Bolo com manchas amarelo-claro!!

Ganímedes

Esporo
Membro Novo
Olá, pessoal! Minha primeira vez aqui no fórum, queria ter vindo mais vezes pra postar fotos do começo do cultivo, mas no próximo vai dar certo :)

Meu primeiro cultivo foi bem legal, acho que os cogumelos ficaram bem lindos como eles são. Agora, já no final, terceiro flush, apareceram uns sinais de cobweb, e umas manchas amareladas claras, li algumas coisas por aqui e tentei "limpar" os bolos borrifando água oxigenada.

No que se refere as manchas amarelas, com o pouquíssimo conhecimento que tenho, pois é o primeiro cultivo, intuitivamente digo que não é contaminação pois os cogumelos e o aspecto em si do bolo me levam a acreditar nisso. Contudo, venho aqui para tirar essa dúvida. Pensei algo sobre o micélio estar estressado ou devido a muita umidade e pouca troca de ar, sei lá.

Em seguida com as instruções que vi por aqui também, coloquei os bolos em potes com água desmineralizada e levei-os para a geladeira. Limpei o terrário e coloquei de volta. Eles ainda estão com aspecto bem legal mas continuam com a mancha amarela clara.

Vou anexar as fotos pra ver se alguém me ajuda!
 

Anexos

Texugo

Esporo
Membro Ativo
Como estão esses bolos agora?
Eu chutaria que pode ser reação ao esgotamento do substrato. Já estão com uma cor desbotada.
Do que é o cultivo? PFTek, milho...
Como é a oxigenação do terrario? Percebi as fitas microporosas ali em varias camadas, que quase não permitem a troca gasosa.
Aparentemente a umidade está baixa também ou por você ter recém limpado o terrário não estão com as gotículas de água.
Enfim, se puder detalhar mais como foi/esta sendo o cultivo, facilitaria o raciocínio.
 

Ganímedes

Esporo
Membro Novo
Oi! Desculpa pela falta de informações :) São bolos PF tek. De início eu tinha duas mangueiras de oxigenação para um terrário de 20L. Comecei achando que a umidade estava para além do necessário, como moro em um lugar um tanto quanto quente colocava umas pedras de gelo algumas vezes por dia pra dar uma resfriada, não sei se fazia certo. A caixa possui uns furos mais embaixo ao redor da caixa com fita microporosa, acredito que ajudam na troca gasosa.

Acredito também que este cultivo já está findando, mas queria entender mais sobre as possíveis reações do micélio as condições do ambiente e outros fatores, outro dia andei pensando sobre como nutrir os bolos mesmo depois que já perderam todos os nutrientes. Não sei. Só experimentando mesmo.

Obrigada pela resposta! Vou pesquisar mais!
 

Texugo

Esporo
Membro Ativo
O bom seria colocar água em uma garrafa e congelar ela dentro da garrafa, para evitar qualquer impureza ou facilitar o controle de água dentro do terrário mesmo.
Olhando a foto ali, a caixa está forrada com vermiculita e os bolos sobre ela?
Ajuda, mas mesmo com a bombinha eu recomendo trocar a fita por perlom para facilitar a saida de CO2.
Você pode tentar despedaçar e fazer um casing, mas o que teria mais sucesso seria um bulk ou na pior das hipóteses apenas enterrar no jardim.
A umidade ideal é quando está cheio de gotículas de água tanto na parede, quanto na tampa da caixa, se você estava com duas mangueiras então pode ser que elas "expulsavam" um pouco da umidade.
Vim acrescentar essas citações para te auxiliar um pouco
Você percebeu bem a situação, Maurício.

Depois que o fungo "muda a programação" para a de reprodução é difícil voltar para a de crescimento vegetativo.

Não sei se há alguma técnica que consiga fazer isso, mas para cultivos amadores nunca ouvi falar. O final dos flushes é o final do ciclo. No máximo dá para colocar na terra e tentar um outdoor. Às vezes, nem sempre, rende um flush final de poucos cogumelos.

Mas pelo menos você aprendeu como deve ser a composição do casing, Giuliano.
Enterra num vaso próximo as raízes da planta e ainda tira alguns cogumelos.
depois: "RIP"
hum, hum, hum, hum, hum, hum, hum....... (canção fúnebre)



Porque é um ciclo, na natureza os esporos que caem sobre o esterco começam um novo ciclo.




C'est la vie




Não adianta esterilizar e fazer casing, aí que contamina mais rápido, enterra na terra e tira os últimos frutos.
 
Última edição:
Superior