Teonanacatl

Aqui discutimos micologia amadora e enteogenia.

Cadastre-se para virar um membro da comunidade! Após seu cadastro, você poderá participar deste site adicionando seus próprios tópicos e postagens.

Pequenas experiências de 6 anos atrás (2ª, 3ª e 4ª).

mrmorgan

Hifa
Cadastrado
06/08/2020
Mensagens
247
Reputação
0
Pontos de reações
539
Pontos
6
Boa noite, gente!

Antes de fazer meu primeiro cultivo, eu já tinha ingerido cogumelos uns 6 anos atrás, quando meu ex namorado fez o cultivo dele. Depois da primeira grande experiência, usamos mais 3 vezes em dosagem menor, e que viraram trips menores.

A 2ª trip - andando de noite.

Na época, eu morava com ele e a mãe dele, a praia ficava uns 20 minutos de distância andando, então nós dois ingerimos cerca de 1g e fomos andar à noite na orla. Eu tinha confiado em sair com ele durante uma viagem de cogu. Nossos passos começaram a ficar mais leves, parecia que o asfalto tinha se transformado em nuvens. O vento gelado que vinha do mar se somava com o frio que o cogu me deixa, acho que eu tinha levado um casaco fino. Era uma rua vazia, eu sempre gostei de contornar a orla ali quando era adolescente e revoltada com a vida, gostava de ficar pensando enquanto ouvia as ondas batendo nas pedras. É um lugar de paz para mim. As estrelas estavam piscando mais do que o normal, eu compartilhava a sensação das pedras quando a água batia nelas, e me sentia a espuma do mar retrocedendo.
Dessa vez, eu não me senti cansada, estava andando devagar e admirando a paisagem, meu ex também, as únicas palavras que falávamos eram para contemplar a natureza.
Poucas pessoas passavam, algumas caminhando, outras de bicicleta, era só desviar sem preocupação.
Passamos então perto de alguns barcos "estacionados" na areia, sentimos cheiro de cogumelo, começamos a rir porque era o mesmo cheiro do cultivo (obs.: mais alguém começou a reconhecer cheiros de cogumelos na rua após a primeira trip? vez ou outra to andando na rua e sinto um aroma de cogu perto de um mato).
Voltamos depois para casa, terminamos a noite vendo um episódio aleatório do desenho Titio Avô, que eu nunca achei graça e nunca entendi, mas por incrível que pareça, durante o finalzinho da trip, eu entendi o desenho e gargalhei demais kkkk só muito doida pra entender essa animação!

A 3ª trip - árvores no quintal.

Eu não era muito responsável, então nós dois comemos 1g de cogu durante uma social na casa de um amigo dele. Não contamos pra ninguém além desse amigo, que era o dono da casa. Era um quintal com grama, uma piscina, um outro amigo estava fazendo os drinks após fazer um curso de barman, outro fazendo churrasco. Alguns parentes aparecendo pra comer carne.
De repente apareceu uma banda de garagem, amigo de não-sei-quem, arrumaram os instrumentos na grama e começaram a tocar músicas de rock brasileiro, tipo detonautas, titans, e tal.
A viagem bateu quando eu estava de pé no meio do quintal ouvindo a banda, meu ex me abraçou e viramos duas árvores centenárias. Ele compartilhou a sensação comigo, nós dois nos sentimos como dois velhos carvalhos (ou qualquer outra árvore antiga e robusta). Nossos pés criaram raízes na grama e eu não conseguia me mover um centímetro. Não foi ruim, apenas diferente. Eu conseguia sentir minha pele engrossar igual a uma casca, e tinha receio de me mover e quebrar um galho.
Um dos parentes (um tio doido) veio perguntar se usamos maconha e se ainda tínhamos, dissemos que não usamos.
Eu rio pensando sobre cogumelo ter sido minha primeira forma de viajar, usei antes mesmo da cannabis.

A 4ª trip - viagem no futuro.

Estávamos no apartamento sozinhos. Não me lembro se estávamos conversando ou vendo série. Ingerimos 1g e parecia tudo de boa. Ele queria ficar mais calado, então quando a mãe dele chegou e perguntou se queríamos ver filme, ele disse que ficaria deitado tentando cochilar, e eu fui pro quarto dela fazer companhia.
Ela sabia por alto que tínhamos cultivado e experimentado, mas não falamos sobre isso abertamente, não sei se ela sabia que eu estava sob efeitos, provavelmente sim. Eu tentei ficar o mais normal possível.
Nem lembro qual filme era, mas sei que depois ficamos conversando por horas sobre bruxaria (ela praticava também), sociedade, etc. Eu me emocionava em alguns momentos e nem sei se minhas palavras faziam sentido. Foi ficando mais tarde e ela foi se preparando pra dormir, e eu fui pro meu quarto.
Quando cheguei, meu ex estava sentado na cama de pernas cruzadas, de costas pra janela, entrando um vento gelaaaado, e no escuro. A atmosfera do quarto estava sombria. Eu entrei já preocupada, fui me aproximando perguntando se estava tudo bem, se estava se sentindo mal.
Ele disse meu nome como se viesse de um lugar muito longe e tivesse dificuldades de lembrar quem eu era. Fechei a janela, peguei o edredon e o cobri.
Ele me contou que foi no futuro, que viveu muita coisa lá, e que essa realidade já era como um passado, que ele só voltou porque eu o chamei. Ele disse que foi pro futuro onde tinha 30 anos (naquele momento devia ter uns 24), tinha um filho, morava em outra casa, mas não estava mais comigo, e isso o machucava muito. Disse que era um futuro muito ruim porque me procurava e viu que eu não estava na vida dele mais.
Depois ficou duvidando da realidade, disse que parecia um sonho e estava confuso entre o aqui e o futuro. Pensou em se jogar da janela pra ver se acordava do sonho, e eu agradeci por não ter se jogado. Pedi desculpas por ter deixado sozinho por tanto tempo.
Eu tentei consolá-lo, ele ainda estava com o rosto bem desolado. As sensações ruins foram indo embora depois de alguns dias.
Essa foi a última trip que tive com meu ex, ele ficou meio traumatizado e acho que jogou fora o cultivo.
De fato, 6 anos depois não estamos mais juntos, ele tem 30 anos, e acho que agora ele tem um filho.

-----

Seis anos sem encostar nos pequeninos, em 2020 cultivei, e já tive várias trips, mas elas são papo pra outro tópico kkkk
 

Trollerano

Esporo
Cadastrado
22/01/2021
Mensagens
19
Reputação
0
Pontos de reações
8
Pontos
2
Caraca, muito interessante essa última trip dele que ele foi pro futuro, me identifiquei, porque na minha primeira viagem com LSD eu acessei uma viagem de ayahuasca que tive posteriormente e uma última que tive de LSD. Isso é incrivel porque é um dejavu que você vivenciou de fato... A sensação de expansão de consciência é enorme. Pra mim é como se aquelas trips estivessem de fato conectadas e na hora eu estava tendo todas ao mesmo tempo!!! É algo único de verdade... Pena que ele não soube aproveitar o momento, porque parece que é como se você estivesse viajando no tempo literalmente kkkk
 
Top