel sim.



O ideal seria seguir as medicinas, sim. Por outro lado, eu desconfio que o surgimento de lideranças seja uma coisa natural. Existem bons líderes sim, não vou negar isso, mas continuo achando esse aspecto o mais delicado de qualquer religião formalmente estabelecida.



Cara, eu tenho a impressão de que o Brasil é muito mais restrito do que os EUA. Lá o senso de liberdade individual é muito forte, enquanto aqui a gente tem uma mentalidade que vai além do conservadorismo: às vezes o temor do brasileiro médio é TÃO GRANDE que chega a beirar uma mentalidade mágica medieval. É só ver o caso da Cannabis. Cara... todo mundo conhece vários maconheiros, consegue ver que a erva não atrapalha, mas mesmo assim teima em ser contra a legalização. E aqui a legislação sempre parece insistir em complicar a vida do cidadão comum. Fico impressionado com isso cara.



Quero acreditar nisso cara, de verdade. Tá na hora de acabar com esse estigma besta que a alteração da consciência tem aqui no Brasil. É um pudor sem sentido.



Nesse sentido é inevitável que surja um líder. E eu espero, do fundo do coração, que o líder que venha surgir seja digno de lutar pelos cogumelos sem causar estragos para a imagem da nossa comunidade. Se existe interesse em tirar os cogumelos do underground, alguém vai precisar começar esse movimento. Eu torço pelo sucesso na empreitada. Precisa ser uma pessoa que esteja disposta a arcar com as consequências dessa luta. Eu não tenho culhões pra isso, sendo bem honesto.



Concordo. Quem quiser entrar nessa trincheira precisa saber exatamente onde está se metendo. Acho admirável, mas eu seguiria aqui na humildade das minhas trips solo com minha luminária infantil de estrelas. :ROFLMAO:
Sobre o fundador do IDMT:
sim com certeza é um artigo honesto, sou amigo pessoal do fundador porém ele encontra impecílios pois a religião dele é "científica demais" e vai acontecer sabe-se lá Deus quando.

Cara, o real problema de "existir uma pessoa tomando à frente" é a primeira coisa que eu to tentando resolver, tirando este estigma de lider religioso e deixando tudo mais horizontal, justamente colocando aqui no fórum por exemplo, porém como vemos, normalmente todo mundo pula fora do barco antes dele ir pra maré e "um lider" é a única pessoa disposta a conseguir o inalcançável, ai lá na frente outros vem e se aproveitam do que foi conseguido, por essas e outras a igreja IDMT por exemplo não permite-se ter mais membros.

É importante lembrar que quando algo assim for posto em pauta na lei -- no caso de sucesso, obviamente -- todos que não utilizarem dentro de uso religioso serão automaticamente tidos como criminosos, similar ao que ocorre hoje se você for pego com ayahuasca sem CNPJ religioso por policiais que estão obstinados à te foder.
Dentro desta questão, deixo registrado aqui justamente todos tenham a oportunidade de fazer parte da construção da idéia quando ela ainda não era "nada".

As coisas podem virar de ponta a cabeça bem facilmente no nosso Brasil, as leis são inconsistentes devido à natureza antropológica dos povos.
Eu sou indígena e tenho sangue indígena, já me deparei com muitas situações, mas a pior delas foi justificar um laboratório de cogumelos em casa.

Depois desse dia eu vi o quão atrasados estávamos neste sentido, ainda que bem avançados na questão de técnicas de cultivo.


Tudo tem um começo, né?
 
Já vi várias pessoas com essa ideia de formar religião, associação.

No final o resultado foi sempre o mesmo... Nada.

Por curiosidade tinha um comerciantes que acreditava que era a função dele vender cogumelos pra "espalhar a palavra" e que por ser uma missão divina ia dar tudo certo.
Agora ele tá condenado em 1 instância.

Enfim, as vezes você é o cara que vai conseguir.
Só toma cuidado pra não ser preso por isso ou piorar a situação da legalidade dos cogumelos.
 
Com certeza concordo com tudo o que voce escreveu, e acredito que este processo demorará anos pra se estabelecer, ademais saliento que vou organizar um repoisitório e compartilhar aqui com vocês para podermos continuar este debate ao longo dos dias, muito obrigado pela atenção, já iniciarei o repositório e também apresentarei o material utilizado na "igreja do DMT".


Sobre o fundador do IDMT:
sim com certeza é um artigo honesto, sou amigo pessoal do fundador porém ele encontra impecílios pois a religião dele é "científica demais" e vai acontecer sabe-se lá Deus quando.

Cara, o real problema de "existir uma pessoa tomando à frente" é a primeira coisa que eu to tentando resolver, tirando este estigma de lider religioso e deixando tudo mais horizontal, justamente colocando aqui no fórum por exemplo, porém como vemos, normalmente todo mundo pula fora do barco antes dele ir pra maré e "um lider" é a única pessoa disposta a conseguir o inalcançável, ai lá na frente outros vem e se aproveitam do que foi conseguido, por essas e outras a igreja IDMT por exemplo não permite-se ter mais membros.

É importante lembrar que quando algo assim for posto em pauta na lei -- no caso de sucesso, obviamente -- todos que não utilizarem dentro de uso religioso serão automaticamente tidos como criminosos, similar ao que ocorre hoje se você for pego com ayahuasca sem CNPJ religioso por policiais que estão obstinados à te foder.
Dentro desta questão, deixo registrado aqui justamente todos tenham a oportunidade de fazer parte da construção da idéia quando ela ainda não era "nada".

As coisas podem virar de ponta a cabeça bem facilmente no nosso Brasil, as leis são inconsistentes devido à natureza antropológica dos povos.
Eu sou indígena e tenho sangue indígena, já me deparei com muitas situações, mas a pior delas foi justificar um laboratório de cogumelos em casa.

Depois desse dia eu vi o quão atrasados estávamos neste sentido, ainda que bem avançados na questão de técnicas de cultivo.


Tudo tem um começo, né?
Achei essa ideia muito interessante, eu me interesso muito por psicodélicos, espiritualidade e alquimia, e já testemunhei o quanto estas substâncias tem um poder realmente grande sobre nóssa consciência.

Eu vejo que uma religião baseada nos cogumelos seria muito boa para a questão social, sabemos que já existem diversos estudos sobre os benefícios dos cogumelos para depressão.

Mas infelizmente vivemos em uma estrutura social que oprime o povo, substâncias que ajudam as pessoas a expandir a consciência não são do interesse da classe dominante que quer que as pessoas não pensem e não tenham saúde psicológico.

Para que exista uma luta neste sentido, o ideal seria juntar o máximo de pessoas que se interessam pelo assunto, mesmo que elas não sigam uma linha religiosa, mas filósofica e científica, como a alquimia.

Um "líder" seria apenas alguém que entende do assunto de psicodélicos e o verdadeiro papel dessa pessoa seria ensinar os outros a pensar por conta própria e utilizar os cogumelos para se entender internamente e se curar dos seus problemas, pois a verdadeira religião está nas comunidades, Deus é o povo e sua cultura.
 
Back
Top