O que levou você a cultivar?

Priscillocibina

Hifa
Membro Ativo
Meu primeiro contato com psicodélicos foi de maneira recreativa na adolescência. Depois tomei ayahuasca um tempo em contextos religiosos/xamanicos, e ai tive vontade de tomar psicodélicos tb com o intuito de auto-conhecimento mas fora da ritualistica religiosa.

Começei a ler as pesquisas sobre o uso de psicodélicos em contexto terapêutico, a assistir umas coisas do Terence Mckenna e a ir conhecendo os personagens desse universo psicodélico.

Para assegurar o acesso a uma substância de qualidade e com procedência garantida pros meus mergulhos interiores, concluí que cultivar meus proprios cogumelos era a melhor opção, e a mais fácil.

Cultivar cogu foi das decisões mais acertadas que eu já tomei na vida hehe.
 

Poeiraviva

Esporo
Contribuidor
Eu iniciei o cultivo pois já conhecia os psilos há bastante tempo. Nos últimos tempos começaram a surgir vários estudos e artigos que visam seu uso terapêutico o que me deixou com mais esperança e curiosidade. Como já passei por diversos tratamentos para ansiedade e depressão, que tinham efeitos colaterais inaceitáveis, como anedonia e impotência, optei por tentar o cultivo. Quero deixar claro que não acho que seja a melhor opção, e que não indico trocar remédios com efetividade comprovada por algo que ainda é pouco estudado. Mas, em vista de não conseguir resultados melhores, resolvi tentar. A minha experiência até agora é fascinante. Digo isso sem ter nem ingerido os cogus. O processo e o cuidado com eles me deixou muito mais tranquilo. Aprendi a ter paciência e calma para gerar bons frutos. Aprendi a moderar meus excessos e controlar a impulsividade e preocupação com coisas que não podem ser mudadas. Em fim, o cultivo em si me ensinou coisas fundamentais. Hoje eu me sinto mto mais com os pés no chão, como se tivesse uma visão muito mais ampla das minhas comorbidades. Outra coisa que também considero fundamental para o início do cultivo é que sempre estive longe de qualquer coisa ligada a religião ou espiritualidade por ser ateu. No entanto, andei lendo e assistindo entrevistas com o professor Marcelo Gleiser (astrofísico brasileiro que ganhou o prêmio Templeton) que considero um expõente e um orgulho para nossa nação. Ele mostra como a ciência e a espiritualidade estão interligadas e isso me fez mudar de rumo quanto aos meus preconceitos sobre esse assunto. Acho que nós conhecemos tão pouco do nosso mundo e de nós mesmos que acabamos por escolher sempre os caminhos extremos por comodidade. Continuo não tendo religião. Mas a forma como me vejo hoje mudou muito. O meu gosto pelo cultivo só cresce. Agradeço muito a todos do fórum que me ajudaram até agora. Paz a todos.
 

Priscillocibina

Hifa
Membro Ativo
O processo e o cuidado com eles me deixou muito mais tranquilo. Aprendi a ter paciência e calma para gerar bons frutos. Aprendi a moderar meus excessos e controlar a impulsividade e preocupação com coisas que não podem ser mudadas. Em fim, o cultivo em si me ensinou coisas fundamentais.


Está sendo uma experiência para mim também, esse processo está pondo em prova toda minha ansiedade...
Gente, demais!! Aprendi e aprendo muito com o cultivo... a respeitar o tempo dos processos (e perceber o quanto é ilógico esperar algo antes da hora e sofrer com a espera), exercitar o trabalho atento, minucioso e calmo (afobação tem um grande potencial destruidor de cultivo), entre outras coisas que certamente me dei conta mas não me lembro agora hehe.

Eu olhava pro cultivo, tinha uns insights desses e pensava: "éé coguzitos... nao é só na hora de comer que cs expandem a consciência não ne... já vão ensinando no processo de cultivo meeixmo! Seus cabulosinhos"

To dooida pra voltar com meu cultivo ❤🍄
 

Mexicouts

Artífice esporulante
Membro Ativo
na decada de 90 ganhei uns cogumelos de um amigo, usei e na experiencia refleti, rapaz que negocio bom é esse, peguei uns cometas astrais fui pra outra dimensão e falei, preciso ter isso em casa disponivel a qualquer hora que eu quiser, desde então nunca fiquei sem, praticamente a cada 2 semanas uso, e isso só tem 21 anos contando ate o dia de hj
 
Superior