Teonanacatl

Aqui discutimos micologia amadora e enteogenia.

Cadastre-se para virar um membro da comunidade! Após seu cadastro, você poderá participar deste site adicionando seus próprios tópicos e postagens.

Dúvidas sobre melhoramento e cruza de genéticas

AD47

Esporo
Cadastrado
04/04/2022
Mensagens
6
Reputação
0
Pontos de reações
9
Pontos
2
Faaalaaa amigos psicodélicos, estou estudando muito sobre cultivos dos nossos queridinhos cubensis poreeem nao estou conseguindo nenhuma informação de como melhorar as genética e sobre cruzamento das strains, eu tenho algumas genéticas em mãos e uma delas é ecuador e essa strain está com o desenvolvimento muitoo lento na hr da colheita vem apenas 1 cogu e pequeno, gostaria muito de melhorar essa genética e tbem cruzar outras strains que eu tenho em mãos porém estou sem noção nenhuma sobre esse assunto, se alguem puder me ajudar ficaria eternamente grato 🙏🏽🍄❤️
 

Ecuador

Artífice esporulante
Membro da Staff
Cultivador Confiável
Cadastrado
22/12/2007
Mensagens
8,907
Soluções
1
Reputação
87
Pontos de reações
20,980
Pontos
98
Não é tão simples cruzar as strains.

Sugiro que leia tópicos como este, para começar: Cogumelo hibrido
 
Cadastrado
09/03/2022
Mensagens
124
Reputação
3
Pontos de reações
315
Pontos
5
Faaalaaa amigos psicodélicos, estou estudando muito sobre cultivos dos nossos queridinhos cubensis poreeem nao estou conseguindo nenhuma informação de como melhorar as genética e sobre cruzamento das strains, eu tenho algumas genéticas em mãos e uma delas é ecuador e essa strain está com o desenvolvimento muitoo lento na hr da colheita vem apenas 1 cogu e pequeno, gostaria muito de melhorar essa genética e tbem cruzar outras strains que eu tenho em mãos porém estou sem noção nenhuma sobre esse assunto, se alguem puder me ajudar ficaria eternamente grato 🙏🏽🍄❤️
Como já foi dito acima, cruzamento entre strains é bem complicado e exige um mínimo de estrutura pra ser viável.
Vou anexar um artigo explicando o processo de isolamento de esporos só pra matar a curiosidade.

Um primeiro passo mais viável é iniciar no mundo na clonagem em ágar.
Você pega um fruto bem grande e bonito, tira uma parte do tecido e bota ali no meio nutritivo. Depois é só inocular o substrato com pedaços de ágar colonizado que vai encher seu monotube com cópias do cogumelo inicial.
 

Anexos

  • FD_3_29-38.pdf
    3.9 MB · Visualizações: 6

AD47

Esporo
Cadastrado
04/04/2022
Mensagens
6
Reputação
0
Pontos de reações
9
Pontos
2
Como já foi dito acima, cruzamento entre strains é bem complicado e exige um mínimo de estrutura pra ser viável.
Vou anexar um artigo explicando o processo de isolamento de esporos só pra matar a curiosidade.

Um primeiro passo mais viável é iniciar no mundo na clonagem em ágar.
Você pega um fruto bem grande e bonito, tira uma parte do tecido e bota ali no meio nutritivo. Depois é só inocular o substrato com pedaços de ágar colonizado que vai encher seu monotube com cópias do cogumelo inicial.
Dahoraaa isso mesmo, tenho noção que é algo muito avançado e bem complicado de se executar maaas quero ter mais noção e entender mais sobre o assunto, pra ficar preparado e bem estudado pra acertar nas técnicas de cruzamento, clonagem e de melhoramento das strain…… achei bacana essa técnica de clonagem em agar irei estudar mais sobre essas técnicas, são tantas coisas para aprender🙏🏽

Não é tão simples cruzar as strains.

Sugiro que leia tópicos como este, para começar: Cogumelo hibrido
Eu olhei esse tópico maaas não conseguir as informações que eu procuro, porem conseguir analisar que para aprender sobre cruzas o melhor caminho seria ter mais noção e praticar mais as técnicas de clonagem em agar, caso tenha alguns tópicos sobre esse assunto de clonagem pra estudar e entender mais sobre o assunto, ficaria muito grato 🙏🏽
 

ExPoro

Psiconauta Apaixonado. Enteogenista Floyd-Gospel.
Cultivador Confiável
Cadastrado
14/04/2015
Mensagens
3,524
Soluções
1
Reputação
35
Pontos de reações
9,776
Pontos
56
Eu faço a seleção genética como se faz com bichos: com subsequentes inoculações ME de fenótipos desejados. Isso pode ser misturado com isolamento pra melhores resultados. Mas, no caso da Ecuador "Veraneio" que tô desenvolvendo há 3 anos, é um cultivo por verão. Então demora até chegar onde quero. Mas a cada verão eles produzem melhor no calor, não como se fosse inverno (moro no RJ), mas a melhora ocorre de forma sensível, mantidas as condições de cultivo todos os anos.
 

Texugo

.
Membro da Staff
Cultivador Confiável
Cadastrado
02/05/2019
Mensagens
1,046
Soluções
7
Reputação
11
Pontos de reações
3,797
Pontos
14
Eu sou mais cético que o querido @ExPoro

Nossas ideias comumente se chocam kkk mas é apenas a ideia, não entre nós 2.
Né exporo

Se você quer trabalhar isolando genética e cruzando strain, não acho que o fórum vai ser o melhor lugar para adquirir conhecimento.

Vai ter que estudar biologia e processos laboratoriais mesmo.

Eu acho praticamente impossível sem conhecimento e experiência prévia com fungos.

Quando você quer cruzar flores, fica muito fácil você passar o cotonete em uma e passar na outra e conseguir ver isso na nova geração que nasce com flores de outra cor.
Até minha avó fazia isso no jardim.

Mas quando você trabalha com fungo, que seriam vários filamentos e que só conseguiria observar por microscópio, já fica mais complicado de observar, imagina separar cada esporo ou hifa, que ferramenta você vai utilizar, como fará o procedimento?

Sinceramente, eu não sei pois não tenho nenhuma experiência sobre isso.

Assim como não acho que a técnica do exporo seja viável, de inocular me e selecionar o descendente que nasceu no calor.
Pelo menos pelo tempo de vida de 1 cultivador.

Se você estudar sobre inteligência artificial e algoritmos que se aperfeiçoam sozinho, vai ver que sai milhares de indivíduos por geração que levam várias gerações para chegar a um resultado.

Que é quase o que vemos em esporos. São milhares de esporos, se você não selecionar um único, terá milhares de variantes muito diferente.
Sem seleção, não saberia nem calcular quanto tempo levaria.
Quanto vezes precisaria repetir o processo.

Eu acharia mais benefíco pegar um cogumelo que ficou gigante e frutificou muito no calor e clonar ele.
Esse você saberia que se deu bem no calor.
Mas reiniciando as gerações você vai ter milhares de genéticas que não levam o sucesso da primeira.

Com I.A você ainda tem um parâmetro matemático e um resultado a chegar definido desde a 1 geração.

Com esporo cegamente, você não tem nada.
Você não consegue "pedir" um resultado e nem selecionar os melhores, pois reinicia a cada geração

Como o exporo falou de animais, realmente, assim que os frangos ficaram enormes.
Mas os frangos são como as flores, você consegue enxergar o melhor e reproduzir ele e ver quais descendentes seguiram o padrão.
 
Top