Aquela famosa primeira experiência nada planejada XD

Grako

Hifa
Membro Ativo
Oi meus esporos viajantes! 😁

Bem, talvez este seja um relato meio longo pois possui inúmeros desdobramentos kkkk Então vamos por partes hehe

Dezembro do ano passado, finalzinho do semestre da faculdade, ninguém aguenta mais ouvir falar em porra nenhuma de psicologia kkkkkk
Nisso, eu e um grupo grande de amigos planejamos o final de semana do surto! Um amigo nosso tem dois apartamentos e um deles fica de frente pra praia, é um por andar, e está sempre vazio pois só é alugado por turistas em épocas de alta temporada. Ou seja, lugar perfeito pra extravasar o estresse inteiro do semestre se entupindo de droga :LOL:
Nesses rolês, eu já sou conhecido como o doido das viagens absurdas kkkkkk. Por mais que a galera esteja totalmente animada, eu sempre pego as viagens mais introvertidas e abstratas possíveis. Felizmente fui abençoado com um corpo que é extremamente fraco pra qualquer tipo de substância e isso torna necessário muuuito pouco pra me levar nos cantos mais distantes do universo xD

O planejado seria a festa do bongue de maconha. Todo mundo deu uma cotinha e foi comprado um pote imenso só disso kkkkkk Sendo que chegando lá, descubro que do nada alguém também tinha levado cogumelos. Eu nunca tinha provado cogumelos e mal tinha estudado o assunto. Minhas únicas experiências psicodélicas tinham sido com o LSD (duas no total) e com a maconha (sim eu sou desses que vai muuuito longe apenas com maconha haha). Então pensei né: "Puts! Uma coisa vinda diretamente da natureza! Isso ai deve ser real massa ó!". Sendo que meus amigos já sabem o quão doido eu fico SÓ com maconha e eles não queriam saber até onde eu poderia ir utilizando algo como aquilo kkkk

Pra vocês terem noção disso, certa vez eu comi um brownie mágico e dei um trago num beck, e a viagem que tirei disso foi que tal hora, observando a chama de um isqueiro, eu compreendi o que era o fogo! Lembro claramente que eu sabia que no centro de cada chama havia uma espécie de objeto com o formato geométrico de um icosaedro e que era todo vazado por dentro. E teve outras coisas em torno disso que no fim, eu tinha entendido totalmente o que era o fogo e por isso eu não via mais sentido em ele me queimar. Sendo assim o que eu fiz? Meti a mão na chama do isqueiro KKKKKKKKKKKKK. A parte doida, e que ninguém, nem eu, consegue explicar de maneira racional e empírica, nem mesmo a galera que tava sóbria vendo, é que eu realmente não me queimava kkkkk Tipo, se fosse só o lance de não sentir dor, tava ok até por que os efeitos da hipnose e da histeria são bem conhecidos pela galera do nosso curso como supressor de certas coisas e tals. Sendo que tipo, não ficou nem um vermelhinho sequer na minha mão mesmo eu tendo deixado ela um bom tempo na chama! Histerias ou estados hipnóticos não conseguem bloquear reação fisiológicas nessa magnitude e a chama me era confortável como o toque suave de outra pessoa.
Essa historinha toda foi só pra contextualizar o motivo dos meus amigos se preocuparem de minhas viagens irem longe d+ kkkkkkkkk

Continuando a história do apartamento!
Depois de muito chorar pros meus amigos e prometer que não ia decolar demais (eu era muito inocente meu pai kkkkkkkk) eles falaram que tudo bem mas que eu ia comer bem pouco. Menos que todo mundo. Dai de um pacote de 5g, eu comi cerca de 1/3. Aliás, parecia é que eu estava prevendo isso pois tinha acabado de fazer um brigadeiro topíssimo, que iria comer junto de uns Onigiris que tinha levado de casa, e não teria conseguido engolir aquele troço ruim de cogumelo seco se não fosse o bendito brigadeiro kkkkk
Então, todo mundo comeu. Eu não sei até hoje se alguma pessoa daquela casa permaneceu sóbria, mas, no fim, acho que todo mundo virou um monte de bicho ablubléblé mesmo kkkkkkkk
Então, depois de comer, foi aquela famosa bongada derruba elefante e foi ai que tudo começou kk

Primeiro pensamento que tive foi aquele clássico "bah! Isso não faz efeito em mim.". Cinco minutos depois a minha pele estava com uma camada de pele extra totalmente translúcida por cima dela kkkkkkk
Assim que percebi que era possível, abdiquei completamente da minha noção clássica de tempo e espaço de tal forma que eu não conseguia mais lembrar a quantos dias eu estava ali e isso me causava uma extrema euforia por todas as possibilidades! Era o começo da coisa... o volante ainda tava bem leve e maleável kkkk E assim eu me permitia me deslocar no tempo de formas curiosas. Aparecia em locais diferentes da apartamento (que era IMENSO!!!) como que se por simples teletransporte e isso era bem divertido e intrigante pois eu realmente não conseguia entender como isso rolava. As vezes parecia que eu estava em uma peça de teatro e eu simplesmente desaparecia e reaparecia em locais diferentes entrando em conversas completamente distintas sobre os mais variados assuntos. As vezes a peça de teatro aparentava algo tão falso, que eu conseguia prever a fala de cada pessoa. Constantemente eu sabia o que cada pessoa ia falar e fazer, antes dela executar as ações e isso tal hora deixou tudo extremamente tedioso por todo mundo ser sempre tão previsível. Isso é tudo o que eu me lembro da primeira onda dos cogumelos pois essa foi uma experiência bem longa que foi de oito da manhã até oito da noite kkkkk

Enquanto a onda passava e o mar se acalmava, todo mundo pareceu se acalmar ao mesmo tempo e paramos pra conversar. Agente chamou isso de pit stop do cogumelo kkkkk o meu amigo ficou aliviado em dar uma respirada pois também era a primeira experiência dele e estava sendo BEM intenso, mas todo mundo estava bem. Então tal hora todo mundo meio que ouviu o trem distante se aproximando, e nos preparamos para embarcar na segunda onda xD

Dessa vez ela veio BEM forte.
Vou dar um certo contexto aqui. O apartamento que estávamos, foi onde meu amigo morou a infância inteira até mais ou menos os 16 anos dele e ele pegou MUUUITAS viagens pois, tal hora, ele e todos os amigos dele estavam deitados na cama que ele dormia quando era criança. Todos completamente chapados. E isso parecia uma coisa muito grande pra ele e enquanto ele gritava que ali já foi a casa dele e que isso era massa, eu me via cada vez mais no cenário de um filme muito estranho. Ali era um apartamento ENORME e cheio de quartos e corredores e não é todo dia que um pé-rapado que nem eu tem a oportunidade de ver algo assim. E quanto mais ele gritava em êxtase, mais aquilo parecia a cena de um filme MUITO bizarro pra mim pois esse cenário de cerca de 10 pessoas deitadas em uma cama de criança num quarto infantil totalmente loucas não é algo muito comum kkkkkk Nisso eu senti que precisava me levantar e andar, mas eu meio que deslizei até a cozinha. Lá eu peguei um gelo BEM grande na geladeira e fiquei segurando ele na mão. Era uma coisa muito linda de se observar e eu real acredito que passei cerca de uma hora naquilo pois o gelo se partiu entre meus dedos pois tinha derretido na parte que eu estava segurando e eu real não sei como não me queimei novamente com algo assim kkk. Eu realmente tenho poucas lembranças desse momento pois eu tava virando um bicho selvagem de verdade. Eu tava farejando as coisas. Conseguia ver claramente o cheiro de tudo no ar e também escorrendo pelo chão. Foi ai que notei que, no meio do apartamento com chão de madeira, vejam só, havia um rio kkkkkkkkkk E eu comecei a me molhar um pouco nesse rio né. Peguei ele nas mãos e joguei pra cima. Um rio de madeira que eu fui seguindo até ser levado para um dos quartos vazios da casa que foi onde tive uma experiência bem curiosa.
O quarto estava com a janela aberta e nisso as cortinas dançavam ao vento. Enquanto via aquilo, percebi que o rio tinha secado onde estava minha mão, e eu fiquei preso dentro da madeira e não conseguia me levantar dali kkkkkkkkk. Então eu percebi que aquilo que o vento estava fazendo era realmente uma dança muito bonita, daí, obviamente, resolvi perguntar ao vento de onde ele tirou a ideia para aquela dança KKKKKKKKKKKKKKKKKK nada mais comum não é mesmo? E o vento me respondeu kkkkkkkkkkk E nisso eu passei bem uma hora trocando altas ideias com o vento que até hoje fico triste POIS NÃO LEMBRO DE NADA DO DIÁLOGO :C
Tal hora o vento, que era uma entidade feminina, foi embora, e eu continuei ali preso no chão kkkkkkkkk Então fiquei chamando mentalmente um amigo até que ele apareceu e eu simplesmente falei "amigo tu pode me ajudar a soltar minha mão do chão?" ele soltou e cada um voltou pra sua viagem kkkkkkkkkk

E assim a segunda onda foi se dissipando e todo mundo se reuniu na sala novamente pro pit stop. Bebemos água, verificamos se todo mundo tava ok e nos preparamos para a onda seguinte.

Foi nessa que rapaz... o tempo se perdeu completamente... Logo de cara, eu deitei no chão e derreti ali mesmo escorrendo para todos os lados. Eu real não sei quanto tempo fiquei assim até que comecei a ouvir uma música que parecia que tava vindo de tudo e de todos os lados! Era uma música que minha amiga tinha posto pra tocar e então ela me chamou pra dançar com ela. Tipo, é importante ressaltar que eu sou gay pra falar do que rolou em seguida pra não parecer outra coisa kkkk então é isso :p
No momento que ela pegou minha mão, não tinha mais eu e ela ali, como homem e mulher, apenas mais duas subjetividades andando pelo mundo. O que tinha ali eram dois polos totais, opostos e complementares bailando por toda a existência. E rodamos de mãos dadas, escorregamos por galáxias, deslizamos sobre nebulosas e isso é apenas o que eu consegui lembrar e assimilar dessa experiência. Quando a música foi acabando, fomos recuperando nossas identidades até que pousamos completamente no chão de madeira um olhando nos olhos do outro com a total certeza que aquela experiência foi igualmente sublime para os dois. Agradecemos a dança e seguimos nossos rumos separados hehe
(caso queiram saber, a música foi essa aqui xD)

Após isso eu realmente não consigo lembrar muitas coisas pois foi uma parte extremamente confusa. As vezes eu saltava vários dias pra frente e já estava lembrando do que eu estava vivendo ali no dia. Dai eu lembrava que eu também tava lá enquanto lembrava do que ainda estava ocorrendo e lembrava de coisas que ainda nem tinham acontecido(????).... enfim, essa parte foi realmente confusa pois tanto tempo quanto espaço se dissolveram de tal forma que eu estava vendo um céu que era dia, noite, entardecer e amanhecer ao mesmo tempo.

O que eu posso concluir dessa experiência é que não explorei tanto quanto gostaria pois os cogumelos foram totalmente não planejados e a minha experiência toda foi meio que um improviso... além de ter uma cambada de gente junto no apartamento :LOL:

Boas viagens e fiquem na paz povo 🍃
 

Grako

Hifa
Membro Ativo
Nossa, que forte mano, e que bom que estava rodeado de amigos que confia e tinham boas intenções, ótimo set & setting para um lado recreativo 😁
Sim foi muito memorável pra mim! Não consegui explorar muito o lado enteógeno da coisa mas foi graças a esse dia que estou aqui hoje ^^

Mas minha próxima experiencia vai ser com esses que estou plantando agora e essa vai ser beeem intensa por uma coisa que até agora nem acredito direito... minha mãe, que nem beber bebe, ficou curiosa sobre cogumelos e disse que quer viajar comigo! :D
Isso sim vai ser uma senhora viagem viu haha
 

ind!ano

Esporo
Membro Novo
Então fiquei chamando mentalmente um amigo até que ele apareceu e eu simplesmente falei "amigo tu pode me ajudar a soltar minha mão do chão?" ele soltou e cada um voltou pra sua viagem kkkkkkkkkk
Ri demais nessa parte KKKK.
O que eu posso concluir dessa experiência é que não explorei tanto quanto gostaria pois os cogumelos foram totalmente não planejados e a minha experiência toda foi meio que um improviso... além de ter uma cambada de gente junto no apartamento
Ótima trip, descreveu de forma em que pude me colocar no seu lugar a ponto de sentir alguma coisa. Vlw pela sua experiência, ótima experiência" Acredito que as experiências assim sem planejamento são melhores pq vc n cria expectativas e não se decepciona kkk. Abraços
 
Última edição:

Cebolo

Primórdia
Membro Ativo
Sim foi muito memorável pra mim! Não consegui explorar muito o lado enteógeno da coisa mas foi graças a esse dia que estou aqui hoje ^^

Mas minha próxima experiencia vai ser com esses que estou plantando agora e essa vai ser beeem intensa por uma coisa que até agora nem acredito direito... minha mãe, que nem beber bebe, ficou curiosa sobre cogumelos e disse que quer viajar comigo! :D
Isso sim vai ser uma senhora viagem viu haha
Opa, ai sim meu amigo! O mesmo aqui! após muitas conversas minha mãe também se interessou e até ta planejando de tomar amanha hhahaha, vou ficar cuidando dela, talvz eu poste de um relato depois..

Muita paz e felicidade pra trip de vocês!
 

ExPoro

Psiconauta Apaixonado. Enteogenista Floyd-Gospel.
Membro Ativo
Que relato dinâmico de uma experiência que eu talvez chamasse de "Sessão da Tarde Psicodélica" pelo bom humor e ritmo descontraído. Bem legal mesmo.

Ah...

nisso eu passei bem uma hora trocando altas ideias com o vento que até hoje fico triste POIS NÃO LEMBRO DE NADA DO DIÁLOGO :C
Pena... tem tanto tempo que não falo com o vento... kkkk nem uso nada pra falar com o vento e com as marés. Kkk

assim a segunda onda foi se dissipando e todo mundo se reuniu na sala novamente pro pit stop. Bebemos água, verificamos se todo mundo tava ok e nos preparamos para a onda seguinte.
Caramba! Esses pit stops ai! Como que foi? Geral no mesmo ciclo dos efeitos dava alívio junto neh. Kkk divertido
 

Grako

Hifa
Membro Ativo
Que relato dinâmico de uma experiência que eu talvez chamasse de "Sessão da Tarde Psicodélica" pelo bom humor e ritmo descontraído. Bem legal mesmo.
Ah é que amigo de faculdade, de um curso de humanas ainda mais, é uma coisa muito forte! São amizades do tipo que vc deposita muita confiança :)

Pena... tem tanto tempo que não falo com o vento... kkkk nem uso nada pra falar com o vento e com as marés. Kkk
Eu faço isso mais por sonhos lúcidos hehe é algo muito bom mesmo ^^

Caramba! Esses pit stops ai! Como que foi? Geral no mesmo ciclo dos efeitos dava alívio junto neh. Kkk divertido
Então, acho que por justamente a galera que comeu cogu, umas 5 pessoas, terem relações muito próximas e tals, acabou rolando essa viagem compartilhada ^^
Parando pra pensar agora foi realmente uma coisa curiosa xD
 

Wesker

Esporo
Membro Ativo
Oi meus esporos viajantes! 😁

Bem, talvez este seja um relato meio longo pois possui inúmeros desdobramentos kkkk Então vamos por partes hehe

Dezembro do ano passado, finalzinho do semestre da faculdade, ninguém aguenta mais ouvir falar em porra nenhuma de psicologia kkkkkk
Nisso, eu e um grupo grande de amigos planejamos o final de semana do surto! Um amigo nosso tem dois apartamentos e um deles fica de frente pra praia, é um por andar, e está sempre vazio pois só é alugado por turistas em épocas de alta temporada. Ou seja, lugar perfeito pra extravasar o estresse inteiro do semestre se entupindo de droga :LOL:
Nesses rolês, eu já sou conhecido como o doido das viagens absurdas kkkkkk. Por mais que a galera esteja totalmente animada, eu sempre pego as viagens mais introvertidas e abstratas possíveis. Felizmente fui abençoado com um corpo que é extremamente fraco pra qualquer tipo de substância e isso torna necessário muuuito pouco pra me levar nos cantos mais distantes do universo xD

O planejado seria a festa do bongue de maconha. Todo mundo deu uma cotinha e foi comprado um pote imenso só disso kkkkkk Sendo que chegando lá, descubro que do nada alguém também tinha levado cogumelos. Eu nunca tinha provado cogumelos e mal tinha estudado o assunto. Minhas únicas experiências psicodélicas tinham sido com o LSD (duas no total) e com a maconha (sim eu sou desses que vai muuuito longe apenas com maconha haha). Então pensei né: "Puts! Uma coisa vinda diretamente da natureza! Isso ai deve ser real massa ó!". Sendo que meus amigos já sabem o quão doido eu fico SÓ com maconha e eles não queriam saber até onde eu poderia ir utilizando algo como aquilo kkkk

Pra vocês terem noção disso, certa vez eu comi um brownie mágico e dei um trago num beck, e a viagem que tirei disso foi que tal hora, observando a chama de um isqueiro, eu compreendi o que era o fogo! Lembro claramente que eu sabia que no centro de cada chama havia uma espécie de objeto com o formato geométrico de um icosaedro e que era todo vazado por dentro. E teve outras coisas em torno disso que no fim, eu tinha entendido totalmente o que era o fogo e por isso eu não via mais sentido em ele me queimar. Sendo assim o que eu fiz? Meti a mão na chama do isqueiro KKKKKKKKKKKKK. A parte doida, e que ninguém, nem eu, consegue explicar de maneira racional e empírica, nem mesmo a galera que tava sóbria vendo, é que eu realmente não me queimava kkkkk Tipo, se fosse só o lance de não sentir dor, tava ok até por que os efeitos da hipnose e da histeria são bem conhecidos pela galera do nosso curso como supressor de certas coisas e tals. Sendo que tipo, não ficou nem um vermelhinho sequer na minha mão mesmo eu tendo deixado ela um bom tempo na chama! Histerias ou estados hipnóticos não conseguem bloquear reação fisiológicas nessa magnitude e a chama me era confortável como o toque suave de outra pessoa.
Essa historinha toda foi só pra contextualizar o motivo dos meus amigos se preocuparem de minhas viagens irem longe d+ kkkkkkkkk

Continuando a história do apartamento!
Depois de muito chorar pros meus amigos e prometer que não ia decolar demais (eu era muito inocente meu pai kkkkkkkk) eles falaram que tudo bem mas que eu ia comer bem pouco. Menos que todo mundo. Dai de um pacote de 5g, eu comi cerca de 1/3. Aliás, parecia é que eu estava prevendo isso pois tinha acabado de fazer um brigadeiro topíssimo, que iria comer junto de uns Onigiris que tinha levado de casa, e não teria conseguido engolir aquele troço ruim de cogumelo seco se não fosse o bendito brigadeiro kkkkk
Então, todo mundo comeu. Eu não sei até hoje se alguma pessoa daquela casa permaneceu sóbria, mas, no fim, acho que todo mundo virou um monte de bicho ablubléblé mesmo kkkkkkkk
Então, depois de comer, foi aquela famosa bongada derruba elefante e foi ai que tudo começou kk

Primeiro pensamento que tive foi aquele clássico "bah! Isso não faz efeito em mim.". Cinco minutos depois a minha pele estava com uma camada de pele extra totalmente translúcida por cima dela kkkkkkk
Assim que percebi que era possível, abdiquei completamente da minha noção clássica de tempo e espaço de tal forma que eu não conseguia mais lembrar a quantos dias eu estava ali e isso me causava uma extrema euforia por todas as possibilidades! Era o começo da coisa... o volante ainda tava bem leve e maleável kkkk E assim eu me permitia me deslocar no tempo de formas curiosas. Aparecia em locais diferentes da apartamento (que era IMENSO!!!) como que se por simples teletransporte e isso era bem divertido e intrigante pois eu realmente não conseguia entender como isso rolava. As vezes parecia que eu estava em uma peça de teatro e eu simplesmente desaparecia e reaparecia em locais diferentes entrando em conversas completamente distintas sobre os mais variados assuntos. As vezes a peça de teatro aparentava algo tão falso, que eu conseguia prever a fala de cada pessoa. Constantemente eu sabia o que cada pessoa ia falar e fazer, antes dela executar as ações e isso tal hora deixou tudo extremamente tedioso por todo mundo ser sempre tão previsível. Isso é tudo o que eu me lembro da primeira onda dos cogumelos pois essa foi uma experiência bem longa que foi de oito da manhã até oito da noite kkkkk

Enquanto a onda passava e o mar se acalmava, todo mundo pareceu se acalmar ao mesmo tempo e paramos pra conversar. Agente chamou isso de pit stop do cogumelo kkkkk o meu amigo ficou aliviado em dar uma respirada pois também era a primeira experiência dele e estava sendo BEM intenso, mas todo mundo estava bem. Então tal hora todo mundo meio que ouviu o trem distante se aproximando, e nos preparamos para embarcar na segunda onda xD

Dessa vez ela veio BEM forte.
Vou dar um certo contexto aqui. O apartamento que estávamos, foi onde meu amigo morou a infância inteira até mais ou menos os 16 anos dele e ele pegou MUUUITAS viagens pois, tal hora, ele e todos os amigos dele estavam deitados na cama que ele dormia quando era criança. Todos completamente chapados. E isso parecia uma coisa muito grande pra ele e enquanto ele gritava que ali já foi a casa dele e que isso era massa, eu me via cada vez mais no cenário de um filme muito estranho. Ali era um apartamento ENORME e cheio de quartos e corredores e não é todo dia que um pé-rapado que nem eu tem a oportunidade de ver algo assim. E quanto mais ele gritava em êxtase, mais aquilo parecia a cena de um filme MUITO bizarro pra mim pois esse cenário de cerca de 10 pessoas deitadas em uma cama de criança num quarto infantil totalmente loucas não é algo muito comum kkkkkk Nisso eu senti que precisava me levantar e andar, mas eu meio que deslizei até a cozinha. Lá eu peguei um gelo BEM grande na geladeira e fiquei segurando ele na mão. Era uma coisa muito linda de se observar e eu real acredito que passei cerca de uma hora naquilo pois o gelo se partiu entre meus dedos pois tinha derretido na parte que eu estava segurando e eu real não sei como não me queimei novamente com algo assim kkk. Eu realmente tenho poucas lembranças desse momento pois eu tava virando um bicho selvagem de verdade. Eu tava farejando as coisas. Conseguia ver claramente o cheiro de tudo no ar e também escorrendo pelo chão. Foi ai que notei que, no meio do apartamento com chão de madeira, vejam só, havia um rio kkkkkkkkkk E eu comecei a me molhar um pouco nesse rio né. Peguei ele nas mãos e joguei pra cima. Um rio de madeira que eu fui seguindo até ser levado para um dos quartos vazios da casa que foi onde tive uma experiência bem curiosa.
O quarto estava com a janela aberta e nisso as cortinas dançavam ao vento. Enquanto via aquilo, percebi que o rio tinha secado onde estava minha mão, e eu fiquei preso dentro da madeira e não conseguia me levantar dali kkkkkkkkk. Então eu percebi que aquilo que o vento estava fazendo era realmente uma dança muito bonita, daí, obviamente, resolvi perguntar ao vento de onde ele tirou a ideia para aquela dança KKKKKKKKKKKKKKKKKK nada mais comum não é mesmo? E o vento me respondeu kkkkkkkkkkk E nisso eu passei bem uma hora trocando altas ideias com o vento que até hoje fico triste POIS NÃO LEMBRO DE NADA DO DIÁLOGO :C
Tal hora o vento, que era uma entidade feminina, foi embora, e eu continuei ali preso no chão kkkkkkkkk Então fiquei chamando mentalmente um amigo até que ele apareceu e eu simplesmente falei "amigo tu pode me ajudar a soltar minha mão do chão?" ele soltou e cada um voltou pra sua viagem kkkkkkkkkk

E assim a segunda onda foi se dissipando e todo mundo se reuniu na sala novamente pro pit stop. Bebemos água, verificamos se todo mundo tava ok e nos preparamos para a onda seguinte.

Foi nessa que rapaz... o tempo se perdeu completamente... Logo de cara, eu deitei no chão e derreti ali mesmo escorrendo para todos os lados. Eu real não sei quanto tempo fiquei assim até que comecei a ouvir uma música que parecia que tava vindo de tudo e de todos os lados! Era uma música que minha amiga tinha posto pra tocar e então ela me chamou pra dançar com ela. Tipo, é importante ressaltar que eu sou gay pra falar do que rolou em seguida pra não parecer outra coisa kkkk então é isso :p
No momento que ela pegou minha mão, não tinha mais eu e ela ali, como homem e mulher, apenas mais duas subjetividades andando pelo mundo. O que tinha ali eram dois polos totais, opostos e complementares bailando por toda a existência. E rodamos de mãos dadas, escorregamos por galáxias, deslizamos sobre nebulosas e isso é apenas o que eu consegui lembrar e assimilar dessa experiência. Quando a música foi acabando, fomos recuperando nossas identidades até que pousamos completamente no chão de madeira um olhando nos olhos do outro com a total certeza que aquela experiência foi igualmente sublime para os dois. Agradecemos a dança e seguimos nossos rumos separados hehe
(caso queiram saber, a música foi essa aqui xD)

Após isso eu realmente não consigo lembrar muitas coisas pois foi uma parte extremamente confusa. As vezes eu saltava vários dias pra frente e já estava lembrando do que eu estava vivendo ali no dia. Dai eu lembrava que eu também tava lá enquanto lembrava do que ainda estava ocorrendo e lembrava de coisas que ainda nem tinham acontecido(????).... enfim, essa parte foi realmente confusa pois tanto tempo quanto espaço se dissolveram de tal forma que eu estava vendo um céu que era dia, noite, entardecer e amanhecer ao mesmo tempo.

O que eu posso concluir dessa experiência é que não explorei tanto quanto gostaria pois os cogumelos foram totalmente não planejados e a minha experiência toda foi meio que um improviso... além de ter uma cambada de gente junto no apartamento :LOL:

Boas viagens e fiquem na paz povo 🍃

Nossa! Que viagem, irmão!

Eu ainda não usei nenhuma vez mas, quando os comer, também quero viajar pelas galáxias assim. kkkkkk
 

Grako

Hifa
Membro Ativo
Nossa! Que viagem, irmão!

Eu ainda não usei nenhuma vez mas, quando os comer, também quero viajar pelas galáxias assim. kkkkkk
Quero o relato por aqui heim :p
A primeira experiência é algo extremamente marcante e muito especial! Eu amo ler os relatos de primeira viagem haha
 

Gaiathot

Hifa
Membro Novo
Grako, quanta fluidez irmão! Muito divertida sua primeira experiência, me transportou para uma sensação familiar de jovialidade, de estar entre a galera, que também, parece ter funcionado bem para todos, pelo cuidado e carinho entre os amigos presentes. Com certeza, durante uma viagem conjunta, a sinergia faz com que todos se liguem, então é ótimo descontrair com semelhantes "experimentadores".
O que eu posso concluir dessa experiência é que não explorei tanto quanto gostaria pois os cogumelos foram totalmente não planejados e a minha experiência toda foi meio que um improviso...
No final, eles que nos escolhem, e também conduzem nossas experiências, baseados em merecimento. Muitas vezes não estamos preparados para recodificações, e viagens mais leves e divertidas se apresentam como maneira de preparar o terreno... Segue o fluxo 🤙https://teonanacatl.org/forums/-/list
 

Alesscapsilocyb

Esporo
Membro Novo
Grako que relato da hora! Realmente as amizades de humanas são profundas! Eternas. E essa música foi para minha playlist para ouvir durante a minha primeira viagem com os cogumelos. Espero que seja legal como a sua.
 

AmazingNobody

Esporo
Membro Novo
Cara eu li esse seu relato ouvindo a música que você colocou e, poxa, não tô sabendo descrever as emoções que senti. Uma paz ao saber que ainda existe inocência nas amizades e nas relações entre as pessoas. Vocês numa casa de praia, dançando e apenas curtindo esse momento deslocados das conturbações do mundo. Achei um relato muito especial e vou salvá-lo para ler quando fumar um, necessito sentir isso denovo ahah.
 

Grako

Hifa
Membro Ativo
Inclusive minha mãe teve a primeira viagem dela mês passado e na playlist que fiz pra ela eu também coloquei essa música no meio. Até hoje ela sempre me fala que essa também foi a música mais marcante pra ela ^^
 

SporoMagico

Esporo
Membro Novo
Oi meus esporos viajantes! 😁

Bem, talvez este seja um relato meio longo pois possui inúmeros desdobramentos kkkk Então vamos por partes hehe

Dezembro do ano passado, finalzinho do semestre da faculdade, ninguém aguenta mais ouvir falar em porra nenhuma de psicologia kkkkkk
Nisso, eu e um grupo grande de amigos planejamos o final de semana do surto! Um amigo nosso tem dois apartamentos e um deles fica de frente pra praia, é um por andar, e está sempre vazio pois só é alugado por turistas em épocas de alta temporada. Ou seja, lugar perfeito pra extravasar o estresse inteiro do semestre se entupindo de droga :LOL:
Nesses rolês, eu já sou conhecido como o doido das viagens absurdas kkkkkk. Por mais que a galera esteja totalmente animada, eu sempre pego as viagens mais introvertidas e abstratas possíveis. Felizmente fui abençoado com um corpo que é extremamente fraco pra qualquer tipo de substância e isso torna necessário muuuito pouco pra me levar nos cantos mais distantes do universo xD

O planejado seria a festa do bongue de maconha. Todo mundo deu uma cotinha e foi comprado um pote imenso só disso kkkkkk Sendo que chegando lá, descubro que do nada alguém também tinha levado cogumelos. Eu nunca tinha provado cogumelos e mal tinha estudado o assunto. Minhas únicas experiências psicodélicas tinham sido com o LSD (duas no total) e com a maconha (sim eu sou desses que vai muuuito longe apenas com maconha haha). Então pensei né: "Puts! Uma coisa vinda diretamente da natureza! Isso ai deve ser real massa ó!". Sendo que meus amigos já sabem o quão doido eu fico SÓ com maconha e eles não queriam saber até onde eu poderia ir utilizando algo como aquilo kkkk

Pra vocês terem noção disso, certa vez eu comi um brownie mágico e dei um trago num beck, e a viagem que tirei disso foi que tal hora, observando a chama de um isqueiro, eu compreendi o que era o fogo! Lembro claramente que eu sabia que no centro de cada chama havia uma espécie de objeto com o formato geométrico de um icosaedro e que era todo vazado por dentro. E teve outras coisas em torno disso que no fim, eu tinha entendido totalmente o que era o fogo e por isso eu não via mais sentido em ele me queimar. Sendo assim o que eu fiz? Meti a mão na chama do isqueiro KKKKKKKKKKKKK. A parte doida, e que ninguém, nem eu, consegue explicar de maneira racional e empírica, nem mesmo a galera que tava sóbria vendo, é que eu realmente não me queimava kkkkk Tipo, se fosse só o lance de não sentir dor, tava ok até por que os efeitos da hipnose e da histeria são bem conhecidos pela galera do nosso curso como supressor de certas coisas e tals. Sendo que tipo, não ficou nem um vermelhinho sequer na minha mão mesmo eu tendo deixado ela um bom tempo na chama! Histerias ou estados hipnóticos não conseguem bloquear reação fisiológicas nessa magnitude e a chama me era confortável como o toque suave de outra pessoa.
Essa historinha toda foi só pra contextualizar o motivo dos meus amigos se preocuparem de minhas viagens irem longe d+ kkkkkkkkk

Continuando a história do apartamento!
Depois de muito chorar pros meus amigos e prometer que não ia decolar demais (eu era muito inocente meu pai kkkkkkkk) eles falaram que tudo bem mas que eu ia comer bem pouco. Menos que todo mundo. Dai de um pacote de 5g, eu comi cerca de 1/3. Aliás, parecia é que eu estava prevendo isso pois tinha acabado de fazer um brigadeiro topíssimo, que iria comer junto de uns Onigiris que tinha levado de casa, e não teria conseguido engolir aquele troço ruim de cogumelo seco se não fosse o bendito brigadeiro kkkkk
Então, todo mundo comeu. Eu não sei até hoje se alguma pessoa daquela casa permaneceu sóbria, mas, no fim, acho que todo mundo virou um monte de bicho ablubléblé mesmo kkkkkkkk
Então, depois de comer, foi aquela famosa bongada derruba elefante e foi ai que tudo começou kk

Primeiro pensamento que tive foi aquele clássico "bah! Isso não faz efeito em mim.". Cinco minutos depois a minha pele estava com uma camada de pele extra totalmente translúcida por cima dela kkkkkkk
Assim que percebi que era possível, abdiquei completamente da minha noção clássica de tempo e espaço de tal forma que eu não conseguia mais lembrar a quantos dias eu estava ali e isso me causava uma extrema euforia por todas as possibilidades! Era o começo da coisa... o volante ainda tava bem leve e maleável kkkk E assim eu me permitia me deslocar no tempo de formas curiosas. Aparecia em locais diferentes da apartamento (que era IMENSO!!!) como que se por simples teletransporte e isso era bem divertido e intrigante pois eu realmente não conseguia entender como isso rolava. As vezes parecia que eu estava em uma peça de teatro e eu simplesmente desaparecia e reaparecia em locais diferentes entrando em conversas completamente distintas sobre os mais variados assuntos. As vezes a peça de teatro aparentava algo tão falso, que eu conseguia prever a fala de cada pessoa. Constantemente eu sabia o que cada pessoa ia falar e fazer, antes dela executar as ações e isso tal hora deixou tudo extremamente tedioso por todo mundo ser sempre tão previsível. Isso é tudo o que eu me lembro da primeira onda dos cogumelos pois essa foi uma experiência bem longa que foi de oito da manhã até oito da noite kkkkk

Enquanto a onda passava e o mar se acalmava, todo mundo pareceu se acalmar ao mesmo tempo e paramos pra conversar. Agente chamou isso de pit stop do cogumelo kkkkk o meu amigo ficou aliviado em dar uma respirada pois também era a primeira experiência dele e estava sendo BEM intenso, mas todo mundo estava bem. Então tal hora todo mundo meio que ouviu o trem distante se aproximando, e nos preparamos para embarcar na segunda onda xD

Dessa vez ela veio BEM forte.
Vou dar um certo contexto aqui. O apartamento que estávamos, foi onde meu amigo morou a infância inteira até mais ou menos os 16 anos dele e ele pegou MUUUITAS viagens pois, tal hora, ele e todos os amigos dele estavam deitados na cama que ele dormia quando era criança. Todos completamente chapados. E isso parecia uma coisa muito grande pra ele e enquanto ele gritava que ali já foi a casa dele e que isso era massa, eu me via cada vez mais no cenário de um filme muito estranho. Ali era um apartamento ENORME e cheio de quartos e corredores e não é todo dia que um pé-rapado que nem eu tem a oportunidade de ver algo assim. E quanto mais ele gritava em êxtase, mais aquilo parecia a cena de um filme MUITO bizarro pra mim pois esse cenário de cerca de 10 pessoas deitadas em uma cama de criança num quarto infantil totalmente loucas não é algo muito comum kkkkkk Nisso eu senti que precisava me levantar e andar, mas eu meio que deslizei até a cozinha. Lá eu peguei um gelo BEM grande na geladeira e fiquei segurando ele na mão. Era uma coisa muito linda de se observar e eu real acredito que passei cerca de uma hora naquilo pois o gelo se partiu entre meus dedos pois tinha derretido na parte que eu estava segurando e eu real não sei como não me queimei novamente com algo assim kkk. Eu realmente tenho poucas lembranças desse momento pois eu tava virando um bicho selvagem de verdade. Eu tava farejando as coisas. Conseguia ver claramente o cheiro de tudo no ar e também escorrendo pelo chão. Foi ai que notei que, no meio do apartamento com chão de madeira, vejam só, havia um rio kkkkkkkkkk E eu comecei a me molhar um pouco nesse rio né. Peguei ele nas mãos e joguei pra cima. Um rio de madeira que eu fui seguindo até ser levado para um dos quartos vazios da casa que foi onde tive uma experiência bem curiosa.
O quarto estava com a janela aberta e nisso as cortinas dançavam ao vento. Enquanto via aquilo, percebi que o rio tinha secado onde estava minha mão, e eu fiquei preso dentro da madeira e não conseguia me levantar dali kkkkkkkkk. Então eu percebi que aquilo que o vento estava fazendo era realmente uma dança muito bonita, daí, obviamente, resolvi perguntar ao vento de onde ele tirou a ideia para aquela dança KKKKKKKKKKKKKKKKKK nada mais comum não é mesmo? E o vento me respondeu kkkkkkkkkkk E nisso eu passei bem uma hora trocando altas ideias com o vento que até hoje fico triste POIS NÃO LEMBRO DE NADA DO DIÁLOGO :C
Tal hora o vento, que era uma entidade feminina, foi embora, e eu continuei ali preso no chão kkkkkkkkk Então fiquei chamando mentalmente um amigo até que ele apareceu e eu simplesmente falei "amigo tu pode me ajudar a soltar minha mão do chão?" ele soltou e cada um voltou pra sua viagem kkkkkkkkkk

E assim a segunda onda foi se dissipando e todo mundo se reuniu na sala novamente pro pit stop. Bebemos água, verificamos se todo mundo tava ok e nos preparamos para a onda seguinte.

Foi nessa que rapaz... o tempo se perdeu completamente... Logo de cara, eu deitei no chão e derreti ali mesmo escorrendo para todos os lados. Eu real não sei quanto tempo fiquei assim até que comecei a ouvir uma música que parecia que tava vindo de tudo e de todos os lados! Era uma música que minha amiga tinha posto pra tocar e então ela me chamou pra dançar com ela. Tipo, é importante ressaltar que eu sou gay pra falar do que rolou em seguida pra não parecer outra coisa kkkk então é isso :p
No momento que ela pegou minha mão, não tinha mais eu e ela ali, como homem e mulher, apenas mais duas subjetividades andando pelo mundo. O que tinha ali eram dois polos totais, opostos e complementares bailando por toda a existência. E rodamos de mãos dadas, escorregamos por galáxias, deslizamos sobre nebulosas e isso é apenas o que eu consegui lembrar e assimilar dessa experiência. Quando a música foi acabando, fomos recuperando nossas identidades até que pousamos completamente no chão de madeira um olhando nos olhos do outro com a total certeza que aquela experiência foi igualmente sublime para os dois. Agradecemos a dança e seguimos nossos rumos separados hehe
(caso queiram saber, a música foi essa aqui xD)

Após isso eu realmente não consigo lembrar muitas coisas pois foi uma parte extremamente confusa. As vezes eu saltava vários dias pra frente e já estava lembrando do que eu estava vivendo ali no dia. Dai eu lembrava que eu também tava lá enquanto lembrava do que ainda estava ocorrendo e lembrava de coisas que ainda nem tinham acontecido(????).... enfim, essa parte foi realmente confusa pois tanto tempo quanto espaço se dissolveram de tal forma que eu estava vendo um céu que era dia, noite, entardecer e amanhecer ao mesmo tempo.

O que eu posso concluir dessa experiência é que não explorei tanto quanto gostaria pois os cogumelos foram totalmente não planejados e a minha experiência toda foi meio que um improviso... além de ter uma cambada de gente junto no apartamento :LOL:

Boas viagens e fiquem na paz povo 🍃
Cara a 4 dias atras eu consagrei e comecei a ler a sua história... Muito top por sinal... Porém não consegui acabar de ler... Acabei indo pra outra galáxia .. hoje vim aqui e terminei. Show 👏. Obrigado por compartilhar... Abraços Tmj 👊
Oi meus esporos viajantes! 😁

Bem, talvez este seja um relato meio longo pois possui inúmeros desdobramentos kkkk Então vamos por partes hehe

Dezembro do ano passado, finalzinho do semestre da faculdade, ninguém aguenta mais ouvir falar em porra nenhuma de psicologia kkkkkk
Nisso, eu e um grupo grande de amigos planejamos o final de semana do surto! Um amigo nosso tem dois apartamentos e um deles fica de frente pra praia, é um por andar, e está sempre vazio pois só é alugado por turistas em épocas de alta temporada. Ou seja, lugar perfeito pra extravasar o estresse inteiro do semestre se entupindo de droga :LOL:
Nesses rolês, eu já sou conhecido como o doido das viagens absurdas kkkkkk. Por mais que a galera esteja totalmente animada, eu sempre pego as viagens mais introvertidas e abstratas possíveis. Felizmente fui abençoado com um corpo que é extremamente fraco pra qualquer tipo de substância e isso torna necessário muuuito pouco pra me levar nos cantos mais distantes do universo xD

O planejado seria a festa do bongue de maconha. Todo mundo deu uma cotinha e foi comprado um pote imenso só disso kkkkkk Sendo que chegando lá, descubro que do nada alguém também tinha levado cogumelos. Eu nunca tinha provado cogumelos e mal tinha estudado o assunto. Minhas únicas experiências psicodélicas tinham sido com o LSD (duas no total) e com a maconha (sim eu sou desses que vai muuuito longe apenas com maconha haha). Então pensei né: "Puts! Uma coisa vinda diretamente da natureza! Isso ai deve ser real massa ó!". Sendo que meus amigos já sabem o quão doido eu fico SÓ com maconha e eles não queriam saber até onde eu poderia ir utilizando algo como aquilo kkkk

Pra vocês terem noção disso, certa vez eu comi um brownie mágico e dei um trago num beck, e a viagem que tirei disso foi que tal hora, observando a chama de um isqueiro, eu compreendi o que era o fogo! Lembro claramente que eu sabia que no centro de cada chama havia uma espécie de objeto com o formato geométrico de um icosaedro e que era todo vazado por dentro. E teve outras coisas em torno disso que no fim, eu tinha entendido totalmente o que era o fogo e por isso eu não via mais sentido em ele me queimar. Sendo assim o que eu fiz? Meti a mão na chama do isqueiro KKKKKKKKKKKKK. A parte doida, e que ninguém, nem eu, consegue explicar de maneira racional e empírica, nem mesmo a galera que tava sóbria vendo, é que eu realmente não me queimava kkkkk Tipo, se fosse só o lance de não sentir dor, tava ok até por que os efeitos da hipnose e da histeria são bem conhecidos pela galera do nosso curso como supressor de certas coisas e tals. Sendo que tipo, não ficou nem um vermelhinho sequer na minha mão mesmo eu tendo deixado ela um bom tempo na chama! Histerias ou estados hipnóticos não conseguem bloquear reação fisiológicas nessa magnitude e a chama me era confortável como o toque suave de outra pessoa.
Essa historinha toda foi só pra contextualizar o motivo dos meus amigos se preocuparem de minhas viagens irem longe d+ kkkkkkkkk

Continuando a história do apartamento!
Depois de muito chorar pros meus amigos e prometer que não ia decolar demais (eu era muito inocente meu pai kkkkkkkk) eles falaram que tudo bem mas que eu ia comer bem pouco. Menos que todo mundo. Dai de um pacote de 5g, eu comi cerca de 1/3. Aliás, parecia é que eu estava prevendo isso pois tinha acabado de fazer um brigadeiro topíssimo, que iria comer junto de uns Onigiris que tinha levado de casa, e não teria conseguido engolir aquele troço ruim de cogumelo seco se não fosse o bendito brigadeiro kkkkk
Então, todo mundo comeu. Eu não sei até hoje se alguma pessoa daquela casa permaneceu sóbria, mas, no fim, acho que todo mundo virou um monte de bicho ablubléblé mesmo kkkkkkkk
Então, depois de comer, foi aquela famosa bongada derruba elefante e foi ai que tudo começou kk

Primeiro pensamento que tive foi aquele clássico "bah! Isso não faz efeito em mim.". Cinco minutos depois a minha pele estava com uma camada de pele extra totalmente translúcida por cima dela kkkkkkk
Assim que percebi que era possível, abdiquei completamente da minha noção clássica de tempo e espaço de tal forma que eu não conseguia mais lembrar a quantos dias eu estava ali e isso me causava uma extrema euforia por todas as possibilidades! Era o começo da coisa... o volante ainda tava bem leve e maleável kkkk E assim eu me permitia me deslocar no tempo de formas curiosas. Aparecia em locais diferentes da apartamento (que era IMENSO!!!) como que se por simples teletransporte e isso era bem divertido e intrigante pois eu realmente não conseguia entender como isso rolava. As vezes parecia que eu estava em uma peça de teatro e eu simplesmente desaparecia e reaparecia em locais diferentes entrando em conversas completamente distintas sobre os mais variados assuntos. As vezes a peça de teatro aparentava algo tão falso, que eu conseguia prever a fala de cada pessoa. Constantemente eu sabia o que cada pessoa ia falar e fazer, antes dela executar as ações e isso tal hora deixou tudo extremamente tedioso por todo mundo ser sempre tão previsível. Isso é tudo o que eu me lembro da primeira onda dos cogumelos pois essa foi uma experiência bem longa que foi de oito da manhã até oito da noite kkkkk

Enquanto a onda passava e o mar se acalmava, todo mundo pareceu se acalmar ao mesmo tempo e paramos pra conversar. Agente chamou isso de pit stop do cogumelo kkkkk o meu amigo ficou aliviado em dar uma respirada pois também era a primeira experiência dele e estava sendo BEM intenso, mas todo mundo estava bem. Então tal hora todo mundo meio que ouviu o trem distante se aproximando, e nos preparamos para embarcar na segunda onda xD

Dessa vez ela veio BEM forte.
Vou dar um certo contexto aqui. O apartamento que estávamos, foi onde meu amigo morou a infância inteira até mais ou menos os 16 anos dele e ele pegou MUUUITAS viagens pois, tal hora, ele e todos os amigos dele estavam deitados na cama que ele dormia quando era criança. Todos completamente chapados. E isso parecia uma coisa muito grande pra ele e enquanto ele gritava que ali já foi a casa dele e que isso era massa, eu me via cada vez mais no cenário de um filme muito estranho. Ali era um apartamento ENORME e cheio de quartos e corredores e não é todo dia que um pé-rapado que nem eu tem a oportunidade de ver algo assim. E quanto mais ele gritava em êxtase, mais aquilo parecia a cena de um filme MUITO bizarro pra mim pois esse cenário de cerca de 10 pessoas deitadas em uma cama de criança num quarto infantil totalmente loucas não é algo muito comum kkkkkk Nisso eu senti que precisava me levantar e andar, mas eu meio que deslizei até a cozinha. Lá eu peguei um gelo BEM grande na geladeira e fiquei segurando ele na mão. Era uma coisa muito linda de se observar e eu real acredito que passei cerca de uma hora naquilo pois o gelo se partiu entre meus dedos pois tinha derretido na parte que eu estava segurando e eu real não sei como não me queimei novamente com algo assim kkk. Eu realmente tenho poucas lembranças desse momento pois eu tava virando um bicho selvagem de verdade. Eu tava farejando as coisas. Conseguia ver claramente o cheiro de tudo no ar e também escorrendo pelo chão. Foi ai que notei que, no meio do apartamento com chão de madeira, vejam só, havia um rio kkkkkkkkkk E eu comecei a me molhar um pouco nesse rio né. Peguei ele nas mãos e joguei pra cima. Um rio de madeira que eu fui seguindo até ser levado para um dos quartos vazios da casa que foi onde tive uma experiência bem curiosa.
O quarto estava com a janela aberta e nisso as cortinas dançavam ao vento. Enquanto via aquilo, percebi que o rio tinha secado onde estava minha mão, e eu fiquei preso dentro da madeira e não conseguia me levantar dali kkkkkkkkk. Então eu percebi que aquilo que o vento estava fazendo era realmente uma dança muito bonita, daí, obviamente, resolvi perguntar ao vento de onde ele tirou a ideia para aquela dança KKKKKKKKKKKKKKKKKK nada mais comum não é mesmo? E o vento me respondeu kkkkkkkkkkk E nisso eu passei bem uma hora trocando altas ideias com o vento que até hoje fico triste POIS NÃO LEMBRO DE NADA DO DIÁLOGO :C
Tal hora o vento, que era uma entidade feminina, foi embora, e eu continuei ali preso no chão kkkkkkkkk Então fiquei chamando mentalmente um amigo até que ele apareceu e eu simplesmente falei "amigo tu pode me ajudar a soltar minha mão do chão?" ele soltou e cada um voltou pra sua viagem kkkkkkkkkk

E assim a segunda onda foi se dissipando e todo mundo se reuniu na sala novamente pro pit stop. Bebemos água, verificamos se todo mundo tava ok e nos preparamos para a onda seguinte.

Foi nessa que rapaz... o tempo se perdeu completamente... Logo de cara, eu deitei no chão e derreti ali mesmo escorrendo para todos os lados. Eu real não sei quanto tempo fiquei assim até que comecei a ouvir uma música que parecia que tava vindo de tudo e de todos os lados! Era uma música que minha amiga tinha posto pra tocar e então ela me chamou pra dançar com ela. Tipo, é importante ressaltar que eu sou gay pra falar do que rolou em seguida pra não parecer outra coisa kkkk então é isso :p
No momento que ela pegou minha mão, não tinha mais eu e ela ali, como homem e mulher, apenas mais duas subjetividades andando pelo mundo. O que tinha ali eram dois polos totais, opostos e complementares bailando por toda a existência. E rodamos de mãos dadas, escorregamos por galáxias, deslizamos sobre nebulosas e isso é apenas o que eu consegui lembrar e assimilar dessa experiência. Quando a música foi acabando, fomos recuperando nossas identidades até que pousamos completamente no chão de madeira um olhando nos olhos do outro com a total certeza que aquela experiência foi igualmente sublime para os dois. Agradecemos a dança e seguimos nossos rumos separados hehe
(caso queiram saber, a música foi essa aqui xD)

Após isso eu realmente não consigo lembrar muitas coisas pois foi uma parte extremamente confusa. As vezes eu saltava vários dias pra frente e já estava lembrando do que eu estava vivendo ali no dia. Dai eu lembrava que eu também tava lá enquanto lembrava do que ainda estava ocorrendo e lembrava de coisas que ainda nem tinham acontecido(????).... enfim, essa parte foi realmente confusa pois tanto tempo quanto espaço se dissolveram de tal forma que eu estava vendo um céu que era dia, noite, entardecer e amanhecer ao mesmo tempo.

O que eu posso concluir dessa experiência é que não explorei tanto quanto gostaria pois os cogumelos foram totalmente não planejados e a minha experiência toda foi meio que um improviso... além de ter uma cambada de gente junto no apartamento :LOL:

Boas viagens e fiquem na paz povo 🍃
Viagem muito profunda na música que indicou
... Acabei tendo uma experiência muito profunda no seu conteúdo de mídia... Que é ótimo por sinal !
 

Grako

Hifa
Membro Ativo
Acabei tendo uma experiência muito profunda no seu conteúdo de mídia... Que é ótimo por sinal !
Que bom que gostou meu querido <3
Vou deixar aqui a playlist que usei na viagem da minha mãe!Talvez você acha algumas músicas interessantes lá também ^^
 
Superior