Desvenlafaxina / Antidepressivos e Cogumelos

Prisiconauta

Hifa
Membro Ativo
Olas!

Um amigo meu tem tentado todos os tratamentos padrões para depressão sem melhora alguma. Atualmente está tomando, sem sucesso, a Desvenlafaxina.

Ele está interessado em testar os cogumelos antes de procurar outro psiquiatra que lhe receitaria outro remédio, e conversando sobre psicodélicos e o novo paradigma que essas substancias apresentam para a psicologia e psiquiatria, disse que iria ajuda-lo nesse processo com informações e o suporte necessário.

Expliquei que a logica do tratamento com cogumelo é outra, que nao se resume ao efeito da substância nos neuroreceptores, mas é muito mais ampla que isso, abarcando principalmente set e setting durante a experiencia, e o periodo importantissimo de integração pos-experiência.

Reafirmei que é muito importante um acompanhamento psicológico (principalmente apos a experiencia) para ampliar o efeito terapeutico da experiência psicodelica.

Realmente acho que se todos os cuidados com set, setting, substancia e integração forem tomados, ele pode se beneficiar muuuuito dos cogus e ter uma melhora significativa no quadro depressivo, que atualmente nao responde a tratamento medicamentoso ou psicoterapeutico.

Minha duvida é apenas em relação à interação do cogu com a desvenlaflaxina (e tem sido dificil achar informações, especialmente pq n entendo mt dessa area farmacológica):

A interação traz riscos de sindrome serotoninergica? Ou algumas pessoas usam cogu combinados a antidepressivos sem problemas?

O ideal seria ele suspender a medicacao antes de tentar o cogu? Por quanto tempo?

A suspensão abrupta de antidepressivos pode trazer efeitos muito indesejáveis, seria adequado fazer um "desmame" antes? Bastaria ficar alguns dias sem o antidepressivo?

Se alguem puder me ajudar nessa ficaria muito grata!

Abraços!
 

Salaam`aleik

Kal-hifa
Administrador
Sim, traz riscos.

São duas drogas que agem sobre os mesmos mecanismos (serotonina), então tomar os dois juntos, se não causar uma síndrome serotoninérgica, pode dar um rebote forte, que piore a situação (deixando o seu amigo ainda menos sensível à medicação).

Parar com a medicação não é uma boa idéia. Como você suspeita, não é recomendável suspender completamente o medicamento. Normalmente é necessário reduzir a dose, devagar. No caso da desvenlafaxina, isso quer dizer alguns meses até parar de vez.

E precisa de acompanhamento. Dependendo da dose e de a quanto tempo seu amigo vem tomando, ele não vai conseguir fazer isso sozinho. O psiquiatra pode receitar algum outro remédio (também antidepressivo / ansiolítico) para aliviar os sintomas de abstinência, causados pela dose reduzida. Há risco de suicídio, por exemplo.

Enfim, porque ele precisa de outro psiquiatra? Se a medicação atual nào está ajudando, seria melhor ele relatar isso ao médico. Se for o caso, pedir a orientação dele sobre o uso da medicação concomitante (ou não) com os cogumelos.
 

Cogu-men

Esporo
Membro Ativo
Eu uso venlafaxina, não sei se é o mesmo princípio ativo mas o que notei até agora é que os efeitos são melhores quando estou há uns 3 dias sem os remédios. É loucura o que faço e óbvio que NÃO RECOMENDO DE JEITO NENHUM pois apenas esses 3 dias sem os remédios meu corpo fica horrível.
Quando tomei (2 ou 3 vezes) mesmo com o remédio, sentimos efeitos mais leves mas por enquanto não tive uma síndrome serotoninergica.
Pretendo sair dos remédios com ajuda da minha psiquiatra e usar as microdoses + psicólogo pra me tratar!


*Isso foi apenas um depoimento.
 

Ecuador

Artífice esporulante
Administrador
Esses antidepressivos que têm efeito sobre a recaptação de serotonina geralmente diminuem os efeitos dos cogumelos e outros psicodélicos, se a pessoa já está tomando por algum tempo. A desvenlafaxina é um inibidor de recaptação de serotonina e noradrenalina.

A diminuição de efeitos, entretanto, não elimina a possibilidade de ocorrência de síndrome serotoninérgica ou outros efeitos colaterais desagradáveis. Se ele decidir tomar, como já vi outros fazerem, melhor ir com calma nas doses.

Seu amigo já está tomando há pelo menos seis semanas, para chegar à conclusão que não fez efeito? Se não fizer mesmo efeito o mesmo psiquiatra deve mudar o fármaco, ou prescrever outro para tomar junto com a desvenlafaxina.
 

Tucum

Hifa
Membro Ativo
Olha gente, eu sou epiléptico já tomei vários remédios e hj em dia ainda tomo alguns, e tomo Daime e cogumelo regularmente. Me ajudaram e me ajudam muito, então não acho que seja legal desanimar a pessoa dizendo q ela n pode tomar pq toma remedio , e não se para remédio por conta própria sem acompanhamento médico tb. Pelo que eu sei vc precisa ler a bula do remédio e ver se ele tem IMAO, inibidor de amino oxidase, esse é um recaptador de serotonina que aumenta bastante a intensidade e duração dos efeitos da psilicibina e do dmt tb. Então tem que ter cuidado. Tomar bem pouco a princípio, e tomar sabendo q o cogumelo nao e so uma substancia psicodélica, é um ser divino , que vem mostrar a nós o caminho certo pra cada um ser feliz, e que se queremos aprender com ele temos que ter muito respeito. Se eu fosse seguir apenas o q os médicos me diziam ser seguro, eu hoje estaria doente como passei anos doente até voltar a tomar o Daime e os cogumelos. O que precisa é muito respeito , e orientação de quem usa a mais tempo e sabe o que está fazendo.

Comentei pq é um assunto delicado, não estou querendo estimular ninguém a nada, mas esclarecendo com o que sei apenas.
 

Cogu-men

Esporo
Membro Ativo
Olha gente, eu sou epiléptico já tomei vários remédios e hj em dia ainda tomo alguns, e tomo Daime e cogumelo regularmente. Me ajudaram e me ajudam muito, então não acho que seja legal desanimar a pessoa dizendo q ela n pode tomar pq toma remedio , e não se para remédio por conta própria sem acompanhamento médico tb. Pelo que eu sei vc precisa ler a bula do remédio e ver se ele tem IMAO, inibidor de amino oxidase, esse é um recaptador de serotonina que aumenta bastante a intensidade e duração dos efeitos da psilicibina e do dmt tb. Então tem que ter cuidado. Tomar bem pouco a princípio, e tomar sabendo q o cogumelo nao e so uma substancia psicodélica, é um ser divino , que vem mostrar a nós o caminho certo pra cada um ser feliz, e que se queremos aprender com ele temos que ter muito respeito. Se eu fosse seguir apenas o q os médicos me diziam ser seguro, eu hoje estaria doente como passei anos doente até voltar a tomar o Daime e os cogumelos. O que precisa é muito respeito , e orientação de quem usa a mais tempo e sabe o que está fazendo.
Comentei pq é um assunto delicado, não estou querendo estimular ninguém a nada, mas esclarecendo com o que sei apenas.
COmo sei que meu remédio pode ter IMAO? Na bula não vai me dizer com essas palavras, vai?
 

TupacWari

Hifa
Membro Ativo
Eaee, chegando meio atrasado nesse post eu adoraria uma ajuda.

Espero que seu amigo tenha saído dos remédios, porque eu to querendo parar com essas porcarias faz tempo mas precisa desmamar.

Eu já estive mal mas já passou 1 ano e pouco.


A psiquiatra até parece que não quer deixar eu parar com os remedios... eu sinceramente tenho minhas críticas a isso.

O que eu queria saber, é que:

ARIPIPRAZOL 10MG

SUCCINATO DE DESVENLAFAXINA MONOIDRATADO 100MG


Qual o risco eu tenho de sofrer algum tipo de problema com serotonina, ou morrer, se eu comer uma microdose de cubensis, sabendo que os remedios estão no sangue tem umas 12 horas já?

Honestamente eu to achando uma puta sacanagem esses remédios serem tão caros, e me causarem mais dependencia do que o cogu..

Ta de brincadeira.
Fala @Impera7 blz? Se me permiteNão tome psicodélicos com antidepressivos...não é uma boa ideia

Também, parar de uma vez a peia é pesada, os efeitos colaterais são muito foda...
Tomei antidepressivo durante um pouco mais de 1 ano e meio, há uns 10 anos, acho que foi a pior coisa que fiz na vida...primeiro tomei fluoxetina por meses, mas não fazia efeito nenhum, mesmo na dose mais alta que poderia tomar, depois, a médica receitou a venlafaxina, que rápido (menos de 1 mês) fez o efeito esperado, mas os efeitos colaterais eram muito fortes, náusea, falta de apetite, dor de cabeça...fora que era uma fortuna cada caixinha.

Um belo dia, acordei e fui tomar banho, tive uma epifania, um entendimento muito claro de eu deveria parar imediatamente com o remédio. Fui na médica, expliquei tudo e ela disse que isso era um dos efeitos e que eu não deveria parar completamente, mas não quis saber pq estava me trazendo mais sofrimento do que o benefício de me sentir um pouco melhor...e parei...indo contra todas as indicações...

Cara, não consigo descrever em palavras o sofrimento que é...todas as vezes que mexia o olho para os lados ou a cabeça, sentia um choque no cerebro, sensação horrível, náusea, vômito, rastros de luz na visão...mano, fiquei mal de verdade, era a temida síndrome de abstinência...o que mais lembro era de enfiar a cara no travesseiro e gritar com todas as minhas forças, entendi claramente porque alguns irmãos se matam...dói demais em todos os sentidos possíveis...

Passados 1 mês e meio, quase 2, eu estava bem melhor, olhei pra trás e consegui ver onde eu tinha me metido...andar nas sombras não é fácil, mas no meu caso foi necessário. Percebi nitidamente que se não tivesse feito isso, não teria saído do remédio, não é só o lance físico...ele tinha me feito de escravo...Isso me fortaleceu de certa forma, porque sobrevivi.

Bem mais pra frente, conheci a Ayahuasca, que me mostrou tudo. Foi um divisor de águas, 10 anos de terapia em 4 horas...desde então frequento 3 ou quatro vezes por ano...nos Feitios de feriados prolongados...e foi num desses que ela me mostrou os cogumelos, mas essa já é outra estória...

O que posso te dizer é: escute seu corpo, seu médico, pesquise muito mesmo, pense em estratégias, se fortaleça com pessoas próximas que você sabe que poderá contar. E saiba que você vai sair dessa! Busque suas forças, elas estão lá para você. Te entendo e desejo o seu melhor!
 

ExPoro

Psiconauta Apaixonado. Enteogenista Floyd-Gospel.
Membro Ativo
Qual o risco eu tenho de sofrer algum tipo de problema com serotonina, ou morrer, se eu comer uma microdose de cubensis, sabendo que os remedios estão no sangue tem umas 12 horas já?
Microdose? Nenhuma.

Mas vamos lá... por exemplo, 300 mg de cogumelo pra mim não é microdose, é dose baixa.

Microdose fica abaixo de 100 mg de cogumelos, pra mim.

Nestas quantidades, microdoses não causam crises serotoninérgicas, com certeza.

Mas cada um tem sua faixa de microdosagem... creio eu... ou a galera que microdosa anda ficando doida de cogumelo de 3 em 3 dias e nem sente kkk

------------------

De toda forma microdoses não se tomam apenas uma vez, como doses normais, elas normalmente fazem parte de um uso continuado, então não entendi bem sua posição.

Temos relatos bem-sucedidos de pessoas que conseguiram abandonar com relativa facilidade a venlafaxina com uso de microdosagem de cogumelos: Início do estudo pessoal com microdose e várias perguntas..
 

Salaam`aleik

Kal-hifa
Administrador
Eu já estive mal mas já passou 1 ano e pouco.
...
A psiquiatra até parece que não quer deixar eu parar com os remedios... eu sinceramente tenho minhas críticas a isso.
...
Honestamente eu to achando uma puta sacanagem esses remédios serem tão caros, e me causarem mais dependencia do que o cogu..
Se você não está mal, porque continua indo ao psiquiatra?

Você é obrigado a tomar os remédios? Se não, porque não simplesmente não os toma?

Quem não quer parar, é a psiquiatra ou você?

E o que acontece se você parar de tomá-los?

Enfim, o que você espera conseguir de tomar os cogus?
 

Impera7

Esporo
Membro Novo
Agradeço toda a ajuda de vocês aí !

Sinceramente a vontade é puramente recreativa. Eu gosto da brisa do cogumelo. Dos psicodelicos.

Eu tenho meus motivos espirituais e "medicinais", mas sinceramente eu gosto da brisa e sei lidar com ela.

Eu vou conversar com a psiquiatra na proxima consulta, e vou começar o desmame..


Infelizmente remedios como desevenlafaxina, INIBEM TOTALMENTE os efeitos dos psicodélicos.

Eu fui inconsequente, e resolvi tomar uma dose baixa de cogumelos ontem, e não tinha tomado o remédio, porém ANTI-ONTEM eu tomei o remédio, portanto ainda tinha subtancia no meu sangue.

Então o que aconteceu foi que simplesmente não bateu brisa nenhuma, e é literalmente impossível ser culpa do cogumelo, de estar vencido ou coisa do gênero.


Remedios anti-depressivos NÃO COMBINAM com psicodélicos, não tente fazer o que eu fiz.


Eu não tive bad, muito embora esteja meio cansado hoje. Com certeza o que eu fiz não foi saudavel, mas o mais gozado é a sensação de que NÃO TEVE brisa nenhuma...


Então sei lá, obrigado aí rapaziada.


Mas infelizmente pra mim, eu vou ter que esperar terminar com esses remédios, para poder curtir o cogu.

Não façam o que eu fiz, e achei que seria legal contar pra vocês visto que vocês foram super educados comigo aí.

QUERO TERMINAR LOGO ESSES REMEDIOS rapaziada.

Eu preciso falar com a doutora e parar...

É só questão de tempo, porque esses remedios me deixam com mal-estar quando eu não tomo eles.. isso é uma bosta.

Então sei lá..


To vivo, não bateu brisa nenhuma, o anti-depressivo INIBE o psicodelico.

Justamente por eles atuarem nos mesmos receptores cerebrais e tudo mais.

Não façam isso galera.

To bem, to decepcionado, e meio cansadinho.

Obrigado !!

EDIT:

Vale notar que eu achei MTO saudavel o jeito que vcs conduziram as respostas.
Grupo de facebook tem as piores comunidades do mundo.

toxico pq todo mundo fica dando de sabichão e arrastando um ao outro.

Muito legal.
 
Última edição:

Ecuador

Artífice esporulante
Administrador
porque esses remedios me deixam com mal-estar quando eu não tomo eles..

O desmame pode ser difícil.

Uma vez encontrei um fórum em inglês (não guardei o link) com relatos de dezenas de usuários sobre a dificuldade de abandonar esses antidepressivos novos, tipo desvenlafaxina, venlafaxina e duloxetina.
 

Impera7

Esporo
Membro Novo
O desmame pode ser difícil.

Uma vez encontrei um fórum em inglês (não guardei o link) com relatos de dezenas de usuários sobre a dificuldade de abandonar esses antidepressivos novos, tipo desvenlafaxina, venlafaxina e duloxetina.

Pois é. Eu queria muito simplesmente parar, só não tomar mais. Mas causa sim uma dependencia, esses remedios.

O jeito é diminuir a dose.


Saindo do topico um pouco, o remedio está acabando porque o medico passou a receita errada, ele passou menos do que ele costuma passar.

E eu nem falei nada pq senao ele ia me fazer comprar o dobro de remedio e eu soh quero parar.

Entao eu to tomando meio remedio.. pra eventualmente tomar 1/4 de remedio, pra eventualmente parar.

Com a ajuda do psiquiatra ou nao eu vou me desmamar ta lgd.


Eu tipo, esqueço de tomar as vezes, pq eu cansei de tomar ja. E quando eu esqueço eu sinto vertigem, bem de leves.

Não é exatamente vertigem mas é bem parecido com.

É uma sensação de tipo formigamento e fraqueza no rosto, corpo.. parece focar no cerebro mesmo.
 
Última edição:

Ecuador

Artífice esporulante
Administrador

ExPoro

Psiconauta Apaixonado. Enteogenista Floyd-Gospel.
Membro Ativo
Meu psiquiatra não é contra reduzir medicamentos se o tratamento melhora e há certa segurança, quando me sinto confiante pra baixar. Mas faço no ritmo dele e até com redução no intervalo entre consultas para ele ver de perto. Então não é ser psiquiatra em si, mas é a mente do seu psiquiatra que pode ser incompatível com você.

Não é bom fazer o desmame sem algum apoio.

Outro médico pode substituir seu coquetel atual por outro menos agressivo. Tente um novo profissional. De preferência um psiquiatra de formação mais recente. Evite os das antigas, focados apenas em remédios e que não se atualizam. ;)

Se o médico for psiquiatra e até hoje nunca ouviu falar em psilocibina... melhor ir procurar outro, porque esse daí não se atualiza.
 

Marial

Esporo
Membro Novo
Fiquei 15 dias tomando metade medicação e 3 últimos dias sem tomar fiquei na abstinência....mas segurei tomei 3 g de cogu brisa top!!! Tive peazinha também depois que fumei erva junto kkkk!!! mas enfim só ficar sem tomar 3 dias bate legal kkkk
 
Superior